Men's Ericeira World Junior Championships

Lucas Silveira conquista outro título mundial para o Brasil

WSL South America

Highlights: Finais do Mundial Junior
Lucas Silveira é o novo campeão mundial junior

Leer en español

O carioca Lucas Silveira aumentou para sete o recorde de títulos mundiais do Brasil na categoria Pro Junior da World Surf League nessa quarta-feira em Portugal. Ele foi, sem dúvidas, o melhor surfista nas direitas de Ribeira D´Ilhas e fez os maiores placares do último dia, sempre conseguindo notas excelentes acima de 8 nas três baterias que disputou. Na decisão do Ericeira World Junior Championships, totalizou 16,17 pontos contra 11,74 do francês Timothee Bisso, da Ilha Guadalupe. Na final feminina, a australiana Isabella Nichols bateu a defensora do título, Mahina Maeda, do Havaí, para ser a campeã mundial de 2015 em Portugal.

"Estou tremendo de emoção agora", disse Lucas Silveira. "Fazem duas semanas que estou aqui e finalmente as ondas ficaram muito boas ontem e hoje (quarta-feira) para fechar o campeonato. A final foi um pouco fraca de ondas, mas eu comecei bem e felizmente terminei muito bem também. Foi um evento mito louco para mim. Acho que minha menor pontuação nas baterias aqui em Ribeira (D´Ilhas) foi 15 pontos e pouco e foi incrível conseguir surfar bem, sempre achando boas ondas em todas as baterias que disputei aqui. Estou muito feliz pelo título e agora é comemorar".

Nota 9.20 de Lucas Silveira
Lucas Silveira avança para a semifinal

O título Pro Junior era o único que faltava para o Brasil consolidar o domínio absoluto na temporada 2015 da World Surf League. Lucas Silveira vai completar 20 anos de idade no próximo dia 29 e será mais um brasileiro na concorrida Festa de Gala da WSL para os campeões mundiais, que acontece antes do início do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour na Gold Coast, Austrália. Em dezembro passado, Adriano de Souza coroou a conquista do título mundial sendo o primeiro brasileiro a vencer o Billabong Pipe Masters numa igualmente inédita final verde-amarela com Gabriel Medina no templo sagrado do esporte.

Além disso, o próprio Medina se consagrou mais uma vez ao ser o primeiro brasileiro campeão da Tríplice Coroa Havaiana, Italo Ferreira venceu o prêmio "Rookie of the Year" de melhor estreante da temporada e Caio Ibelli terminou 2015 como número 1 no ranking do WSL Qualifyiing Series. Lucas Silveira completou a extensa lista de conquistas verde-amarelas em 2015 com o sétimo título brasileiro na última edição do Mundial Pro Junior disputada por surfistas com até 20 anos, pois em 2016 o limite de idade da categoria vai baixar para 18 anos.

Lucas Silveira raises the trophy at the 2016 World Junior Championships. Lucas Silveira e Timothee Bisso - WSL / Poullenot/Aquashot

DECISÃO EM PORTUGAL - Na quarta-feira em Portugal, o mar baixou um pouco para 3-4 pés, mas as direitas de Ribeira D´Ilhas continuaram abrindo longas paredes para Lucas Silveira mostrar a potência e variedade das suas manobras de frontside abrindo grandes leques de água. Na decisão do Ericeira World Junior Championships contra Timothee Bisso, já começou bem com nota 8,00 e liderou a bateria do início ao fim, somando o 8,17 da sua quinta onda para vencer fácil por 16,17 a 11,74 pontos. O surfista da Ilha Guadalupe surpreendeu ao barrar o australiano Soli Bailey nas semifinais, mas não conseguiu acompanhar o forte ritmo do brasileiro nas baterias que disputou no último dia em Portugal.

"Foi um grande resultado para mim, mas estou um pouco triste porque realmente não consegui achar boas ondas para mostrar o meu melhor na final", disse Timothee Bisso. "Não foi como eu esperava, mas ser vice-campeão mundial Junior é um ótimo resultado também. Eu acho que ganhei um pouco de respeito dos outros concorrentes e estou mais confiante agora para disputar o circuito do QS (WSL Qualifying Series) esse ano".

Timothee Bisso hacks the lip during the Final of the Men's Ericeira World Junior Championships. Timothee Bisso - WSL / Laurent Masurel

O primeiro desafio de Lucas Silveira na quarta-feira foi o mais difícil para ele, contra o novo top do CT, Kanoa Igarashi. Foi uma bateria de poucas ondas, mas com alto nível técnico. O norte-americano começou melhor com nota 7,17 contra 5,00 do brasileiro, que na seguinte encaixou uma série de manobras mais explosivas para tirar 8,40. Depois pegou uma onda melhor ainda para ganhar 9,20 e fazer o maior placar do dia, 17,60 pontos. Igarashi também surfou uma direita de forma incrível para receber nota 9,00 na sua terceira e última onda, mas acabou eliminado com 16,17 pontos.

Nas semifinais, Lucas enfrentou outro forte concorrente, o italiano Leonardo Fioravanti](/athletes/2656/leonardo-fioravanti). Ele novamente teve paciência para fazer uma boa escolha de ondas e conseguir três notas na casa dos 8 pontos para vencer por 17,10 a 14,54 pontos. Leonardo Fioravanti terminou empatado em terceiro lugar com o australiano Soli Bailey, enquanto Kanoa Igarashi dividiu o quinto lugar com o japonês Hiroto Ohhara e os taitianos Mihimana Braye e O´Neill Massin.

Leonardo Fioravanti battled his way to the Semifinals, but was eliminated by the eventual event champ Silveira. Leonardo Fioravanti - WSL / Laurent Masurel

O resultado do Ericeira World Junior Championships também indicou os quatro surfistas da categoria Pro Junior que terão participação garantida nas principais etapas do WSL Qualifying Series em 2016, com status QS 6000 e QS 10000 que são decisivas na briga pelas dez vagas para a elite dos top-34 que disputam o título mundial no Samsung Galaxy WSL Championship Tour. Os que ficaram com as vagas foram os finalistas em Portugal, Lucas Silveira e Timothee Bisso, e os semifinalistas Soli Bailey e Leonardo Fioravanti.

DECISÃO FEMININA - Na categoria feminina, a mesma australiana Isabella Nichols que barrou a peruana Melanie Giunta nas quartas de final, se consagrou como campeã mundial Pro Junior de 2015 da World Surf League. A decisão foi contra a defensora do título, Mahina Maeda, do Havaí, que só conseguiu pegar uma onda boa durante toda a bateria, enquanto Nichols surfou três e somou as notas 9,37 e 8,93 das duas melhores para ganhar o Ericeira World Junior Championships por uma larga vantagem de 18,30 a 11,16 pontos.

"Estou muito feliz e não sei nem o que dizer, estou sem palavras", disse Isabella Nichols, muito emocionada após a vitória. "Tive a sorte de achar essas duas ondas muito boas, mas não sabia o que estava acontecendo porque nós não conseguíamos ouvir as notas lá dentro. Eu só me acalmei um pouco quando eu soube que tinha uma boa vantagem sobre ela (Mahina Maeda), mas certamente essa foi a bateria mais longa da minha vida".

Travis Logie awards Isabella Nichols the 2016 Women's World Junior Championship Trophy. Isabella Nichols - WSL / Poullenot/Aquashot

NOVO LIMITE DE IDADE - A partir de 2016, o limite de idade da categoria Junior da WSL diminui de 20 para 18 anos de idade, regra válida já para as próximas seletivas regionais que classificam os participantes da etapa que decide o campeão da temporada, sempre no início do ano seguinte. O calendário da WSL South America ainda está sendo definido e a tentativa é aumentar o número de etapas no continente, além das três de 2015 que já estão com suas datas agendadas para esse ano.

As primeiras previstas são as duas do Rip Curl Pro Junior Series que abriram as seletivas sul-americanas do ano passado. A do Peru está marcada para os dias 26 a 28 de fevereiro em San Bartolo e a da Argentina para 21 a 26 de março em Mar del Plata. A outra etapa disputada em 2015 que definiu a equipe sul-americana da WSL South America para o Mundial Pro Junior foi o Maui and Sons Pro Junior, que está com a data de 22 a 24 de julho reservada para esse ano. A tentativa é voltar a realizar seletivas da categoria no Brasil em 2016.

×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it