NewsOi Rio Pro

Oi Rio Pro é adiado para o sábado no Postinho da Barra da Tijuca

Wiggolly Dantas Wiggolly Dantas WSL / Daniel Smorigo

A continuação do Oi Rio Pro apresentado por Corona foi adiada na quinta-feira por causa das ondas pequenas na Praia de Grumari. A decisão só foi anunciada na terceira chamada do dia, as 10h30, depois da comissão técnica aguardar para ver se a mudança da maré iria melhorar as ondas, o que não aconteceu. Também já foi confirmado que não haverá competição na sexta-feira pelas previsões do mar e a próxima chamada foi marcada para as 6h30 do sábado na arena do Postinho da Barra da Tijuca e não em Grumari, como nos primeiros dias da etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour.

Tower Oi Rio Pro WSL / Daniel Smorigo

Dois atletas que precisam passar suas próximas baterias falaram sobre a decisão da comissão técnica do Oi Rio Pro apresentado por Corona. A tricampeã mundial Carissa Moore perdeu o confronto que fechou a quarta-feira para a hexacampeã Stephanie Gilmore e vai disputar a última vaga para as quartas de final com a também australiana Bronte Macaulay, fechando a rodada que pode abrir o próximo dia.

Carissa Moore
0:57
Carissa segue na disputa

"Eu, na verdade, estou meio dividida", disse Carissa Moore. "Se o campeonato fosse rolar, tudo bem, porque achei que tinha algumas oportunidades nestas ondas que estão rolando hoje (quinta-feira). Mas, se tivermos melhores condições nos próximos dias, é bom esperar também. Então vou cair no mar agora para pegar umas ondinhas e depois vou para o hotel relaxar".

O australiano Matt Wilkinson, que defende a liderança no ranking da World Surf League no Oi Rio Pro, também ficou em dúvida sobre o adiamento na quinta-feira: "É, eu não sei direito. Tem umas ondas divertidas, mas estão pequenas e a previsão mostra que vai aumentar nos próximos dias. Está complicado, mas acho que não vai ter nenhum dia com ondas muito boas. É muito difícil ter que tomar essa decisão e fico feliz não ser minha responsabilidade (risos)".

Matt Wilkinson Matt Wilkinson WSL / Daniel Smorigo

JEEP RANKINGS LEADER - Matt Wilkinson começou a temporada de forma fulminante, vencendo as duas primeiras etapas do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2016 na Gold Coast e em Bells Beach, na Austrália. No Oi Rio Pro, o australiano só precisa vencer uma bateria para manter a lycra amarela do Jeep Rankings Leader para o próximo desafio do ano, nas Ilhas Fiji. A primeira ele perdeu para o baiano Marco Fernandez, campeão da triagem da Federação de Surf do Rio de Janeiro (FESERJ) na segunda-feira em Grumari. Agora vai enfrentar o bicampeão mundial Pro Junior, Deivid Silva, no segundo duelo da segunda fase.

Italo foi destaque
0:23
Com uma nota 9 pontos Italo foi direto para o round 3

Mesmo que termine em último lugar no Oi Rio Pro, Matt Wilkinson só perde a lycra amarela do Jeep Rankings Leader se o brasileiro Italo Ferreira, ou o havaiano Sebastian Zietz, vencer a etapa brasileira da World Surf League no Rio de Janeiro. Caso contrário, o australiano permanece na frente da corrida pelo título mundial da temporada. Italo Ferreira estreou na terça-feira com os recordes do campeonato (nota 9,0 e 16,50 pontos), enquanto Zietz perdeu para o catarinense Alejo Muniz e terá um confronto havaiano contra Keanu Asing na sua segunda chance de classificação para a terceira fase.

Alejo Muniz Alejo Muniz WSL / Daniel Smorigo

A segunda fase masculina já vai começar quente, com o campeão mundial Adriano de Souza fazendo um duelo brasileiro com o baiano Bino Lopes, Matt Wilkinson defendendo a liderança do ranking na segunda bateria com o paulista Deivid Silva e Gabriel Medina entrando na quarta com Alex Ribeiro em outro confronto verde-amarelo da repescagem. Se a comissão técnica do Oi Rio Pro decidir iniciar o próximo dia pela categoria feminina, a primeira bateria a entrar no mar do Postinho da Barra será a da havaiana Malia Manuel com a australiana Keely Andrew pela quarta fase.

×
×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it