Essential Costa Rica Open

Silvana Lima vence QS 3000 na Costa Rica e se aproxima do CT

WSL South America

2016 Essential Costa Rica Open Pro Women's QS3,000 Runner-up Pauline Ado (FRA) and Champion Silvana Lima (BRA) Pauline Ado e Silvana Lima - WSL / Johan Pacheco

A cearense Silvana Lima conquistou o título do QS 3000 Essential Costa Rica Open neste domingo (09) e ganhou duas posições no WSL Qualifying Series, subindo do sexto para o quarto lugar no ranking que classifica seis surfistas para a elite que disputa o título mundial da World Surf League. Silvana usou os aéreos para liquidar suas adversárias nas ondas de 3-5 pés de Esterillos Este, até na final contra a francesa Pauline Ado. A vice-campeã também está no G-6 que sobe para o CT e tinha barrado a peruana Anali Gomez nas quartas de final. Já no QS 3000 masculino, vencido pelo australiano Ethan Ewing, nenhum sul-americano conseguiu passar para o último dia. O argentino Santiago Muniz e o chileno Manuel Selman foram até a última rodada do sábado e ficaram em nono e em 13.o lugar, respectivamente, na Costa Rica.

Silvana Lima (BRA) winning her Semifinal heat at the Essential Costa Rica Open Pro QS3,000 Silvana Lima - WSL / Johan Pacheco

A brasileira Silvana Lima é uma das poucas surfistas a arriscar os aéreos em baterias do Circuito Mundial e fez isso até na grande final do domingo, completando um reverse perfeito que valeu nota 8,57. Depois ainda surfou outra onda de forma incrível para ganhar 8,83 dos juízes e garantir o prêmio máximo de 12.000 dólares do QS 3000 Essential Costa Rica Open. A vitória foi por 17,40 a 14,26 pontos, mas Pauline Ado também subiu no ranking, do oitavo para o sétimo lugar, permanecendo em penúltimo no G-6 que está classificando para o CT até a nona colocada, a havaiana Coco Ho.

"Eu estou muito feliz agora por finalmente ter conseguido uma grande vitória esse ano, com pontos importantes para o ranking", disse Silvana Lima. "Para mim, esta vitória é um alívio, porque agora eu posso passar mais tempo em casa, em vez de ir para o Japão (que vai sediar outra etapa do QS 3000 nos dias 20 a 23 de outubro). Assim, posso me preparar melhor para o QS 6000 da Austrália (de 3 a 6 de novembro em Sydney), que será o último do ano e vai decidir tudo".

Pauline Ado (FRA) winning her Round 3 heat at the Essential Costa Rica Open Pro QS3,000 Pauline Ado - WSL / Johan Pacheco

Silvana deu um grande passo para recuperar a vaga na elite das melhores do mundo, perdida no ano passado. Ela acabou trocando os 3.000 pontos da Costa Rica pelos 1.500 da outra etapa que venceu nessa temporada, na estreia do Praia do Forte Pro no litoral norte da Bahia. Apesar do título, era a sua pontuação mais baixa entre os cinco resultados que são computados no ranking. Silvana agora é a terceira na lista das seis que sobem para o CT, pois a vice-líder, Malia Manuel, do Havaí, dispensa a vaga do QS por já estar entre as dez que são mantidas na elite pelo ranking da divisão principal.

Além de Silvana Lima, outras surfistas da América do Sul passaram baterias na Costa Rica, mas só a peruana Anali Gomez também chegou no domingo decisivo do QS 3000 Essential Costa Rica Open. Ela acabou sendo derrotada pela vice-campeã Pauline Ado nas quartas de final, mas ganhou nove posições no ranking com os 1.260 pontos do quinto lugar, subindo da 35.a para a 26.a colocação. A equatoriana Dominic Barona, que já fez parte do G-6 esse ano, ficou em nono lugar na Costa Rica e permaneceu em 13.o no ranking com os 900 pontos recebidos.

Anali Gomez (PER) earning runner-up in her Quarterfinal heat at the Essential Costa Rica Open Pro QS3,000 Anali Gomez - WSL / Johan Pacheco

PRÓXIMAS ETAPAS - Restam três etapas para fechar o QS feminino de 2016. A próxima é o QS 3000 de Chiba, no Japão, nos dias 20 a 23 de outubro. Depois, acontece a terceira edição do Pichilemu Women´s Pro nas ondas pesadas de Punta de Lobos, de 27 a 30 de outubro no Chile. E na semana seguinte, de 03 a 06 de novembro, o QS 6000 Sydney International define a lista das seis classificadas para a elite das top-17 da World Surf League nas ondas de Conulla Beach, na Austrália.

QS 3000 MASCULINO - Vários surfistas da América do Sul também foram para a Costa Rica atrás dos 3.000 pontos da vitória, inclusive os brasileiros mais bem colocados no ranking do WSL Qualifying Series, o pernambucano Ian Gouveia e o baiano Bino Lopes. Os dois acabaram sendo ultrapassados pelo campeão do Essential Costa Rica Open, Ethan Ewing. O australiano conquistou o título batendo o havaiano Olamana Eleogram na grande final e tirou a quarta posição de Ian Gouveia, deixando-o em quinto lugar, com Bino Lopes descendo para sexto no G-10.

Ethan Ewing (AUS) winning his Quarterfinal heat at the Essential Costa Rica Open Pro QS3,000 Ethan Ewing - WSL / Johan Pacheco

Um total de doze sul-americanos competiu no sábado, mas nenhum chegou nas quartas de final que abriram o domingo decisivo na Costa Rica. O argentino Santiago Muniz e o chileno Manuel Selman ainda passaram uma bateria, mas perderam na fase seguinte. Santiago foi barrado pelo português Frederico Morais e pelo americano Jordy Collins, mas superou o português Vasco Ribeiro para ficar em nono lugar no campeonato, recebendo 900 pontos e 1.750 dólares de prêmio. Selman ficou em último na sua bateria e terminou em 13.o lugar, com 840 pontos e 1.500 dólares.