Maui & Sons Pichilemu Women's Pro

Maui and Sons Pichilemu Woman´s Pro dá a largada no Chile

WSL South America

Highlights: Maui and Sons Pichilemu Woman's Pro - Day 1
Check the best moments from the QS 1500 in Chile.

O início do QS 1500 Maui and Sons Pichilemu Woman´s Pro foi adiado no primeiro dia, mas começou na tarde da sexta-feira em ondas de 2-3 pés, quando o vento norte deu uma trégua em Punta de Lobos, no Chile. Foram realizadas as quatro baterias da rodada inicial e a chilena Natalia Escobar surfou a melhor onda do dia para conquistar a primeira vitória na penúltima etapa do WSL Qualifying Series, que vai decidir a campeã sul-americana de 2016 da WSL South America. No sábado entram as principais concorrentes ao título e a primeira chamada para a segunda fase será só as 12h00 no Chile, por causa da maré, 13h00 em Brasília.

Maui and Sons Pichilemu Woman´s Pro Paloma Santos - WSL / Luis Barra

"O mar está pequeno, 2-3 pés, mas o problema é o vento que sopra de norte, que não é muito comum por aqui nessa época do ano", explica Roberto Perdigão, diretor regional da WSL South America. "Esse vento está deixando o mar muito mexido, comprometendo a qualidade das ondas em Punta de Lobos. Estamos monitorando as condições e fazendo chamadas regulares esperando o vento diminuir. Temos um total de 23 baterias para fazer o campeonato e com tempo para buscar a melhor combinação de onda, maré e vento, até domingo".

A vitória de Natalia Escobar na bateria que abriu o QS 1500 Maui and Sons Pichilemu Woman´s Pro foi uma surpresa. A grande favorita era a equatoriana Dominic Barona, segunda sul-americana mais bem colocada no WSL Qualifying Series, em 13.o lugar no ranking que está classificando para a elite do CT até a nona colocada, a havaiana Coco Ho. Dominic só pegou ondas fracas, mas foi suficiente para passar em segundo lugar. Já Natalia fez os recordes do dia com 10,50 pontos e a nota 7,00 da melhor onda surfada em Punta de Lobos.

Maui and Sons Pichilemu Woman´s Pro Antonia Vidueira - WSL / Luis Barra

Com o primeiro lugar na bateria, Natalia Escobar completou o confronto que vai abrir a segunda fase, encabeçada pela peruana Anali Gomez, semifinalista em Pichilemu no ano passado e 26.a colocada no ranking do QS. Além dela, também vão estrear nesta bateria a chilena Pomare Dreisziger e uma das três únicas participantes do Brasil no Maui and Sons Pichilemu Pro esse ano, Julia Camargo. As outras são Nathalie Martins e Yanca Costa, que estão na briga direta pelo título sul-americano da WSL South America no Chile.

A cearense Yanca Costa entra na quarta bateria do sábado junto com a defensora do título de melhor surfista da América do Sul, a peruana Sofia Mulanovich campeã mundial de 2004. A argentina Catalina Mercere e a chilena Antonia Vidueira são suas adversárias. E a paranaense Nathalie Martins, vice-líder no ranking da WSL South America, enfrenta três chilenas no confronto seguinte, Trinidad Segura, Adela Recordon e Luna Vergara.

Maui and Sons Pichilemu Woman´s Pro Maui and Sons Pichilemu Woman´s Pro - WSL / Max Petit

Luna Vergara fez o segundo maior placar da sexta-feira em Punta Lobos, 9,25 pontos, para vencer a terceira bateria do dia. Foi mais uma disputa fraca de ondas e a peruana Clementina Pazsoldan ganhou a briga pela segunda vaga da chilena Dominique Zaror por apenas 3,35 a 2,05 pontos. As outras duas baterias da primeira fase também foram vencidas por surfistas do Chile, Janelle Anderson por 7,25 pontos e Josefina Vidueira por 5,75 na última do dia.

O QS 1500 Maui and Sons Pichilemu Woman´s Pro foi homologado pela WSL South America como a 31.a das 32 etapas do WSL Qualifying Series