NewsMen's Pipe Invitational

Victor Bernardo coloca o Brasil na final do Pipe Invitational

Highlights: Duas gerações dominam o Pipe Invitational
1:48
Assista os melhores momentos do Pipe Invitational.

O paulista Victor Bernardo, 19 anos, colocou o Brasil na decisão do Pipe Invitational, mas perdeu a disputa final pelas duas vagas de convidados para o Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons no Havaí. Elas ficaram com Finn McGill, de apenas 16 anos de idade, e o veterano Gavin Beschen, 40, com o também havaiano Joshua Moniz, 20, ficando em terceiro lugar e o brasileiro em quarto. Outros dois surfistas entraram direto no evento principal, o havaiano Bruce Irons e o português Frederico Morais, novidade no CT de 2017 que lidera o ranking da Tríplice Coroa Havaiana com dois vice-campeonatos nos QS 10000 de Haleiwa e Sunset Beach.

Finn McGill chaired up the beach as the WINNER of the Men's Pipe Invitational. Finn McGill WSL / Damien Poullenot

A triagem foi disputada na segunda-feira de ondas de 4-6 pés em Pipeline e Backdoor. Os 32 surfistas convidados pela Billabong, 28 deles do Havaí, para disputar as duas últimas vagas para a etapa final do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2016, tiveram que esperar desde quinta-feira passada para competir. Isso porque as ondas estavam muito pequenas desde o início do período de realização do Billabong Pipe Masters, que vai até o dia 20 no Havaí.

Na decisão do Pipe Invitational não tiveram muitas ondas boas e o havaiano Finn McGill surfou praticamente os três únicos tubos que entraram na bateria, dois nas esquerdas de Pipeline e um nas direitas do Backdoor. O melhor deles foi em Pipeline que valeu nota 8,60 e a vitória por 13,93 pontos. Os outros três finalistas só pegaram ondas que fecharam rápido ou não abriram os tubos. O veterano Gavin Beschen acabou ficando com a segunda vaga por apenas 6,10 pontos, somando notas 3,17 e 2,93. Com elas, superou os apenas 5,07 pontos de Joshua Moniz e os 4,16 das duas ondas computadas por Victor Bernardo.

Victor Bernardo placed second in Semifinal Heat 1 of the Men's Pipe Invitational at Pipeine, Hawaii. Victor Bernardo WSL / Tony Heff

Mesmo assim, o guarujaense honrou o único convite do seu patrocinador para um brasileiro participar da triagem esse ano. Vitinho disputou quatro baterias no maior palco do esporte na segunda-feira e despachou seis surfistas no caminho até a final do Pipe Invitational, sempre passando em segundo lugar nas baterias. Ele já estreou contra três havaianos e passou junto com Gavin Beschen, eliminando Eli Olson e Myles Padaca. Depois barrou mais dois, Chris Foster e Keoni Yan, na vitória do australiano Jack Robinson com os recordes do dia, nota 9,0 e 17,33 pontos. E na semifinal, Gavin Beschen ganhou de novo e Victor Bernardo superou o próprio Jack Robinson e mais um havaiano, Cody Young.

O campeão do Pipe Invitational, Finn McGill, faturou 10.000 dólares pela vitória, Gavin Beschen ganhou 8.000 dólares e a última vaga para o Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons, Joshua Moniz levou 6.000 dólares pelo terceiro lugar e Victor Bernardo ficou com 5.000 dólares. O curioso é que Gavin Beschen nem estava na lista inicial da triagem. Ele só entrou porque o top do CT, Matt Banting, da Austrália, cancelou sua participação e o havaiano Bruce Irons ficou com sua vaga, deixando a dele na triagem para Beschen.

Gavin Beschen winning Semifinal Heat 1 of the Men's Pipe Invitational at Pipeine, Hawaii. Gavin Beschen WSL / Tony Heff

PRÓXIMA CHAMADA - Agora a expectativa fica para o início do Billabong Pipe Masters, com a primeira chamada da terça-feira sendo marcada para as 7h30 no Havaí, 15h30 pelo fuso horário de Brasília. O Brasil terá um desfalque nesta última etapa, o catarinense Alejo Muniz, que já está fora da elite do ano que vem, assim como o paulista Alex Ribeiro. Os outros oito estão garantindo suas permanências no grupo dos top-34 que vai disputar o título mundial de 2017 e o pernambucano Ian Gouveia é a novidade já confirmada na "seleção brasileira" pelo ranking do QS.

O baiano Bino Lopes pode ser a outra, dependendo do resultado do Pipe Masters, caso dois surfistas que estão fora dos 22 primeiros colocados no CT que são mantidos na elite e classificados pelo ranking de acesso, entrem na lista principal em Pipeline, como o norte-americano Kanoa Igarashi em 24.o lugar e o potiguar Jadson André em 25.o, por exemplo. Já os paulistas Wiggolly Dantas na vigésima posição e Miguel Pupo na 21.a, têm suas vagas ameaçadas e terão que confirmar suas permanências no último desafio do ano no Havaí.

Finn McGill placed second in Semifinal Heat 2 of the Men's Pipe Invitational at Pipeine, Hawaii. Finn McGill WSL / Tony Heff
×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it