NewsRip Curl Pro Argentina

Rip Curl Pro Argentina começa terça-feira em Mar del Plata

O calendário 2017 da WSL South America será inaugurado oficialmente nessa terça-feira, novamente com o Rip Curl Pro Argentina abrindo a corrida pelos títulos sul-americanos em Mar del Plata. Um total de 69 surfistas de oito países já está dividido em duas fases do QS 1500 masculino e 23 meninas de seis países vão participar do inédito QS 1000 feminino. As duas provas também valem pontos no ranking mundial do WSL Qualifying Series. A primeira chamada do dia para as duas categorias será as 8h00 da terça-feira na Playa Grande de Mar del Plata e o Rip Curl Pro Argentina será transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

Leandro Usuna (ARG) earning third place in his Round 4 heat at the Essential Costa Rica Open Pro QS3,000 Leandro Usuna WSL / Johan Pacheco

"Faremos a chamada amanhã (terça-feira) as 8 da manhã para analisar as condições do mar e decidir se o evento começa ou não no primeiro dia", disse o Tour Manager da WSL South America, Roberto Perdigão. "Temos a previsão de uma frente fria que deve entrar com ventos de até 90 Km por hora, mas vamos esperar para ver se ela se concretiza ou não. Hoje (segunda-feira) tinham boas ondas, mas tem chovido bastante por aqui".

Entre os participantes da categoria masculina, dois já podem ser apontados como favoritos, o atual campeão sul-americano da WSL South America, Leandro Usuna, argentino que está escalado para abrir a apresentação dos cabeças de chave na segunda fase, e o brasileiro Jihad Khodr, que venceu a primeira edição do Rip Curl Pro Argentina em Mar del Plata em 2013. O paranaense é um dos cabeças de chave da 14.a das 16 baterias da segunda fase.

Anali Gomez Anali Gomez WSL / Bennett

A maioria dos concorrentes ao título do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina é do Brasil, 45 dos 69 inscritos. Os argentinos formam o segundo maior pelotão com quatorze surfistas. Depois, vem o Chile com três surfistas, Peru e Uruguai com dois cada um e três países de outros continentes terão um representante competindo em Mar del Plata, Estados Unidos, Espanha e Costa Rica.

Na categoria feminina, todas as 23 participantes foram divididas na primeira fase e a maioria também é do Brasil com nove surfistas, contra sete da Argentina, três do Peru, duas do Uruguai, uma do Equador e uma do Chile. Entre elas estão duas campeãs sul-americanas de surf profissional da WSL South America, a peruana Anali Gomez que faturou os títulos de 2010 e 2013 e a equatoriana Dominic Barona em 2011. A brasileira Nathalie Martins não foi a Argentina para começar a defender o seu título conquistado no ano passado.

×
×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it