NewsAustralian Open of Surfing

Filipe Toledo e Silvana Lima avançam no US Open of Surfing

Highlights: Vans US Open
2:18
Acompanhe os melhores momentos do segundo dia de competição.

O maior campeonato de surfe do mundo já começou no famoso píer de Huntington Beach, na Orange County, Califórnia, Estados Unidos. Na segunda-feira, o Vans US Open of Surfing iniciou o segunda etapa do QS 10000 masculino, que no ano passado foi vencido por Filipe Toledo. E na terça-feira, deu a largada no sexto desafio do World Surf League Women´s Championship Tour. A cearense Silvana Lima perdeu o primeiro confronto do dia, mas passou pela repescagem e vai disputar classificação para as quartas de final na etapa norte-americana.

Depois de duas rodadas do CT feminino, foram realizadas cinco baterias do QS 10000 e Filipe Toledo começou a defender o título com vitória na penúltima bateria da terça-feira em Huntington Beach. Três brasileiros perderam, mas outros doze ainda vão disputar a segunda fase na quarta-feira. A previsão é iniciar as baterias as 7h30 na Califórnia, 11h30 no fuso de Brasília.

Filipe Toledo defende o título
2:17
Mais uma vez Filipe mostra que é um dos melhores do mundo em Huntington.

Apesar da estreia vitoriosa de Filipe Toledo, o Brasil já sofreu baixas importantes nos dois primeiros dias do QS 10000 dos Estados Unidos. Na segunda-feira, dois que integram o grupo dos dez surfistas que o WSL Qualifying Series classifica para a elite dos top-34 da World Surf League, foram eliminados logo em suas primeiras baterias. O vice-líder do ranking, Willian Cardoso, perdeu para o norte-americano Kanoa Igarashi a disputa pela segunda vaga no confronto vencido por outro catarinense, Alejo Muniz, 18.o colocado no QS e com chances de entrar na zona de classificação para o CT no US Open of Surfing.

A porta de entrada no G-10 já está aberta, pois dois que ocupam as posições mais perigosas da lista também ficaram no primeiro dia. Um deles o brasileiro Alex Ribeiro, que chegou na Califórnia em nono lugar e foi eliminado pelo décimo, Hiroto Ohhara, do Japão, na bateria que abriu a segunda fase. O norte-americano Kolohe Andino foi o vencedor e o português Vasco Ribeiro ficou em último. Já o número 8 do ranking, Cooper Chapman, foi barrado pelo carioca Lucas Silveira numa bateria contra três australianos.

Alejo Muniz of Brasil advanced directly to Round Two of the US Open after winning Heat 3 of Round Two at Huntington Beach, California, USA. Alejo Muniz WSL / Kenneth Morris

Além de Alejo Muniz e Lucas Silveira, o paulista Victor Bernardo também já passou para a terceira fase na bateria que fechou a segunda-feira. O havaiano Sebastian Zietz, da elite do CT, avançou em segundo lugar e o argentino Leandro Usuna ficou em último. O peruano Miguel Tudela, os paulistas Deivid Silva e Samuel Pupo e o pernambucano Luel Felipe, que conquistou a primeira vitória brasileira em Huntington Beach na segunda-feira, também já tinham perdido. Na terça-feira, mais três saíram da briga pelo título do US Open, os baianos Bino Lopes e Marco Fernandez e o paulista Hizunomê Bettero, na bateria que Filipe Toledo fez sua primeira apresentação em Huntington Beach depois do título conquistado no ano passado.

Ainda faltam onze baterias para fechar a segunda fase e em apenas uma delas não terá algum surfista da América do Sul competindo. Serão mais doze brasileiros disputando classificação para a rodada dos 48 melhores. Entre eles, os tops do CT, Italo Ferreira, Caio Ibelli, Miguel Pupo, Jadson André e Ian Gouveia, o líder do WSL Qualifying Series já com vaga garantida por antecipação para a elite de 2018, Jessé Mendes, e o número 3 do ranking, Yago Dora. O argentino Santiago Muniz e o uruguaio Marco Giorgi também só vão estrear nesta quarta-feira em Huntington Beach.

Silvana Lima of Brazil advances to Round Three of the VANS US Open of Surfing after defeating Keely Andrew of Australia in Heat 1 of Round Two in 4 - 5 foot conditions at Huntington Beach, California, USA. Silvana Lima WSL / Kenneth Morris

CT FEMININO - No sexto desafio da acirrada corrida pelo título mundial feminino, uma top do ranking também não passou pelo primeiro dia do Vans US Open of Surfing. A hexacampeã mundial Stephanie Gilmore acabou sendo eliminada pela vencedora da triagem, a francesa Maud Le Car. Com isso, já perdeu a terceira posição no ranking para a norte-americana Courtney Conlogue. Agora, a californiana e Sally Fitzgibbons são as únicas que podem tirar a lycra amarela do Jeep WSL Leader da australiana Tyler Wright na Califórnia.

A vice-líder do ranking, Sally Fitzgibbons, é uma das adversárias de Silvana Lima na disputa pela terceira vaga direta para as quartas de final na terceira fase. A outra é a norte-americana Sage Erickson, que impediu a brasileira de assumir a liderança do WSL Qualifying Series no último domingo, com o seu vice-campeonato no QS 6000 de Oceanside, também na Califórnia. Esta rodada é classificatória e as duas perdedoras têm uma segunda chance de passar para as quartas de final nos duelos eliminatórios da quarta fase.

Courtney Conlogue of the USA will surf in Round Two of the US Open after placing second in Heat 2 of Round One at Huntington Beach, California, USA today. Courtney Conlogue WSL / Sean Rowland

Silvana Lima participou da bateria que abriu a terça-feira e a etapa norte-americana do World Surf League Women´s Championship Tour na Califórnia. A francesa Johanne Defay não deu chances para ninguém e venceu com imbatíveis 17,00 pontos, recorde do dia. A tricampeã mundial Carissa Moore ficou em segundo e foi para a repescagem junto com a brasileira. Silvana também abriu a segunda fase e achou boas ondas para despachar a australiana Keely Andrew por 12,34 a 9,80 pontos. Esta foi apenas a segunda bateria que a cearense venceu neste seu retorno a elite, mas sua permanência no CT já está bem encaminhada com a vice-liderança no QS, que classifica seis surfistas para completar o grupo das top-17.

×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it