NewsVans US Open of Surfing - Men's QS

Quatro brasileiros chegam as oitavas de final no US Open

Highlights: Vans US Open
2:19
Mais um dia de grandes performances em Huntington Beach.

Filipe Toledo segue invicto no QS 10000 Vans US Open of Surfing, sem perder nenhuma bateria nas ondas de Huntington Beach, desde o título conquistado no ano passado no famoso píer da Califórnia. Ele também foi campeão desta etapa em 2014, vencendo uma final verde-amarela com Willian Cardoso no maior palco do surfe nos Estados Unidos. Filipe ganhou outra bateria na sexta-feira e mais três brasileiros passaram para as oitavas de final que serão disputadas neste sábado, os potiguares Italo Ferreira e Jadson André e o catarinense Tomas Hermes.

Filipe Toledo voa para o próximo round
1:37
Filipe segue sem perder nenhuma bateria nas ondas de Huntington Beach

O primeiro a disputar classificação foi o catarinense Alejo Muniz, mas o australiano Stuart Kennedy e o neozelandês Ricardo Christie surfaram as melhores ondas que entraram nessa segunda bateria da quarta fase. Alejo entraria no grupo dos dez indicados pelo WSL Qualifying Series para a elite dos top-34 da World Surf League se passasse essa bateria, mas quem venceu foi Stu Kennedy por 13,17 pontos e Christie ficou em segundo com 13,07. O catarinense só conseguiu 11,73 e continua fora da lista, mas está próximo do G-10 com mais um bom resultado na busca para recuperar a vaga no CT perdida no ano passado.

Filipe Toledo entrou duas baterias depois e o australiano Josh Kerr largou na frente, acertando dois a√©reos na primeira onda, um de backside mais alto no outside e um de frontside na direita que formou no inside. Os ju√≠zes deram nota 9 para ele. Foi tamb√©m numa direita que Filipe voou num giro no ar para tirar 7,33 em sua primeira apresenta√ß√£o. N√£o entraram muitas ondas boas para os tr√™s competidores, mas Filipe aproveitou bem a outra chance que teve para somar 6,93 e o australiano s√≥ conseguiu 4,67. A invencibilidade foi mantida por 14,26 a 13,67 pontos de Josh Kerr e apenas 5,80 do americano Nat Young, com Filipe logo sendo cercado pelo p√ļblico quando saiu do mar em Huntington Beach.

Tomas Hermes surfa uma das melhores do dia
2:30
Tomas passa para as oitavas do Vans US Open.

"A parte divertida em ser um surfista profissional são os fãs e especialmente aqui em Huntington, em um dos maiores eventos esportivos da América do Norte", disse Filipe Toledo, campeão do US Open em 2014 e 2016. "Competir contra o Josh (Kerr) e o Nat Young é muito difícil e o Josh já começou com um 9,0 na primeira onda. Eu procurei manter minha estratégia e estou feliz por ter funcionado bem. Estou me sentindo mais confiante a cada bateria e agora vem o homem a homem, que acho melhor. Espero que tenha boas ondas no fim de semana".

O próximo brasileiro a disputar vaga foi o potiguar Jadson André, que competiu duas vezes na sexta-feira em Huntington Beach. Ele entrou na primeira bateria do dia junto com o paulista Caio Ibelli e estreou com vitória no US Open, mas o havaiano Dusty Payne impediu a dobradinha brasileira e passou em segundo lugar. Jadson precisa de bons resultados para se manter na elite dos top-34 pelo G-10 do QS, pois está fora do grupo dos 22 primeiros do CT que são mantidos para o ano que vem.

Jadson Andre of Brazil placed second in Heat 6 of Round Four and advanced ino Round Five at The VANS US Open of Surfing in Huntington Beach, CA, USA Jadson Andre WSL / Sean Rowland

Ele garantiu sua passagem para as oitavas de final na √ļltima onda que surfou na sexta bateria da quarta fase. Com a nota 6,23, superou o australiano Connor O¬īLeary por 11,56 a 10,17 pontos. O sul-africano Michael February passou em primeiro com 12,04 e j√° aparece em segundo no ranking do QS, ultrapassando os brasileiros Willian Cardoso e Yago Dora. Quem tamb√©m j√° fez isso foi Griffin Colapinto, na bateria norte-americana com os irm√£os Patrick e Tanner Gudauskas, subindo do s√©timo para o terceiro lugar com a classifica√ß√£o.

As duas √ļltimas vagas para as oitavas de final foram disputadas num confronto luso-brasileiro e deu dobradinha verde-amarela contra o portugu√™s Frederico Morais. Nessa bateria, entraram mais ondas com potencial para fazer manobras de borda e formando boas rampas para os a√©reos. O catarinense Tomas Hermes confirmou a vit√≥ria contra os dois tops da elite mundial com uma nota 8,50 em sua √ļltima onda, fazendo o maior placar do dia, 14,83 pontos. O potiguar Italo Ferreira passou em segundo com 13,23 e Frederico Morais foi eliminado em 17.o lugar no US Open com 11,10 pontos nas duas ondas computadas.

Italo Ferreira of Brasil advanced to Round Four of the US Open after winning Heat 12 of Round Three at Huntington Beach, California, USA. Italo Ferreira WSL / Kenneth Morris

"Eu realmente tento n√£o pensar com quem estou competindo, s√≥ em fazer o meu melhor nas ondas", disse Tomas Hermes. "Depois da les√£o no p√© que tive no ano passado, voltei totalmente diferente. Minha esposa √© uma das pessoas mais importantes da minha vida. Ela √© a minha melhor amiga, minha treinadora, sempre t√£o concentrada e que me ajuda a me concentrar muito mais tamb√©m. √Č uma combina√ß√£o perfeita e me deixa mais confiante para competir, ent√£o estou realmente feliz".

OITAVAS DE FINAL - Os brasileiros s√£o maioria entre os dezesseis finalistas, com o mesmo n√ļmero de quatro surfistas da Austr√°lia, contra tr√™s dos Estados Unidos, um do Hava√≠, um da √Āfrica do Sul, um do Jap√£o, um da Nova Zel√Ęndia e um da Costa Rica. Os quatro australianos est√£o na chave de cima do evento, que vai apontar o primeiro finalista do US Open 2017. Um deles ser√° o advers√°rio de Filipe Toledo na quarta bateria, Davey Cathels. Os outros tr√™s brasileiros est√£o na chave de baixo.

Alejo Muniz of Brazil was eliminated in Heat 2 of Round Four at The VANS US Open of Surfing in Huntington Beach, CA, USA Alejo Muniz WSL / Sean Rowland

O natalense Jadson Andr√© enfrenta o costa-ricense Carlos Mu√Īoz na quinta bateria. Depois, ser√£o dois confrontos diretos Brasil x Estados Unidos para definir os √ļltimos classificados para as quartas de final. O tamb√©m potiguar Italo Ferreira, de Ba√≠a Formosa, est√° na pen√ļltima bateria com Patrick Gudauskas. E o catarinense Tomas Hermes na √ļltima, com Griffin Colapinto, um dos integrantes do grupo dos dez que est√£o se classificando para o CT 2018.

L√ćDER DO RANKING - Quem tamb√©m competiu na sexta-feira foi o l√≠der do WSL Qualifying Series, Jess√© Mendes, que j√° garantiu sua vaga para o ano que vem. Ele foi um dos cinco brasileiros que disputaram as quatro √ļltimas baterias da terceira fase, que abriram o dia em Huntington Beach. Dois entraram na primeira e s√≥ Jadson Andr√© avan√ßou com vit√≥ria. J√° Caio Ibelli perdeu a briga pela segunda vaga para o havaiano Dusty Payne.

Griffin Colapinto of the USA will surf in Round Five of the US Open after placing second in Heat 7 of Round Four at Huntington Beach, California, USA. Griffin Colapinto WSL / Kenneth Morris

No segundo confronto do dia, Tomas Hermes superou o franc√™s Maxime Huscenot e o australiano Mitch Crews para passar atr√°s do norte-americano Griffin Colapinto. Jess√© Mendes entrou na disputa seguinte e n√£o achou as ondas na bateria que classificou o americano Patrick Gudauskas e o portugu√™s Frederico Morais. J√° o potiguar Italo Ferreira fechou a terceira fase com vit√≥ria e o irm√£o de Patrick, Tanner Gudauskas, ganhou a √ļltima vaga para a rodada classificat√≥ria para as oitavas de final, eliminando o uruguaio Marco Giorgi.

×
×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it