NewsPull&Bear Pantin Classic Galicia ProIan Gouveia

Brasileiros se destacam no QS 6000 de Pantin na Espanha

Os brasileiros foram os destaques nos dois primeiros dias do QS 6000 Pull&Bear Pantin Classic Galicia Pro na Espanha. Eles conquistaram metade das 24 vagas para a terceira fase disputadas na quarta-feira na Playa de Pantin. O líder do ranking do WSL Qualifying Series e novidade já confirmada no CT do ano que vem, Jessé Mendes, estreou com vitória e Willian Cardoso e Yago Dora foram os recordistas do dia. O uruguaio Marco Giorgi e o peruano Miguel Tudela também avançaram para a rodada dos 48 melhores e mais dez sul-americanos ainda vão disputar classificação na segunda metade da segunda fase, que ficou para abrir a quinta-feira na Espanha.

Willian Cardoso (BRA) .Pantin Pro 2017 Willian Cardoso (BRA) WSL / Laurent Masurel

"A maré estava bem seca e deu boas ondas, então me sinto abençoado em competir em condições tão boas assim", disse Willian Cardoso, que massacrou uma longa esquerda com quatro manobras muito potentes para ganhar a maior nota do dia - 9,43 - numa bateria 100% sul-americana. Na disputa pela segunda vaga, o uruguaio Marco Giorgi superou dois peruanos, Lucca Mesinas e Cristobal de Col. "Eu sei o meu potencial para surfar ondas assim e espero que elas continuem bombando amanhã (quinta-feira). Todo mundo está surfando bem e é muito bom voltar a Pantin com essas ondas".

Willian Cardoso é um dos quatro brasileiros que estão entre os dez surfistas que o ranking do WSL Qualifying Series classifica para o grupo dos top-34 que disputa o título mundial da World Surf League no Championship Tour. Os outros são o paulista Jessé Mendes e mais dois catarinenses, Tomas Hermes em quarto lugar e Yago Dora em sétimo, logo abaixo dele. Yago usou os aéreos para fazer o maior placar da quarta-feira - 18,03 pontos de 20 possíveis - e os dois recordistas vão competir juntos na terceira fase, contra outro brasileiro, Lucas Silveira, na bateria completada pelo australiano Reef Heazlewood.

Yago Dora (BRA) Pantin Pro 2017 Yago Dora (BRA) WSL / Laurent Masurel

Na quarta-feira, foram disputadas 28 baterias nas boas ondas de 3-5 pés da Playa de Pantin, as dezesseis que faltavam para fechar a primeira fase e doze da segunda, que começou com vitória de um dos integrantes da atual "seleção brasileira" no CT, Ian Gouveia. E outro, Miguel Pupo, ganhou a que fechou o dia em mais um confronto sul-americano na Espanha. Eram três brasileiros contra o peruano Joaquin del Castillo e Rafael Teixeira ficou com a vaga.

Todas as doze baterias da segunda fase realizadas na quarta-feira, tiveram surfistas da América do Sul disputando classificação, com um brasileiro sempre conseguindo ficar entre os dois primeiros colocados. Foram tantos que dois confrontos da terceira fase terão três brigando por duas vagas para a rodada dos 24 melhores do campeonato. Tem a bateria já mencionada do Willian Cardoso com Yago Dora e Lucas Silveira que vai ser a segunda e a outra é a sexta, com os paulistas Miguel Pupo e Alex Ribeiro, o catarinense Jean da Silva e o australiano Ryan Callinan.

Miguel Tudela (PER) .Pantin Pro 2017 Miguel Tudela (PER) WSL / Laurent Masurel

Na primeira, tem Ian Gouveia competindo junto com o uruguaio Marco Giorgi contra dois franceses, Marc Lacomare e Nomme Mignot. Na terceira, o cearense Michael Rodrigues e o paulista Gabriel André enfrentam o australiano Wade Carmichael e o norte-americano Brett Simpson. Na quarta, está o líder do QS, Jessé Mendes, com o peruano Miguel Tudela, o espanhol Gony Zubizarreta e o neozelandês Ricardo Christie. E na quinta, mais dois brasileiros, Deivid Silva e Rafael Teixeira, contra o americano Evan Geiselman e o australiano Soli Bailey.

VAGAS NO G-10 - Enquanto Tomas Hermes, Willian Cardoso e Yago Dora, defendem suas vagas para o CT 2018 na Espanha, três brasileiros que já fizeram parte da lista estão bem próximos da zona de classificação. Dois deles tentam recuperar suas vagas na elite perdidas no ano passado, o paulista Alex Ribeiro em 16.o lugar e o catarinense Alejo Muniz em 18.o. O outro é o paulista Flavio Nakagima em 21.o, depois vem o cearense Michael Rodrigues em 28.o.

Ian Gouveia (BRA) .Pantin Pro 2017 Ian Gouveia (BRA) WSL / Laurent Masurel

O japonês Hiroto Ohhara é o último colocado na lista dos dez indicados pelo QS e foi barrado por Jean da Silva na bateria vencida por Evan Geiselman. Com isso, deixou a porta de entrada no G-10 aberta principalmente para Ricardo Christie, pois o surfista da Nova Zelândia passou para a terceira fase e está logo abaixo dele no ranking, em 11.o lugar. O californiano Nat Young em 13.o e o australiano Cooper Chapman em 14.o, também são fortes concorrentes para tirar a vaga do único japonês no grupo que está se classificando para o CT 2018. O 12.o colocado é o sul-africano Jordy Smith, que lidera no ranking do CT e dispensa a vaga no G-10 do QS.

×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it