NewsSiargao Cloud 9 Surfing CupRaoni Monteiro

Raoni Monteiro conquista outra vitória brasileira no QS das Filipinas

E continua a série de vitórias brasileiras a cada evento da World Surf League pelo mundo. O último capítulo foi escrito nesta quarta-feira, com o experiente Raoni Monteiro conquistando o terceiro título seguido do Brasil em etapas do WSL Qualifying Series. O carioca tirou duas notas excelentes dos juízes - 9,03 e 8,03 - para ganhar o troféu de campeão do QS 3000 Siargao Cloud 9 Surfing Cup, na final com o costa-ricense Tomas King nas Filipinas. Nas semifinais, Raoni também destruiu as ondas da Ilha Siargao, somando notas 9,17 e 8,90 na semifinal eletrizante com o peruano Lucca Mesinas Novaro, que dividiu o terceiro lugar com o português Nic Von Rupp.

Yago Dora (BRA) winner of the Azores AirLInes PRo 2017 Yago Dora (BRA) - Azores AirLInes Pro 2017 WSL / WSL/POULLENOT

Esta foi a sétima vitória seguida do Brasil na World Surf League neste mês de setembro, com duas finais 100% verde-amarelas entre elas. A série invicta começou no dia 3, com o pernambucano Gabriel Farias vencendo o QS 1000 WRV Outer Banks Pro na Carolina do Norte, Estados Unidos. No domingo seguinte, dia 10, o catarinense Yago Dora ganhou o QS 6000 Azores Airlines Pro, derrotando o cearense Michael Rodrigues na final em Portugal.

Depois, veio a inédita vitória dupla em etapas do World Surf League Championship Tour no dia 15 de setembro, com Filipe Toledo sendo o campeão do Hurley Pro e Silvana Lima do Swatch Pro, em Trestles, na Califórnia, Estados Unidos. Isso aconteceu numa sexta-feira e no domingo o paulista Deivid Silva conquistou o bicampeonato no QS 1500 Anfaplace Pro Casablanca em Marrocos, na segunda final brasileira consecutiva na "perna europeia", contra o capixaba Rafael Teixeira.

Event Winner and Former World Champion Gabriel Medina of Brazil surfing at the Future Classic in Lemoore, CA, USA Gabriel Medina WSL / Kenneth Morris

No dia seguinte, a World Surf League fez um evento teste na piscina de ondas de Kelly Slater na Califórnia e Gabriel Medina levou o caneco de campeão do Future Classic. Agora foi a vez de Raoni Monteiro conseguir uma vitória que há muitos anos não festejava. Raoni foi um dos primeiros surfistas a ser apontado por Slater como provável primeiro campeão mundial do Brasil na época que entrou no CT. Ele não disputava o Circuito Mundial desde 2014 e nesse ano passou a correr algumas etapas fora do país também.

O seu surfe usando muita força nas batidas e rasgadas nas partes mais críticas das ondas, se encaixou muito bem com as condições encontradas nesta semana na Ilha Siargão, em Surigão do Norte. Ele só não venceu uma das sete baterias que disputou nas Filipinas e na quarta-feira conseguiu arrancar notas no critério excelente dos juízes em todas as vezes que entrou no mar.

Raoni Monteiro Raoni Monteiro WSL / Tom Bennett

TOP-100 NAS FILIPINAS - Na decisão do título, Raoni garantiu a vitória nas duas últimas ondas que surfou e valeram 9,03 e 8,03. Com elas, atingiu 17,06 pontos para superar os 16,33 das notas 8,50 e 7,83 do jovem surfista da Costa Rica, Tomas King. Com os 3.000 pontos recebidos no Siargao Cloud 9 Surfing Cup, ele saltou de 266 para 79 no ranking das 46 etapas do WSL Qualifying Series 2017, completadas nesta quarta-feira nas Filipinas.

O vice-campeão e outros quatro surfistas também entraram no grupo dos 100 primeiros que podem participar das principais etapas, com status QS 10000 e QS 6000. Tomas King subiu da 144.a para septuagésima posição. O peruano Lucca Mesinas Novaro, que ficou em terceiro lugar, foi de 128 para 78, logo acima de Raoni Monteiro. Os outros que entraram nos top-100 foram o havaiano Kiron Jabour (de 105 para 77) e o francês Andy Criere (de 114 para 92).

Lucca Mesinas Lucca Mesinas WSL / Tom Bennett

QS 10000 EM PORTUGAL - A briga nas Filipinas ficou mais concentrada na parte de baixo da tabela de classificação, porque nesta semana também está acontecendo a última etapa com status máximo QS 10000, antes das duas que abrem a Tríplice Coroa Havaiana na ilha de Oahu. Com isso, os envolvidos diretamente na batalha pelas dez vagas para a elite dos top-34 da World Surf League estão em Portugal, onde também está sendo realizada a oitava das dez etapas do CT feminino.

O EDP Billabong Pro Cascais fecha a "perna europeia" do QS e as próximas serão no Brasil. O South to South apresenta Itacaré Surf Sound Festival estreia nos dias 26 a 29 de outubro com status QS 1500 na Praia da Tiririca, em Itacaré, no Sul da Bahia. E na semana seguinte, de 1.o a 5 de novembro, o QS 3000 Hang Loose São Sebastião Pro fecha o ranking da WSL South America que define o campeão sul-americano da temporada na Praia de Maresias, em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo.

×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it