NewsHang Loose São Sebastião Pro

Surfistas já escalados no Hang Loose São Sebastião Pro

O Hang Loose São Sebastião Pro apresentado por TNT abre nesta quinta-feira na Praia de Maresias, a etapa do QS 3000 que fecha o calendário 2017 da WSL South America em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. Os 117 inscritos de seis países foram divididos em três fases de dezesseis baterias. As principais estrelas, como os campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza, só estreiam na terceira. Nesta lista dos 32 cabeças de chave, também estão mais cinco estrelas da elite da World Surf League e os principais concorrentes ao título sul-americano da WSL South America, como o líder Thiago Camarão, que mora em São Sebastião.

Title contender Gabriel Medina of Brazil advances directly to the Quarterfinals of the MEO Rip Curl Pro Portugal after winning Heat 4 of Round Four at Supertubos, Peniche, Portugal. Gabriel Medina WSL / Laurent Masurel

A expectativa é de que a Praia de Maresias fique lotada no feriadão prolongado, para assistir as estrelas da "seleção brasileira" do CT competindo no Hang Loose São Sebastião Pro. Será uma oportunidade única para os paulistas verem de perto, ídolos como Gabriel Medina, que está na briga direta pelo bicampeonato mundial e mora em Maresias como Miguel Pupo, vencedor do último QS disputado em São Sebastião em 2015, além de Adriano de Souza, Italo Ferreira, Wiggolly Dantas e Ian Gouveia, antes deles irem para o Havaí disputar as etapas que encerram a temporada 2017 na ilha de Oahu.

Gabriel Medina é o cabeça de chave da oitava bateria da terceira fase, junto com o catarinense Icaro Ronchi, um dos convidados do Hang Loose São Sebastião Pro. Adriano de Souza está na 16.a e última, com o também paulista Thiago Guimarães. Os tops do CT começam a se apresentar desde a primeira bateria, com o potiguar Italo Ferreira. O pernambucano Ian Gouveia estreia na quarta, junto com o peruano Lucca Mesinas, único estrangeiro entre os 32 principais cabeças de chave. Depois, tem Gabriel Medina na oitava, Wiggolly Dantas na nona, Jadson André na 11.a, Miguel Pupo na 13.a e Adriano de Souza na 16.a e última.

Adriano De Souza (BRA) Placed 2nd in Heat 1 of Round One at Quiksilver Pro France 2017, Hossegor, France Adriano De Souza WSL / Damien Poullenot

Também integram a lista dos que só entram na terceira fase do Hang Loose São Sebastião Pro, os cinco brasileiros que estão se classificando para o CT, entre os dez indicados pelo ranking do WSL Qualifying Series. Dois já estão garantidos na elite de 2018, o líder Jessé Mendes na quinta bateria e o vice-líder, Yago Dora, na sexta junto com o vice-líder do ranking sul-americano da WSL South America, o capixaba Krystian Kymerson. Além de Yago Dora, mais dois catarinenses estão no G-10, Willian Cardoso estreando na 12.a bateria e Tomas Hermes na 14.a. O outro brasileiro é o cearense Michael Rodrigues, na terceira bateria.

SEIS PAÍSES - Além dos 32 principais cabeças de chave da terceira fase, mais 32 entram como pré-classificados na segunda por estarem mais bem posicionados no ranking do WSL Qualifying Series, do que os 53 surfistas que foram escalados na rodada inicial. Nesta lista da segunda fase, está a maioria dos quinze competidores de outros países, que vão enfrentar 102 brasileiros no Hang Loose São Sebastião Pro. São cinco chilenos, quatro peruanos, três argentinos, dois norte-americanos e um português, Luis Perloiro, escalado na sétima bateria da segunda fase com o paulista Victor Mendes.

Italo Ferreira of Brazil finished equal 13th in the MEO Rip Curl Pro Portugal after placing second to Kolohe Andino of the USA in Heat 4 of Round Three at Supertubos, Peniche, Portugal. Italo Ferreira WSL / Laurent Masurel

Metade dos brasileiros inscritos foi dividido nas dezesseis baterias da rodada inicial. São 51 e apenas dois surfistas do Chile, Cristobal Montecinos na 12.a e Gustavo Dvorquez na 15.a e penúltima. Esta primeira fase vai começar e terminar com confrontos 100% verde-amarelos. As duas primeiras vagas para a segunda fase serão disputadas por Renan Argemiro, Michel Roque, Neto Moura e Gustavo Ribeiro. Um ex-top do CT entra na segunda bateria, Heitor Alves, junto com Douglas Silva e Jackson Santos. Já a briga pelas duas últimas vagas para a segunda fase será entre Amando Lins, Pedro Mendes, Diego Meinha e Nathan Kawani.

SUL-AMERICANO - Além da participação das estrelas do CT e da disputa por pontos no WSL Qualifying Series, outra batalha que o Hang Loose São Sebastião Pro irá promover na Praia de Maresias é pelo título sul-americano da WSL South America. O paulista Thiago Camarão lidera o ranking regional das etapas do QS na América do Sul desde a sua vitória na primeira delas, em Mar del Plata, na Argentina. As outras aconteceram em San Bartolo no Peru, Arica no Chile e a última no Brasil, etapa que foi encerrada no domingo na Bahia, com vitória do paulista Deivid Silva na final com o baiano Marco Fernandez em Itacaré.

Jesse Mendes (BRA) placed 1st in Heat 10 of Round Three at EDP BIllabong Pro Cascais 2017 in Cascais, Portugal Jesse Mendes WSL / WSL/POULLENOT

Thiago Camarão terminou em nono lugar no evento e os quatorze primeiros colocados no ranking ficaram com chances matemáticas de disputar o título sul-americano no Hang Loose São Sebastião Pro. No entanto, restaram apenas seis concorrentes para Thiago Camarão, que mora em São Sebastião. Isto porque ele é um dos 32 cabeças de chave que entram na terceira fase, já com 110 pontos garantidos no ranking. Com isso, ele tirou da briga o paraibano Samuel Igo (oitavo lugar), o paulista Weslley Dantas (12.o), o baiano Marco Fernandez (13.o) e o peruano Alonso Correa (14.o). E os peruanos Alvaro Malpartida (5.o), Joaquin del Castillo (13.o) e o carioca Jeronimo Vargas (6.o), não vão competir na Praia de Maresias.

Além disso, para superar os agora 1.830 pontos que Thiago Camarão possui no ranking da WSL South America, computando os 110 da terceira fase no Hang Loose São Sebastião Pro, o vice-líder Krystian Kymerson já é obrigado a chegar nas semifinais. Para os outros cinco - os paulistas Gabriel André (3.o no ranking), Deivid Silva (6.o), Marcos Correa (7.o), o catarinense Gustavo Ramos (9.o) e o baiano Yagê Araujo (10.o) - só interessa a vitória no campeonato e Camarão ainda teria que perder em último a sua primeira bateria, a décima da terceira fase.

Yago Dora (BRA) Yago Dora WSL / WSL/POULLENOT

Se avançar para a quarta fase, o líder já acaba com as chances de Marcos Correa, Gustavo Ramos e Yagê Araujo, com o vice-líder, Krystian Kymerson, necessitando chegar na final em Maresias para ganhar o título sul-americano. Se Camarão chegar na quinta fase, a situação é a mesma para os três últimos concorrentes, mas caso passe mais uma bateria para as quartas de final, Deivid Silva e Gabriel André saem da briga e Krystian Kymerson terá de vencer o Hang Loose São Sebastião Pro. Nas semifinais, o capixaba ainda pode ser o campeão sul-americano com a vitória, mas Camarão confirma o título se chegar na grande final em Maresias.

O energético TNT apresenta o Hang Loose São Sebastião Pro, etapa do QS 3000 homologada pela WSL South America como a 52.a do WSL Qualifying Series 2017 e realizada com apoio da Prefeitura Municipal de São Sebastião, Itaipava, 89 Rádio Rock, Waves, Federação Paulista de Surf (FPS), Associação de Surf de São Sebastião (ASSS) e Associação de Surf de Maresias (ASM).

×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it