NewsHang Loose São Sebastião Pro

Hang Loose São Sebastião Pro começa com boas ondas na Praia de Maresias

Uma quinta-feira de Sol com boas ondas de 3-5 pés e praia cheia em Maresias, abriu o Hang Loose São Sebastião Pro, com setenta surfistas competindo nas 24 baterias realizadas no primeiro dia em São Sebastião. Mais 48 vão estrear na sexta-feira, incluindo os 32 principais cabeças de chave da terceira fase, como os campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza e os outros cinco tops da "seleção brasileira" do CT, que estão prestigiando a etapa do QS 3000 que fecha o calendário da WSL South America neste feriadão prolongado na praia mais badalada do litoral norte de São Paulo. Na sexta-feira, o dia começa às 8h00 com a nona bateria da segunda fase e a terceira está prevista para ser iniciada às 10h40 em São Sebastião.

Lineup - Hang Loose São Sebastião Pro Lineup - Hang Loose São Sebastião Pro WSL / Daniel Smorigo

Os surfistas que tiveram o melhor desempenho no primeiro dia do Hang Loose São Sebastião Pro foram o paraibano José Francisco, o Fininho, o catarinense Matheus Navarro e o paulista Weslley Dantas. O primeiro a se destacar foi José Francisco, que surfou o primeiro tubo do campeonato na sétima bateria do dia na Praia de Maresias. Ele recebeu nota 8,0 nessa onda e depois surfou outra boa que valeu 7,67 para totalizar imbatíveis 15,67 pontos.

"Eu consegui achar um tubinho e as condições do mar, com esse vento terral, estão perfeitas para entubar", disse José Francisco. "Quando entrei na onda, eu logo vi que ia rodar o tubo e botei pra dentro, mas o que definiu mesmo a bateria foi aquela nota 7,67 no final. Eu estou com os aéreos na manga também, então quem sabe eu possa mandar uns mais pra frente".

Weslley Dantas - Hang Loose São Sebastião Pro Weslley Dantas WSL / Daniel Smorigo

O paraibano competiu de novo na quinta-feira, porém não conseguiu mostrar os seus aéreos e nem achou nenhum outro tubo como na sua estreia, sendo eliminado no penúltimo confronto do dia. Nesta segunda fase, quem chegou mais perto do seu recorde foi o paulista Weslley Dantas, irmão mais jovem do top do CT, Wiggolly Dantas. Weslley atacou as direitas e esquerdas de Maresias com manobras explosivas levantando grandes leques de água, para arrancar notas 7,23 e 8,33 em duas ondas seguidas e atingir 15,56 pontos. O também ubatubense Renato Galvão, bicampeão brasileiro, passou junto com ele para a terceira fase.

"Aqui a onda tem muita força, então consigo encaixar meu surfe ‘power' e mandar aéreos também. Mas, como hoje (quinta-feira) tinha muito vento, não quis arriscar muito os aéreos e concentrei no meu surfe de linha e borda. Pra mim, é incrível fazer uma das maiores somatórias do dia e vou seguir essa estratégia que deu certo", disse Weslley Dantas, que também fez uma comparação do seu surfe com o do irmão, Wiggolly. "Eu acho que sou mais radical. Desde criança, sempre fui de dar mais aéreos com ou sem as mãos na prancha, de frontside ou de backside, rabetadas, então tenho um surfe mais power que o meu irmão. Sei entubar também, mas acho que ele é melhor nisso do que eu (risos)".

Matheus Navarro - Hang Loose São Sebastião Pro Matheus Navarro WSL / Daniel Smorigo

MAIOR NOTA - O outro destaque do primeiro dia foi o catarinense Matheus Navarro, que, na 12.a bateria da primeira fase, ganhou nota 8,43 numa onda detonada por uma série de manobras potentes de backside. Foi a maior do dia, superando o 8,33 de Renan Argemiro na bateria que abriu o Hang Loose São Sebastião Pro. Junto com Matheus, se classificou o primeiro estrangeiro a competir na Praia de Maresias, o chileno Cristobal Montecinos.

"Depois de tanto tempo sem competir, chegar aqui e vencer a bateria com a maior nota numa esquerda boa, me deixou muito contente", disse Matheus Navarro. "Eu perdi meu patrocínio no início do ano, então nem participei de muito eventos e está sendo muito legal competir aqui. Espero continuar assim, avançando na competição pegando boas ondas nas baterias".

Roberto Araki - Hang Loose São Sebastião Pro Roberto Araki WSL / Daniel Smorigo

ESTRANGEIROS - Além de Cristobal Montecinos, mais sete surfistas de outros países estrearam no primeiro dia do Hang Loose São Sebastião Pro e apenas dois também se classificaram em segundo lugar nas suas baterias. Ambos nos confrontos que abriram a segunda fase da competição, iniciada após as dezesseis da rodada inicial.

O chileno Roberto Araki enfrentou três brasileiros e barrou Renan Argemiro e Jackson Santos, para passar junto com o baiano Yagê Araujo. Na segunda, o norte-americano Kei Kobayashi avançou na bateria vencida por Douglas Silva e o argentino Tomas Lopez Moreno ficou em último. Yagê Araujo é um dos sete surfistas que estão na briga pelo título sul-americano de 2017 da WSL South America.

Yage Araujo - Hang Loose São Sebastião Pro Yage Araujo WSL / Daniel Smorigo

"A gente sempre entra nervoso na primeira bateria. Independente do campeonato, a primeira é sempre estressante", destacou Yagê Araujo. "As ondas demoraram um pouco mais para entrar e, além disso, caí em duas que não poderia ter caído. Mas, acabei fazendo um 7,50 e um 5,9 para ganhar a bateria. A onda aqui é parecida com a da Praia da Tiririca, na minha casa em Itacaré, uma onda buraco e rápida, então acho que me encaixo bem nessas condições e agora vamos para o rounde 3 amanhã (sexta-feira)".

O baiano Yagê Araujo e o norte-americano Kei Kobayashi completaram a primeira bateria da rodada de estreia dos principais cabeças de chave do Hang Loose São Sebastião, encabeçada por um dos sete participantes da elite do CT, o potiguar Italo Ferreira. O outro estreante desse confronto é o paulista Marcos Correa, que está na briga pelo título sul-americano da WSL South America como Yagê Araujo.

Luciano Brulher - Hang Loose São Sebastião Pro Luciano Brulher WSL / Daniel Smorigo

TÍTULO SUL-AMERICANO - Os outros concorrentes nesta disputa de melhor surfista profissional da América do Sul também vão estrear na sexta-feira em Maresias. O líder do ranking é Thiago Camarão, que é nativo de São Sebastião e está escalado como cabeça de chave da décima bateria da terceira fase. Também fazem parte desta lista o vice-líder, Krystian Kymerson (ES), na sexta bateria e o número 6 do ranking, Deivid Silva (SP), na sétima. E dois estão nas baterias restantes da segunda fase, que ficaram para abrir a sexta-feira.

O catarinense Gustavo Ramos, nono colocado no ranking, é um deles e ele vai competir no primeiro confronto do segundo dia, contra o argentino Facundo Arreyes e mais dois brasileiros, Guilherme Marques e o jovem Diego Aguiar, de apenas 14 anos de idade. O outro é o guarujaense Gabriel André, que ocupa a terceira posição e vai estrear na 15.a e penúltima bateria da segunda fase, contra Luan Carvalho, Samuel Igo e Nathan Kawani.

Diego Aguiar - Hang Loose São Sebastião Pro Diego Aguiar WSL / Daniel Smorigo

O líder Thiago Camarão está com uma boa vantagem sobre os adversários. Para superar os 1.830 pontos que ele já totaliza no ranking da WSL South America, o capixaba Krystian Kymerson precisa chegar nas semifinais do Hang Loose São Sebastião Pro. Para os outros, só interessa a vitória na Praia de Maresias. No entanto, Camarão vai eliminando concorrentes a cada classificação no evento e garante o título sul-americano se chegar na grande final, independentemente de quem vença o campeonato.

ESTRELAS DO CT - Na sexta-feira também estreiam as principais estrelas do QS 3000 de São Sebastião. O primeiro top do CT já se apresenta na abertura da terceira fase, prevista para iniciar as 10h40 na Praia de Maresias, o potiguar Italo Ferreira. Depois, tem o pernambucano Ian Gouveia na quarta e na oitava está a grande atração, Gabriel Medina, que vai competir com um dos participantes do Instituto Gabriel Medina, Leonardo Barcelos, vencedor da bateria que fechou a quinta-feira. Os outros adversários de Medina são o também paulista Luciano Brulher e o catarinense Icaro Rochi, um dos convidados do Hang Loose São Sebastião Pro.

Italo Ferreira - Hang Loose São Sebastião Pro Italo Ferreira WSL / Daniel Smorigo

Logo após a estreia de Gabriel Medina, entra no mar o paulista Wiggolly Dantas na nona bateria. Na 11.a, continua o desfile dos tops da elite mundial da World Surf League com o potiguar Jadson André, vice-campeão do Hang Loose Pro Contest 30 Anos no ano passado na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC). Depois, tem Miguel Pupo, que venceu o último QS em Maresias em 2015, na 13.a e na 16.a estreia o campeão mundial Adriano de Souza.

O energético TNT apresenta o Hang Loose São Sebastião Pro, etapa do QS 3000 homologada pela WSL South America como a 52.a do WSL Qualifying Series 2017 e realizada com apoio da Prefeitura Municipal de São Sebastião, Itaipava, 89 Rádio Rock, Waves, Federação Paulista de Surf (FPS), Associação de Surf de São Sebastião (ASSS) e Associação de Surf de Maresias (ASM).

×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it