NewsBurton Automotive Pro

Começa o primeiro QS 6000 do ano na Austrália

Começou nesta segunda-feira na Austrália a primeira das duas etapas seguidas do QS 6000 que no ano passado foram vencidas por brasileiros. O catarinense Yago Dora não foi defender o título do tradicional Surfest de Newcastle nessa semana, mas o paulista Jessé Mendes está lá para tentar a vitória que lhe escapou na decisão verde-amarela que fechou o Burton Automotive Pro em 2017. Ele faz parte da lista dos cabeças de chave que entram na segunda fase. A primeira foi realizada na segunda-feira e dos 27 sul-americanos que competiram, apenas onze passaram suas primeiras baterias nas boas ondas de 3-5 pés de Merewether Beach no primeiro dia.

Samuel Pupo progresses thtough Round 1 at the 2018 Burton Automotive Pro Samuel Pupo WSL / Tom Bennett

As primeiras classificações foram conquistadas pelos brasileiros Samuel Pupo e Jeronimo Vargas, que avançaram em segundo lugar na quarta e sétima baterias, respectivamente. Já a primeira vitória verde-amarela aconteceu na 11.a, com o baiano Marco Fernandez derrotando o australiano Shane Campbell, o havaiano Kaito Kino e o francês Paul Cesar Distinguin. O capixaba Rafael Teixeira e o carioca Lucas Silveira também ganharam suas primeiras baterias no QS 6000 Burton Automotive Pro, assim como o chileno Manuel Selman e o peruano Lucca Mesinas, completando cinco vitórias sul-americanas na primeira fase.

Na do chileno Manuel Selman, dois brasileiros disputaram a segunda vaga e o paulista Victor Bernardo foi melhor do que o baiano Yagê Araujo. Além de Victor Bernardo, mais cinco brasileiros passaram em segundo lugar nas suas baterias, os também paulistas Samuel Pupo, David do Carmo e Robson Santos, o carioca Jeronimo Vargas e o pernambucano Luel Felipe. Eram tantos sul-americanos que em duas baterias, eram três disputando apenas duas vagas para a segunda fase.

Jeronimo Vargasprogresses thtough Round 1 at the 2018 Burton Automotive Pro Jeronimo Vargas WSL / Tom Bennett

A primeira participação tripla aconteceu na 12.a bateria, vencida pelo francês Nomme Mignot. Na disputa pelo segundo lugar, David do Carmo acabou despachando o saquaremense João Chianca e o uruguaio Marco Giorgi. A outra foi na 21.a bateria, encerrada com a primeira dobradinha sul-americana do chileno Manuel Selman e do brasileiro Victor Bernardo sobre Yagê Araujo e o havaiano Cody Young.

Entre os eliminados, destaque para o paulista Weslley Dantas, que vinha embalado de um excelente terceiro lugar na final do QS 3000 Volcom Pipe Pro nos tubos de Pipeline e estava na porta de entrada do grupo dos dez surfistas que se classificam para a elite dos top-34 da World Surf League pelo ranking do WSL Qualifying Series. Ele foi um dos seis brasileiros que ficaram em terceiro lugar nas suas baterias, além de dois peruanos e um uruguaio. Com a derrota prematura, Weslley certamente vai cair muitas posições no primeiro QS 6000 do ano.

Luel Felipe progresses thtough Round 1 at the 2018 Burton Automotive Pro Luel Felipe WSL / Tom Bennett

CABEÇAS DE CHAVE - Além dos 27 sul-americanos que entraram na rodada inicial, mais quinze fazem parte da lista dos 48 cabeças de chave que irão estrear na segunda fase do QS 6000 Burton Automotive Pro. Entre eles, estão quatro das cinco novidades na "seleção brasileira" que vai disputar o CT esse ano, como o cearense Michael Rodrigues na terceira bateria, o paulista Jessé Mendes na oitava e os catarinenses Tomas Hermes na 16.a e Willian Cardoso na 21.a. A única ausência é justamente a do campeão desta etapa em 2017, Yago Dora.

Outros brasileiros ex-integrantes da elite do CT também estão entre os cabeças de chave, como os três que perderam suas vagas no ano passado, Miguel Pupo que vai estrear junto com Deivid Silva na décima bateria, Jadson André na 14.a e Wiggolly Dantas na 19.a. Desta lista também faz parte um peruano, Miguel Tudela, que está na 16.a bateria junto com o catarinense Tomas Hermes.

World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download