NewsHeroes de Mayo Iquique Pro

Definidos os 32 finalistas do Heroes de Mayo Iquique Pro

Em mais um dia de ondas espetaculares no Chile, foram disputadas mais dezoito baterias para definir os 32 surfistas de dez pa√≠ses que seguem na briga pelo t√≠tulo do QS 1500 Heroes de Mayo Iquique Pro. Um total de 74 representantes de treze na√ß√Ķes competiu na ter√ßa-feira de ondas de 4-6 p√©s boas para tubos, manobras e at√© a√©reos nas direitas de La Punta, em Iquique. Os destaques come√ßaram a aparecer na estreia dos cabe√ßas de chave na terceira fase e o peruano Alonso Correa aumentou para 18,25 o recorde de pontos da primeira das duas etapas seguidas do WSL Qualifying Series no Chile.

Alonso Correa - Heroes de Mayo Iquique Pro Alonso Correa WSL / Nicolas Diaz

"Estou feliz pelo meu trabalho dentro d¬ī√°gua e por fazer a maior somat√≥ria do evento", disse Alonso Correa. "Eu peguei boas ondas na bateria, surfei tubos e consegui fazer mais algumas manobras fortes para tirar minha maior nota (9,5). As ondas aqui no Chile s√£o incr√≠veis. Eu j√° venho a Arica (palco da pr√≥xima etapa semana que vem) uns cinco anos, mas √© minha primeira vez aqui em Iquique e essas ondas me encantaram, s√£o muito boas. Eu entrei na √°gua com uma motiva√ß√£o a mais, porque meu irm√£o tinha vencido a bateria anterior e espero seguir neste n√≠vel. Meu desejo √© que um latino-americano ven√ßa esse torneio".

A apresentação recorde de Alonso Correa aconteceu na bateria seguinte a da vitória do seu irmão, Sebastian Correa. Os dois agora vão competir juntos na quarta fase, brigando por duas vagas para a rodada classificatória para as quartas de final do Heroes de Mayo Iquique Pro, com o português Luis Perloiro e o chileno Juan Carlos Lombardi. O peruano fez uma escolha de ondas impecável na sua bateria, surfando um belo tubo e massacrando as ondas com um backside poderoso jogando muita água pela força das pernas na prancha em suas manobras.

Torrey Meister - Heroes de Mayo Iquique Pro Torrey Meister WSL / Nicolas Diaz

MELHORES DO DIA - A primeira onda de Alonso Correa valeu nota 7,25, na segunda ele recebeu 8,75 e a terceira foi a melhor, arrancou 9,50 dos juízes para totalizar 18,25 pontos. Ele só surfou essas três ondas na bateria para ultrapassar os 17,25 pontos conseguidos pela nota 10 do havaiano Torrey Meister em La Punta, na primeira fase disputada na manhã da segunda-feira. Na terça-feira, o dia começou pelas seis baterias restantes da segunda fase, inclusive com Torrey Meister conseguindo mais uma vitória nas direitas de Iquique.

Mas, as ondas só bombaram mesmo quando foi iniciada a terceira fase, com o uruguaio Marco Giorgi já igualando os 17,25 pontos do havaiano na primeira bateria, com notas 9,00 e 8,25 surfando tubos e manobrando forte nas paredes perfeitas de La Punta. O chileno Manuel Selman também surfou um tubaço numa onda que valeu nota 9,35 para passar em segundo lugar com 16,10 pontos. Os dois barraram o brasileiro Vitor Ferreira e o australiano Kael Walsh, que arriscou aéreos incríveis, porém sem completar as manobras.

Marco Giorgi - Heroes de Mayo Iquique Pro Marco Giorgi WSL / Nicolas Diaz

"Estou superfeliz, é uma onda muito divertida e competir em ondas assim é incrível. Todo mundo fica feliz em um mar bom para tubos e manobras", disse Marco Giorgi, que venceu a bateria que abriu o campeonato na segunda-feira, a primeira da segunda fase e agora a primeira da terceira fase também. "Eu espero que as ondas sigam assim, divertidas, e que eu continue achando bons tubos para surfar ou fazer manobras. Mas, tem que seguir passo a passo e ter calma nas baterias para escolher bem as melhores ondas".

Apesar de não ter vencido, Manuel Selman liderou a bateria até o uruguaio tirar a nota 9,0 dele, mas ele foi o chileno que fez a melhor apresentação na terça-feira em Iquique. "Estou contente por ter passado essa bateria, que eu sabia que tinha competidores muito bons. Fico feliz em entrar naquele tubo incrível e sair dele também. Eu sabia que tinha uma tarefa gigante, que precisava achar alguns tubos e consegui logo nas primeiras ondas. O Marco (Giorgi) é muito bom de tubos, tinha o australiano (Kael Walsh) e um brasileiro também (Vitor Ferreira), então estou feliz por ter passado para a próxima fase em segundo lugar".

Andro Crvik - Heroes de Mayo Iquique Pro Andro Crvik WSL / Nicolas Diaz

T√ćTULO SUL-AMERICANO - Al√©m de valer 1.500 pontos para o WSL Qualifying Series, o Heroes de Mayo Iquique Pro tamb√©m marca 1.000 pontos no ranking regional da WSL South America. Nesta batalha pelo t√≠tulo sul-americano de 2018, o peruano Alonso Correa largou na frente com vit√≥ria em casa, em San Bartolo, no Peru. No entanto, ele n√£o foi para a segunda etapa em Mar del Plata, na Argentina, onde Wesley Santos assumiu a lideran√ßa. S√≥ que o brasileiro j√° perdeu na ter√ßa-feira em Iquique e o peruano pode recuperar a ponta no Chile.

A elimina√ß√£o de Wesley Santos aconteceu uma bateria antes das vit√≥rias seguidas dos irm√£os Sebastian e Alonso Correa. O confronto foi disputado numa hora ruim do mar, com poucas ondas boas entrando para dividir entre quatro competidores e muita correnteza em La Punta. A bateria terminou com a primeira vit√≥ria brasileira na terceira fase, do tamb√©m paulista Igor Moraes, mas Wesley Santos ficou em √ļltimo. O portugu√™s Miguel Blanco venceu a briga pela segunda vaga, despachando tamb√©m o argentino Tomas Lopez Moreno.

Raoni Monteiro - Heroes de Mayo Iquique Pro Raoni Monteiro WSL / Nicolas Diaz

"Estou muito contente, mas a bateria foi muito difícil, com notas baixas e Deus me abençoou para conseguir uma nota boa de 7 pontos que me deixou um pouco mais tranquilo", disse Igor Moraes. "Tinha muita correnteza e estava muito difícil de achar ondas boas. Os juízes estão valorizando bastante os tubos, mas na minha bateria não deu tubos, então tinha que manobrar muito forte para conseguir boas notas. Cada bateria é uma batalha, porque é difícil saber quais ondas vão ser boas ou não, mas felizmente consegui uma para vencer".

DEZ PA√ćSES - Dos dezesseis pa√≠ses representados no Heroes de Mayo Iquique Pro, dez seguem sendo defendidos pelos 32 surfistas classificados para a quarta fase na ter√ßa-feira. O Brasil come√ßou a terceira fase com maioria de quatorze surfistas e apenas seis avan√ßaram, cinco com vit√≥rias em suas baterias. √Č um a mais do que os cinco chilenos, cinco australianos e cinco peruanos, que tiveram uma performance impressionante, com Alonso Correa fazendo um novo recorde de pontos nas ondas de La Punta e s√≥ um perdendo na terceira fase.

Nic Von Rupp - Heroes de Mayo Iquique Pro Nic Von Rupp WSL / Nicolas Diaz

A lista dos concorrentes ao t√≠tulo do QS 1500 de Iquique prossegue com tr√™s norte-americanos, tr√™s portugueses, dois argentinos e os √ļnicos participantes do Jap√£o, Uruguai e Hava√≠, respectivamente Takuto Ohta, Marco Giorgi e o nota 10 Torrey Meister, tamb√©m vivos na briga pelo t√≠tulo no Chile. Os 32 agora est√£o divididos em baterias com quatro surfistas e os dois primeiros colocados em cada v√£o disputar classifica√ß√£o para as quartas de final, quando os confrontos passam para o sistema homem-a-homem utilizado at√© o duelo decisivo.

INICIO DO FEMININO - Depois de dois dias de competição masculina, iniciada na segunda-feira com 108 surfistas de 16 países, chegou a hora das meninas estrearem no QS 1500 Heroes de Mayo Iquique Pro. A chamada das 8h00 na quarta-feira é só para elas e a etapa feminina já vai começar com a líder invicta do ranking sul-americano da WSL South America na primeira bateria. A equatoriana Dominic Barona venceu as etapas de San Bartolo no Peru, de Mar del Plata na Argentina e fará sua primeira defesa da liderança no Chile contra a peruana Sol Aguirre, a brasileira Anne dos Santos e a chilena Catalina Hernandez.

Manuel Selman - Heroes de Mayo Iquique Pro Manuel Selman WSL / Nicolas Diaz

Outra favorita é a tricampeã sul-americana da WSL South America, Anali Gomez, uma das seis peruanas inscritas no QS 1500 de Iquique. Ela vai estrear na quarta bateria com a brasileira Karol Ribeiro, a argentina Coco Cianciarulo e a chilena Ignacia Perez. As chilenas são maioria entre as 32 participantes, com treze surfistas. O Peru tem o segundo maior pelotão com seis atletas, depois vem o Brasil com quatro, os Estados Unidos e a Argentina com três cada e com uma o Equador da invicta Dominic Barona, México e Costa Rica.

World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download