NewsBallito Pro pres. by Billabong

Cinco brasileiros seguem na luta pelo título na África

Cinco brasileiros seguem vivos na batalha pelo título do QS 10000 Ballito Pro depois do mais longo dia de competição dessa semana na África do Sul. Foram dezesseis baterias disputadas nas ondas de Willard Beach e o paulista Jessé Mendes foi o primeiro a passar para as oitavas de final, na bateria que fechou a quinta-feira. Antes, o catarinense Yago Dora já tinha batido todos os recordes do evento somando notas 9,77 e 9,40 no incrível placar de 19,17 pontos de 20 possíveis e o paulista Thiago Camarão, o paranaense Peterson Crisanto e o capixaba Krystian Kymerson, também passado para a quarta fase e suas próximas baterias ficaram para abrir a sexta-feira em Ballito, as 7h00 na África do Sul, 2h00 da madrugada no Brasil.

Jesse Mendes (BRA) advances to Round 3 of the 2018 Ballito Pro pres by Billabong after placing second in Heat 9 of Round 2 at Ballito, South Africa. Jesse Mendes WSL / Kelly Cestari

A quinta-feira começou com quinze brasileiros disputando a última rodada de confrontos formados por quatro competidores. O início da terceira fase não foi bom e a primeira classificação só veio na bateria com três surfistas da América do Sul, depois dos paulistas Wiggolly Dantas, Flavio Nakagima e Marcos Correa serem eliminados. Jessé Mendes fez a sua parte e venceu, mas o australiano Cooper Chapman ficou com a segunda vaga para a quarta fase, barrando o vice-líder do ranking, Deivid Silva, além do argentino Santiago Muniz.

Na disputa seguinte, Yago Dora fez uma apresentação espetacular, completando aéreos incríveis e usando todo o seu repertório de manobras modernas nas ondas de Willard Beach. O catarinense bateu todos os recordes da semana no QS 10000 Ballito Pro, computando notas 9,77 e 9,40 no placar de 19,17 pontos. Ele trocou essas pelo 8,93 e 7,50 das outras duas boas ondas que surfou e já seriam suficientes para derrotar o havaiano Seth Moniz e despachar o italiano Leonardo Fioravanti junto com o australiano Jack Robinson.

Krystian Kymerson (BRA) advances to Round 4 of the 2018 Ballito Pro pres by Billabong after winning Heat 9 of Round 3 at Ballito, South Africa. Krystian Kymerson WSL / Kelly Cestari

Depois, vieram três baterias consecutivas com participação dupla do Brasil, porém somente dois passaram para disputar vagas para as oitavas de final na quarta fase, o capixaba Krystian Kymerson e o paulista atual campeão sul-americano da WSL South America, Thiago Camarão. Essas duas classificações com vitórias vieram logo após o pernambucano Luel Felipe e o paulista Samuel Pupo perderem para o americano Evan Geiselman e o japonês Hiroto Ohhara.

O top do CT, Jeremy Flores, vencia o confronto seguinte, até Krystian Kymerson tirar nota 8,33 em sua última onda na bateria. Com ela, o capixaba atingiu 15,46 pontos para superar os 14,83 pontos do francês e o catarinense Mateus Herdy terminou em terceiro, sendo eliminado junto com o sul-africano Matthew McGillivray. Já Thiago Camarão começou forte com nota 7,83 para vencer por 13,83 pontos e o americano Nat Young passou em segundo por pouco, 11,83 a 11,40 do pernambucano Ian Gouveia. O havaiano Barron Mamiya também parou nessa.

Peterson Crisanto (BRA) advances to Round 4 of the 2018 Ballito Pro pres by Billabong after placing second in Heat 12 of Round 3 at Ballito, South Africa. Peterson Crisanto WSL / Kelly Cestari

A última chance de uma dobradinha verde-amarela na quinta-feira ficou para a bateria que fechou a terceira fase, mas o japonês Kanoa Igarashi fez o segundo maior placar do dia - 17,34 pontos - para derrotar os três brasileiros. O paranaense Peterson Crisanto também surfou uma boa onda nota 8,17 no final para conquistar a última vaga para a quarta fase, mas o paulista Hizunomê Bettero e o baiano Bino Lopes saíram da briga pelo título na África do Sul.

OITAVAS DE FINAL - A quinta-feira prosseguiu com a primeira metade da batalha por vagas para as oitavas de final fechando o dia em Willard Beach. O australiano Mikey Wright passou na primeira e já tirou a liderança no ranking do WSL Qualifying Series do catarinense Alejo Muniz. O único brasileiro que competiu nesta quarta fase foi o paulista Jessé Mendes, que derrotou o havaiano Imaikalani Devault e o australiano Ethan Ewing na primeira classificação brasileira para as oitavas de final. Foi a última bateria do dia e seu próximo adversário será o australiano Jack Freestone, que fez parte da elite do CT até o ano passado.

Yago Dora (BRA) advances to Round 4 of the 2018 Ballito Pro pres by Billabong after winning Heat 7 of Round 3 at Ballito, South Africa. Yago Dora WSL / Kelly Cestari

Os outros quatro brasileiros ainda vão disputar vagas nos confrontos que ficaram para abrir a sexta-feira em Ballito. A primeira chamada para a bateria de Yago Dora com o francês Jeremy Flores e o japonês Hiroto Ohhara, será as 7h00 na África do Sul, 2h00 da madrugada no Brasil. Krystian Kymerson entra na segunda bateria do dia com dois surfistas que estão defendendo vagas na lista dos dez que se classificam para o CT pelo WSL Qualifying Series, o americano Evan Geiselman e o havaiano Seth Moniz. Já Thiago Camarão e Peterson Crisanto competirão juntos na bateria seguinte, com o francês Jorgann Couzinet.

World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download