NewsPantin Classic Galicia Pro

Seis sul-americanos seguem na briga no QS 3000 da Espanha

Seis surfistas da América do Sul estão entre os dezesseis classificados para disputar vagas para as quartas de final do QS 3000 Pull&Bear Pantin Classic Galicia Pro neste sábado na Espanha. Os brasileiros Alejo Muniz, Thiago Camarão, Lucas Silveira, Weslley Dantas, Mateus Herdy e o peruano Alonso Correa, passaram pela quinta fase na sexta-feira só de competição masculina na Playa de Pantin. As quartas de final do QS 6000 feminino, com Silvana Lima na terceira bateria, ficaram para o sábado e os dois eventos serão encerrados no fim de semana na Espanha.

Lucas Silveira (BRA) during Round 4 of Pull&Bear Pantin CLassic Galicia Pro 2018 Lucas Silveira WSL / Damien Poullenot

O paulista Weslley Dantas e o carioca Lucas Silveira despacharam o francês Nomme Mignot e o australiano Ty Watson na batalha pelas duas primeiras vagas para a fase dos 16 melhores do QS 3000 da Galícia esse ano. Mais dois brasileiros entraram na segunda bateria, mas apenas um avançou, Thiago Camarão, com o italiano Leonardo Fioravanti ganhando a briga pelo segundo lugar do também paulista Flavio Nakagima e do francês Nelson Cloarec.

Na disputa seguinte, o jovem catarinense Mateus Herdy, atual campeão sul-americano Pro Junior Sub-18 da WSL South America, usou as manobras aéreas para conquistar a terceira vitória brasileira consecutiva valendo classificação para o sábado. Os quatro vão brigar pelas primeiras vagas para as quartas de final. Os paulistas Thiago Camarão e Weslley Dantas vão abrir a sexta fase, contra o australiano Ethan Ewing e o japonês Hiroto Ohhara. Na segunda bateria, Lucas Silveira e Mateus Herdy enfrentam o italiano Leonardo Fioravanti e o taitiano Kauli Vaast, que eliminou o número 5 do ranking, Jadson André, na sexta-feira.

Mateus Herdy (BRA) during Round 4 of Pull&Bear Pantin CLassic Galicia Pro 2018 Mateus Herdy WSL / Damien Poullenot

"Eu fiquei muito tempo esperando por uma onda, então eu sabia que teria que fazer algo especial na que viesse para ganhar uma boa nota", disse Mateus Herdy. "Quando ela veio, eu já fui direto para o aéreo e tive que segurar a prancha porque o vento estava terrível nas direitas. Eu fiquei muito feliz por ter completado a manobra, pois essa onda me garantiu a vitória na bateria. Eu disputei uma bateria do Pro Junior naquele mesmo pico, então acho que isso ajudou porque eu já sabia onde poderia entrar as ondas que eu precisava".

Além de Mateus Herdy, outro catarinense segue na disputa do título no QS 3000 Pantin Classic Galicia Pro, o sétimo colocado no ranking do WSL Qualifying Series, Alejo Muniz. Ele e o peruano Alonso Correa conquistaram as últimas vagas para o sábado, na bateria que o baiano Bino Lopes acabou saindo da briga junto com o marroquino Ramzi Boukhiam. O peruano vai disputar a penúltima classificatória para as quartas de final com o americano Nat Young, o costa-ricense Carlos Munoz e o australiano Jackson Baker. E Alejo Muniz fecha a sexta fase com o espanhol Aritz Aranburu, o francês Gatien Delahaye e o sul-africano Adin Masencamp.

Alejo Muniz (BRA) during Round 4 of Pull&Bear Pantin CLassic Galicia Pro 2018 Alejo Muniz WSL / Damien Poullenot

"Estou feliz pela classificação, mas essa última bateria foi bem difícil", disse Alejo Muniz. "Eu sabia que as direitas eram as melhores ondas, mas estava complicado surfar ali por causa de tantas algas marinhas. A parte superior da onda estava boa para fazer as manobras, mas no fundo era difícil ganhar velocidade para fazer as conexões. Foi ótimo ter conseguido uma nota alta - 8,93 - porque aí fiquei mais tranquilo para escolher as próximas ondas".

PARTIPAÇÃO TRIPLA - A última bateria da sexta-feira que Alejo Muniz venceu, foi a segunda do catarinense com participação tripla de surfistas da América do Sul. Nesta, o peruano Alonso Correa ganhou a disputa pela última vaga para o sábado do baiano Bino Lopes. A outra foi no encerramento da quarta fase, com o sul-africano Adin Masencamp passando em segundo lugar, eliminando o paulista Robson Santos e o catarinense Yuri Gonçalves.

Alonso Correa (PER) during Round 4 of Pull&Bear Pantin CLassic Galicia Pro 2018 Alonso Correa WSL / Damien Poullenot

Onze sul-americanos competiram na última rodada de baterias da sexta-feira na Playa de Pantin e cinco foram barrados. O primeiro a cair foi Flavio Nakagima, na bateria vencida pelo também paulista Thiago Camarão. O carioca Pedro Neves e o baiano Bino Lopes também ficaram em terceiro nas suas baterias, enquanto o paulista Samuel Pupo e o chileno Guillermo Satt terminaram em último nas deles. Outros nove sul-americanos não passaram pela quarta fase da competição, que abriu a sexta-feira do QS 3000 Pantin Classic Galicia Pro na Espanha.

World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download