NewsMaui And Sons Pichilemu Women's Pro by Royal Guard

Maui and Sons Pichilemu Pro fecha temporada feminina da WSL South America no Chile

O maior calendário feminino da história da WSL South America será encerrado neste fim de semana no Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro by Royal Guard no Chile. Esta será a quinta edição da etapa chilena do QS 1500, que começa na quinta-feira com prazo até sábado para definir a campeã nas ondas pesadas de Punta del Lobos, em Pichilemu. Neste ano, as meninas tiveram um número recorde de nove etapas do WSL Qualifying Series para competir no continente, valendo pontos para o ranking mundial e também para definir a campeã sul-americana da temporada.

Dominic Barona (ECU) During Quarters of Pro Anglet 2018 presented by Oakley Dominic Barona WSL / Damien Poullenot

O título já está decidido para a equatoriana Dominic Barona, que em 2011 também terminou o ano como a número 1 no ranking da WSL South America. Ela começou muito bem a temporada 2018, chegando nas finais das quatro primeiras etapas. O início foi fulminante, ganhando a Copa Triathlon Sport Reef Pro em San Bartolo, no Peru, depois sendo bicampeã do Rip Curl Pro Argentina em Mar del Plata.

A norte-americana Autumn Hays foi a primeira a derrotar Mimi Barona na América do Sul esse ano, na final do Heroes de Mayo Iquique Pro, no Chile. Mas, a equatoriana voltou a vencer a etapa seguinte, o Neutrox Weekend em Itacaré, na Bahia. Esta foi a última vitória dela, pois depois caiu antes das finais nas outras duas provas do Brasil e na do Peru que também participou.

Melanie Giunta - São Chico Eco Festival Melanie Giunta WSL / Marcio David

O seu título de bicampeã sul-americana da WSL South America chegou a ser ameaçado pela peruana Melanie Giunta nesta reta final da temporada. Ela festejou sua primeira vitória em etapas do WSL Qualifying Series no São Chico ECO Festival, em São Francisco do Sul, Santa Catarina. E na semana seguinte, venceu também o Reef Paris Peñascal Pro, em casa no Peru.

Com isso, ganhou chances matemáticas de conquistar o título mais importante da América do Sul. Mas, teria que repetir este feito incrível, ou seja, vencer também as duas últimas etapas do ano, desde que Dominic Barona não chegasse em nenhuma final. No entanto, ambas não vieram ao Brasil competir no Itacaré Surf Music na Bahia e a ausência de Melanie Giunta acabou confirmando a equatoriana como a campeã sul-americana de 2018.

Leilani McGonagle - Maui and Sons Pichilemu Women's Pro Leilani McGonagle WSL / Xabier Azcarate

RETROSPECTIVA EM PICHILEMU - As duas vão participar mais uma vez do Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro by Royal Guard no Chile. Apesar das sul-americanas sempre serem maioria entre as inscritas, surfistas de outros continentes têm dominado o alto do pódio nas ondas pesadas e geladas de Punta del Lobos. No ano passado, aconteceu a primeira decisão sem nenhuma sul-americana na bateria e Leilani McGonagle, da Costa Rica, foi a campeã na final contra a australiana Freya Prumm.

Em 2016, a campeã mundial Sofia Mulanovich, do Peru, conseguiu a única vitória sul-americana, batendo a própria Leilani McGonagle na decisão do título. Já os dois primeiros troféus de campeã da história do Maui and Sons Pichilemu Pro, foram para o Havaí. Em 2015, a mesma Sofia Mulanovich perdeu a final para Alessa Quizon. Em 2014, a vencedora foi Dax McGill, derrotando a argentina Josefina Ané, que vai chegar no Chile embalada pela vitória na oitava e penúltima etapa deste ano, o Itacaré Surf Music semana passada na Bahia.

Sofia Mulanovich - PER - Maui and Sons Pichilemu Woman´s Pro Sofia Mulanovich - PER WSL / Luis Barra
World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download