NewsBeachwaver Maui Pro

Stephanie Gilmore festeja seu sétimo título mundial em Maui

A australiana Stephanie Gilmore festejou a conquista do seu sétimo título mundial nesta segunda-feira na ilha de Maui, no Havaí. Ela igualou o recorde da sua compatriota Layne Beachley fora do mar, com a derrota da sua única concorrente, Lakey Peterson, para a havaiana Alana Blanchard na repescagem do Beachwaver Maui Pro. Na segunda-feira de ondas perfeitas em Honolua Bay, foram realizadas três rodadas para já definir as classificadas para as quartas de final da etapa que está fechando o World Surf League Championship Tour feminino de 2018. A nova heptacampeã mundial é uma delas e a brasileira Tatiana Weston-Webb também.

Stephanie Gilmore (AUS) won her seventh World Title at the 2018 Beachwaver Maui Pro in Honolua Bay, Maui, Hawaii, USA. 7X World Champion Stephanie Gilmore WSL / Kelly Cestari

"Eu realmente não esperava que isso acontecesse nesse momento", disse uma emocionada Stephanie Gilmore, após a eliminação de Lakey Peterson. "Eu estava muito nervosa, foi uma bateria intensa, a Alana (Blanchard) conseguiu vencer e eu não podia acreditar que já era campeã. Eu só quero agradecer a todos meus amigos, minha família, a Roxy e todos que me apoiaram na minha carreira até agora e a WSL por tudo que tem feito por nós, para as mulheres, é inacreditável. Agradeço também meu treinador Jake Patterson, meu shaper Darren Handley, que fez as melhores pranchas para mim nos últimos 13 ou 14 anos e todos os locais que nos deixam surfar essa onda de Honolua Bay. Sem todas essas pessoas, eu não poderia estar aqui e quero dedicar este título para o Pierre Agnes".

Stephanie Gilmore vai completar 31 anos de idade em janeiro e entrou na elite do CT com 17, já conquistando o título mundial em sua primeira temporada. Não só na primeira em 2007, como emendou um tetracampeonato consecutivo nos três anos seguintes. A havaiana Carissa Moore quebrou a invencibilidade em 2011 e as duas foram se revezando no topo do mundo. Stephanie voltou a vencer em 2012 e Carissa levou o título em 2013. A australiana chegou ao hexacampeonato em 2014 e a havaiana foi tricampeã em 2015.

Stephanie Gilmore of Australia won the Heat 2 of  Round 3 at the Beachwaver Maui Pro, Honolua Bay, 2018. Stephanie Gilmore WSL / Ed Sloane

Depois veio o bicampeonato da australiana Tyler Wright, que se contundiu esse ano e o caminho ficou livre para Stephanie Gilmore recuperar a coroa de melhor surfista do mundo. Ela fez uma grande campanha esse ano e chegou no Havaí com a americana Lakey Peterson precisando vencer o Beachwaver Maui Pro, para conseguir apenas igualar os seus 61.175 pontos no Jeep Leaderboard.

Nas oito etapas computadas no ranking, Steph está somando três vitórias, a segunda delas no Oi Rio Pro em Saquarema, dois vice-campeonatos, um terceiro lugar e dois quintos. Com um incrível índice de 76,5% de aproveitamento dos pontos disputados, garantiria o título de 2018 se trocasse um quinto lugar por outro terceiro nas semifinais em Maui, mas nem precisou porque Lakey Peterson não passou nenhuma bateria em Honolua Bay e tinha que vencer o campeonato.

Layne Beachley (AUS) Layne Beachley WSL / Laurent Masurel

HEPTACAMPEÃS - Stephanie Gilmore é agora a segunda surfista da história a ser campeã mundial sete vezes. A única era a também australiana Layne Beachley, que reinou absoluta durante seis anos consecutivos, conquistando os títulos de 1998 até 2003. Antes, a norte-americana Lisa Andersen tinha vencido quatro seguidos, de 1994 a 1997. Quem conseguiu acabar com a série invicta de Layne Beachley foi a peruana Sofia Mulanovich em 2004. Mas, a australiana ainda conseguiu o heptacampeonato em 2006, quando entregou definitivamente a coroa para Stephanie Gilmore iniciar a sua carreira vitoriosa na World Surf League.

"É uma honra para mim estar ao lado da Layne (Beachley)", disse Steph Gilmore. "Ela tem sido uma grande inspiração de toda a minha carreira e certamente para muitas surfistas no mundo todo, então igualar um recorde dela é incrível e muito especial para mim. Eu vou curtir ter sete títulos também, isso é muito, muito legal".

Tatiana Weston-Webb of Brazil won Heat 3 of  Round 3 at the Beachwaver Maui Pro, Honolua Bay, 2018. Tatiana Weston-Webb WSL / Ed Sloane

ÚNICA BRASILEIRA - Com a contusão no joelho da cearense Silvana Lima, a gaúcha Tatiana Weston-Webb é a única brasileira que está participando do Beachwaver Maui Pro. Ela não começou bem, estreando com derrota para a convidada havaiana, Summer Macedo. Mas, depois achou boas ondas para mostrar o seu surfe nas direitas de Honolua Bay e fazer o maior placar da repescagem, 15,17 pontos contra outra convidada do Havaí, Zoe McDougall.

Essa sua segunda bateria aconteceu logo após a americana Lakey Peterson ser barrada pela havaiana Alana Blanchard, resultado que confirmou o heptacampeonato de Stephanie Gilmore. A australiana ainda competiu na segunda-feira e venceu mais uma bateria, mas o destaque do dia nas ótimas ondas de Honolua Bay foi Sally Fitzgibbons, que surfou tubos incríveis e fez os recordes do campeonato com os 17,60 pontos que totalizou na abertura da terceira fase.

Alana Blanchard of Hawaii placed third in Heat 1 of  Round 3 at the Beachwaver Maui Pro, Honolua Bay, 2018. Alana Blanchard WSL / Ed Sloane

QUARTAS DE FINAL - Steph Gilmore ganhou a segunda e a gaúcha Tatiana Weston-Webb venceu a terceira batalha por duas vagas nas quartas de final no penúltimo confronto do dia na ilha de Maui. A próxima adversária de Tatiana é a norte-americana Courtney Conlogue, que vem forte neste final de temporada e ganhou duas das três últimas etapas.

A brasileira vai disputar a terceira vaga para as semifinais. A primeira será entre a recordista Sally Fitzgibbons e a havaiana Malia Manuel. Stephanie Gilmore entra na segunda quarta de final com a francesa Johanne Defay. E a havaiana Carissa Moore fecha a rodada com a neozelandesa Paige Hareb.

World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download