NewsTaiwan Open World Longboard Champs - Women's

Brasileiras ficam em nono lugar no Mundial de Longboard

As brasileiras Chloé Calmon e Atalanta Batista não conseguiram passar suas baterias pela terceira fase do Taiwan Open of Surfing e ficaram em nono lugar no ranking 2018 de Longboard da World Surf League. A quinta-feira de ondas menores, 2-3 pés, em Jinzun Harbor, foi mais um dia só para as meninas competirem, já definindo as quatro semifinalistas em Taitung. A terceira fase masculina, com quatro brasileiros, um peruano e um uruguaio entre os 32 concorrentes ao título, foi adiada para as 6h00 da sexta-feira na Ilha Taiwan, 20h00 da quinta-feira no horário de verão do Brasil.

Atalanta Batista At the 2018 World Longboard Championship in Taiwan. Atalanta Batista WSL / Tim Hain

A pernambucana Atalanta Batista, tricampe√£ sul-americana da WSL South America e tetracampe√£ brasileira de Longboard, foi a primeira a entrar no mar na quinta-feira. Ela n√£o conseguiu achar boas ondas para mostrar suas habilidades no pranch√£o e sua maior nota foi 3,77. Pouco para enfrentar a atual campe√£ mundial Honolua Blomfield, com a havaiana vencendo esta segunda batalha por vagas nas quartas de final e a francesa Alice Lemoigne passando em segundo lugar na bateria.

SEMIFINAIS FEMININAS - A francesa depois foi barrada pela californiana Rachael Tilly, que vai disputar a primeira vaga na grande final com a defensora do título, Honolua Blomfield, que ganhou o duelo havaiano com Crystal Walsh na segunda quarta de final. Já a outra semifinal será 100% norte-americana, entre a campeã mundial de 2016, Tory Gilkerson, e Soleil Errico. As duas derrotaram a outra brasileira, Chloé Calmon, no terceiro confronto do dia.

Chloe Calmon At the 2018 Taiwan Open Of Surfing World Longboard Championships. Chloe Calmon. WSL / Jack Barripp

A carioca foi vice-campe√£ mundial nos dois √ļltimos anos, perdendo o t√≠tulo de 2017 para Honolua Blomfield e o de 2016 para a pr√≥pria Tory Gilkerson. O m√°ximo que Chlo√© Calmon conseguiu na bateria foram 9,30 pontos, com as notas 5,07 e 4,23 que recebeu em suas melhores ondas. A mesma Soleil Errico que mandou a brasileira para a repescagem na quarta-feira, venceu de novo por 12,03 pontos e Tory Gilkerson passou em segundo com 10,93.

Elas depois ganharam os dois duelos norte-americanos que fecharam as quartas de final. Soleil Errico tirou uma das maiores notas do Taiwan Open of Surfing, 8,83, logo em sua primeira onda surfada na vit√≥ria sobre Kaitlin Mikkelsen por 13,83 a 9,80 pontos. E Tory Gilkerson venceu a bateria entre duas campe√£s mundiais que definiu a √ļltima vaga para as semifinais, superando Lindsay Steinreide por 11,97 a 10,64 pontos.

Phil Rajzman At the 2018 Taiwan Open Of Surfing World Longboard Championships. Phil Rajzman WSL / Jack Barripp

TERCEIRA FASE MASCULINA - A busca por um inédito título mundial do Brasil no Longboard feminino esse ano, acabou na quinta-feira. Mas, quatro surfistas podem conseguir mais um na categoria masculina. O carioca Phil Rajzman ganhou o primeiro em 2007 e repetiu o feito em 2016. Ele vai abrir a terceira fase com o primeiro participante do Uruguai na história do Mundial de Longboard da World Surf League, Julian Schweizer. O vencedor vai disputar classificação para as quartas de final na quarta fase do Taiwan Open of Surfing.

Depois do bicampe√£o mundial, o tamb√©m carioca Eduardo Bag√© enfrenta o norte-americano Tony Silvagni na quarta bateria e o saquaremense Rodrigo Sphaier faz um verdadeiro cl√°ssico do longboard brasileiro com o paulista Jefson Silva, no pen√ļltimo confronto da terceira fase. Al√©m deles, a Am√©rica do Sul ainda tem o peruano Piccolo Clemente, que tamb√©m tem dois t√≠tulos mundiais no curr√≠culo, de 2013 e 2015. Ele est√° na oitava bateria com o norte-americano Kevin Skvarna.

Eduardo Bage At the 2018 World Longboard Championship in Taiwan. Eduardo Bage WSL / Tim Hain
World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download