WSL / Daniel Smorigo
NewsOi Hang Loose Pro Contest

Surfistas já escalados no Oi Hang Loose Pro Contest

Os 136 surfistas de vinte países que vão participar do Oi Hang Loose Pro Contest, já estão escalados para estrear em Fernando de Noronha, que volta a receber nessa semana o evento mais tradicional do surfe brasileiro após 7 anos. Eles foram divididos em duas rodadas de 24 baterias na primeira etapa com status QS 6000 do ano no WSL Qualifying Series. As principais estrelas, como o bicampeão mundial Gabriel Medina, formam a lista dos 48 cabeças de chave que só entram na segunda fase. Os outros 88 estão na que começa nesta terça-feira, com a primeira chamada do dia marcada para as 7h45 na Cacimba do Padre.

Miguel Pupo Miguel Pupo WSL / Daniel Smorigo

A comissão técnica chega sempre antes para analisar as ondas, ver se estão boas para rolar as baterias e definir o horário do início, ou da próxima chamada, caso as previsões indiquem que as condições do mar possam melhorar. O prazo do Oi Hang Loose Pro Contest vai até domingo e a equipe que definirá a programação diária terá como novidade o ídolo Fabio Gouveia estreando como diretor de prova no evento que sempre competiu e foi o primeiro brasileiro a vencer, em 1990 no Guarujá. Ele vai atuar junto com o Tour Manager da WSL South America, Roberto Perdigão, o Head Judge (chefe dos juízes) e um representante dos atletas.

Gabriel Medina Gabriel Medina WSL / Daniel Smorigo

Apesar da maioria brasileira de 73 inscritos, contra 63 surfistas vindos de dezenove países, uma bateria gringa vai marcar a volta do Oi Hang Loose Pro Contest para Fernando de Noronha. O havaiano Benji Brand, o costa-ricense Tomas King e o francês Adrien Toyon, vão disputar as duas primeiras vagas para a segunda fase e o vencedor será um dos adversários da estreia de Gabriel Medina depois do bicampeonato no Havaí. Já a segunda bateria será 100% nacional, entre o carioca Pedro Neves, o paulista Vitor Mendes, o baiano Franklin Serpa e o jovem potiguar Mateus Sena.

O primeiro destaque nesta rodada inicial entra na quarta bateria, o norte-americano Eithan Osborne, vencedor do QS 3000 que abriu a temporada em Israel e largou na frente na corrida pelas dez vagas para a divisão de elite da World Surf League. Ele perdeu a liderança na etapa passada para o australiano Jack Robinson, que é um dos 48 cabeças de chave da segunda fase. O Oi Hang Loose Pro Contest também abre a disputa pelo título sul-americano da WSL South America e o atual campeão, Wesley Santos, estreia em outra bateria 100% brasileira, a 14.a, junto com Heitor Alves, Daniel Adisaka e Ryan Kainalo.

Mason Ho Mason Ho WSL / Daniel Smorigo

Na seguinte, entra o havaiano Mason Ho, que se destacou na última edição do evento em Fernando de Noronha em 2012, ganhando a segunda nota 10 daquele ano surfando um tubo perfeito em condições épicas na Cacimba do Padre. Esta 15.a bateria será um confronto direto entre Brasil e Havaí, com Mason Ho e Ian Gentil enfrentando dois pernambucanos, o ex-top do CT e agora big-rider Paulo Moura e o jovem Douglas Silva. Cada bateria classifica os dois primeiros colocados para a próxima fase. O terceiro é eliminado em 97.o lugar, marcando 120 pontos no ranking do QS, enquanto o quarto termina em 121.o com apenas 75 pontos.

CABEÇAS DE CHAVE - Os que passarem completarão os confrontos dos 48 cabeças de chave que entram na segunda e última rodada de 24 baterias, quando começa a ser distribuída a premiação de 130.000 dólares oferecida no primeiro QS 6000 da temporada. Gabriel Medina estreia na primeira, junto com um dos convidados de Fernando de Noronha, Patrick Tamberg. Seus adversários serão o vencedor da primeira bateria do campeonato e o segundo colocado da segunda.

Alejo Muniz Alejo Muniz WSL / Daniel Smorigo

O cabeça de chave número 1 do Oi Hang Loose Pro Contest abre a segunda fase e o número 2 só entra na 24.a e última, com o potiguar Italo Ferreira competindo junto com o outro convidado de Noronha, Caia Souza, único participante que competiu nas 13 edições do evento realizadas de 2000 a 2012. Além de Medina e Italo, os outros tops da elite do CT são Jessé Mendes escalado na quinta bateria, Jadson André na oitava, o francês Joan Duru na 12.a, Yago Dora na 13.a, Deivid Silva na 17.a e Peterson Crisanto na vigésima.

Deivid é uma das novidades na seleção brasileira deste ano e ganhou o último Hang Loose Pro Contest disputado em 2017 na Praia de Maresias, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo. Já o último a ser campeão nos tubos da Cacimba do Padre foi o também paulista Miguel Pupo, cabeça de chave da décima bateria, junto com o único representante de Marrocos, Ramzi Boukhiam. Outros dois surfistas também podem conseguir um inédito bicampeonato em Fernando de Noronha esse ano, Alejo Muniz que venceu a edição de 2011 e Aritz Aranburu que foi o melhor em 2007. O catarinense encabeça a 15.a bateria e o espanhol está na 22.a.

Fabio Gouveia Fabio Gouveia WSL / Daniel Smorigo

O Oi Hang Loose Pro Contest é uma realização da World Surf League (WSL) com patrocínio naming rights da Oi, através da Lei de Incentivo ao Esporte, do Governo do Estado de Pernambuco e copatrocínio da 51 Ice. A etapa do QS 6000 oferece uma premiação total de 130.000 dólares, a vitória vale 25.000 dólares e toda a competição será transmitida ao vivo pelo www.worldsurfleague.com de terça-feira até domingo.

World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download