O Saquarema Surf Festival Quiksilver Pro QS em memória a Leo Neves, apresentado pela Prefeitura de Saquarema, abriu o Quiksilver Pro QS 3000 na terça-feira, com um show de surfe nas boas ondas da Praia de Itaúna. Na última bateria do dia, o catarinense Mateus Herdy usou os aéreos para bater todos os recordes, somando notas 8,50 e 7,50. O surfista patrocinado pela Quiksilver, superou as marcas dos outros destaques do dia, o local de Saquarema, Raoni Monteiro, Gabriel André e Felipe Alves. Foram realizadas 24 baterias, até a metade da segunda fase do Quiksilver Pro QS 3000, que continua a partir das 8h00 da quarta-feira na Praia de Itaúna. No terceiro dia, também será iniciado o Roxy Pro QS 3000 feminino, tudo ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

Mateus já abriu sua bateria voando num aéreo full rotation incrível, que valeu nota 7,50. Depois, pegou outra direita que armou a rampa para repetir o giro completo no ar, ainda mais alto e com maior amplitude, para se tornar o recordista absoluto do Quiksilver Pro QS 3000, somando nota 8,50 na vitória por 16,00 pontos. O catarinense ainda não tinha surfado no mar gelado de Itaúna, pois sua bagagem e suas pranchas foram extraviadas e só chegaram em Saquarema na terça-feira.

"Eu quis chegar um pouco antes aqui, mas minha bagagem não veio e só chegaram hoje da companhia aérea. Então, nem deu tempo de surfar antes da bateria", contou Mateus Herdy. "Mas, a prancha estava no pé e quando vi as ondas, nossa, estavam muito divertidas. Tem altas ondas e a imagem que tenho de Itaúna é exatamente esse mar que eu surfei. Tinha algumas esquerdas, que acabei nem olhando pra elas, porque esse vento na boca das direitas é muito bom para os aéreos, então deu tudo certo".

Saquarema Surf Festival Mateus Herdy - WSL / Tony Dandrea

O catarinense é uma das promessas da nova geração brasileira e está na briga direta por vagas para a elite do World Surf League Championship Tour de 2022, que serão decididas no evento que começa no dia 25 deste mês no Havaí. Mateus Herdy ganhou o título mundial Pro Junior Sub-18 em 2018 e foi semifinalista da penúltima etapa do WSL Challenger Series 2021, o Quiksilver Pro France, subindo para o 17.o lugar no ranking que classifica 12 surfistas para o CT 2022. O Saquarema Surf Festival é sua última parada antes da batalha final por um lugar na "seleção brasileira" da WSL.

Mateus estreou na bateria que fechou a terça-feira e foi uma das melhores do dia. A briga pela outra vaga para a terceira fase do Quiksilver Pro QS 3000 foi intensa e só decidida nas ondas surfadas nos últimos minutos. O surfista da Região dos Lagos do Rio de Janeiro, José Eduardo, pegou boas esquerdas em Itaúna e se classificava em segundo lugar. O paulista Diego Aguiar apostou nos aéreos de backside nas direitas e estava em terceiro. Já o peruano Miguel Tudela era o último, mas pegou uma boa direita para atacar forte de backside, com uma série de quatro pancadas verticais muito potentes que valeram nota 6,90. Com ela, eliminou os outros dois brasileiros.

"O Didi (Diego Aguiar) e o outro brasileiro (José Eduardo) que eu não conhecia direito, surfaram muito bem também e eu tava torcendo pro Didi", confessou Mateus Herdy. "Só que o Miguel (Tudela) é um batalhador. A gente compete sempre no Circuito Mundial do QS, então foi bem emocionante e fechou o dia com chave de ouro". O catarinense volta a se apresentar na bateria que também vai fechar a quarta-feira. Ela marcará a estreia do cabeça de chave número 1 do Quiksilver Pro QS 3000, o top do CT, Yago Dora.

Saquarema Surf Festival Mateus Herdy - WSL / Thiago Diz

LOCAL DE SAQUAREMA - Dos 128 participantes da etapa masculina do WSL Qualifying Series promovida pelo Saquarema Surf Festival, 80 estrearam na terça-feira e apenas 32 seguem na disputa do título na Praia de Itaúna. Foram realizadas um total de 24 baterias, as 16 da rodada inicial e as 8 primeiras das 16 da segunda fase. Os únicos surfistas que ganharam os dois confrontos que disputaram, foram o local de Saquarema, Raoni Monteiro, o paulista Gabriel André, o paraibano Felipe Alves e o catarinense Heitor Mueller.

Raoni era muito amigo do homenageado pelo evento realizado pela 213 Sports, o bicampeão brasileiro Léo Neves, que também morava na Capital Nacional do Surf e faleceu em 2019, enquanto disputava uma bateria em um evento local nas mesmas ondas da Praia de Itaúna. Raoni vem de um excelente resultado na outra etapa da WSL Latin America, encerrada no domingo em Florianópolis, onde também entrou na primeira fase e só parou nas quartas de final. Ele foi o primeiro a se destacar em Saquarema, encabeçando as listas de recordes do evento após sua segunda vitória, surfando as direitas de Itaúna.

"Está aquela Itaúna não muito fácil, com maré cheia, vento leste bem forte e eu tentei pegar as direitas mesmo", disse Raoni Monteiro. "Na primeira, eu fiz uma manobra ali no limite, depois um cutback bom e um floater no buraco, que senti a prancha flutuando. Mas, segurei pra conseguir uma nota boa (6,75). Foi difícil, mas consegui passar em primeiro de novo, então agora é descansar, para vir preparado amanhã (quarta-feira)".

Saquarema Surf Festival Raoni Monteiro - WSL / Tony Dandrea

OUTROS DESTAQUES - Logo após Raoni Monteiro derrotar três jovens surfistas, Amando Tenorio, Fernando Junior e Luan Wood, o paulista Gabriel André superou todos os seus recordes no confronto seguinte. O guarujaense usou muita força nas manobras, para receber notas 8,25 e 7,00 na terceira bateria da segunda fase do Quiksilver Pro QS 3000. Estas marcas só foram superadas por Mateus Herdy, que aumentou os recordes de nota para 8,50 e o de pontos de 15,25 para 16,00.

"Só tenho que agradecer a Deus por estar de volta as competições, porque já tinha até pensado em parar de surfar, pela falta de um patrocinador principal", contou Gabriel André. "Mas, resolvi competir nessas duas etapas do Brasil e Saquarema é um lugar que me sinto bem. Gosto dessa onda pra caramba, é pesada, forte, já consegui bons resultados aqui como amador e só quero mostrar o meu surfe. Eu estava focando em mandar uma primeira manobra forte, porque sabia que se abrisse com um manobrão grande, a nota ia pra cima. Foi o que aconteceu e amanhã tem mais".

Saquarema Surf Festival Gabriel Andre - WSL / Tony Dandrea

O catarinense Niccolas Padaratz, filho do ex-top do CT, Neco Padaratz, passou junto com Gabriel André para a rodada de estreia das principais estrelas do Saquarema Surf Festival, na terceira fase do Quiksilver Pro QS 3000. Na disputa seguinte, o paraibano Felipe Alves também superou as marcas do Raoni Monteiro. Ele recebeu nota 7,75 na melhor onda e totalizou 13,85 pontos, ficando em terceiro lugar nas listas de recordes do campeonato.

Alguns surfistas de outros países também avançaram para enfrentar os cabeças de chave do evento realizado em memória a Léo Neves e apresentado pela Prefeitura Municipal de Saquarema. Os chilenos Leon De La Torre e Gustavo Dvorquez estrearam na quinta bateria da segunda fase, eliminando dois brasileiros que vieram classificados da rodada inicial. O uruguaio Sebastian Olarte barrou mais dois, para passar em segundo na bateria vencida por Matheus Navarro. E na última do dia, o peruano Miguel Tudela despachou mais dois no minuto final.

Saquarema Surf Festival Miguel Tudela - WSL / Tony Dandrea

MAIS ESTREIAS - Na quarta-feira, mais 32 surfistas vão estrear no Quiksilver Pro QS 3000. Serão 16 entrando nas 8 baterias restantes da segunda fase, que ficaram para abrir o terceiro dia do Saquarema Surf Festival. Os outros fazem parte da lista dos 32 cabeças de chave da terceira e última rodada com 16 baterias. As oito primeiras vão fechar a quarta-feira e nelas estão dois surfistas que já venceram etapas do WSL Qualifying Series em Saquarema, o catarinense Willian Cardoso campeão em 2010 e Alex Ribeiro na última em 2015.

Willian está na segunda bateria, junto com os igualmente experientes Raoni Monteiro e Hizunomê Bettero e o mais jovem, Renan Pulga. Alex entra na quarta, com o argentino José Gundesen e dois classificados na terça-feira, Felipe Alves e Niccolas Padaratz. Na oitava, que vai fechar o terceiro dia, estreia o cabeça de chave número 1 do Quiksilver Pro QS 3000, Yago Dora, contra Mateus Herdy, Krystian Kymerson e local de Saquarema, Arthur Máximo.

Saquarema Surf Festival Felipe Alves - WSL / Tony Dandrea

ROXY PRO QS 3000 - Entre as oito baterias restantes da segunda fase e as oito primeiras da terceira fase masculina, será dada a largada no Roxy Pro QS 3000. As 32 concorrentes ao título feminino, estão divididas em oito baterias na rodada inicial. Entre elas, três atletas que participaram da estreia do surfe nas Olimpíadas, esse ano no Japão, a peruana Daniella Rosas na primeira bateria, a equatoriana Dominic Barona na terceira e a brasileira Silvana Lima na oitava.

Todas as atenções também estarão voltadas para a jovem surfista patrocinada pela Roxy, Laura Raupp, que vai defender a liderança do ranking regional da WSL Latin America no Saquarema Surf Festival. A jovem catarinense, de apenas 15 anos de idade, surpreendeu ao vencer a primeira etapa do WSL Qualifying Series que disputou, encerrada no último domingo em Florianópolis. Laura está escalada na quinta bateria, com a peruana Sol Aguirre e duas brasileiras, Karol Ribeiro e Sol Carrion.

Saquarema Surf Festival Dominic Barona à esquerda de boné e Silvana Lima à direita - WSL / Thiago Diz

O Saquarema Surf Festival apresentado pela Prefeitura Municipal de Saquarema, é um evento licenciado pela WSL Latin America para a 213 Sports realizar uma etapa do WSL Qualifying Series e seletivas sul-americanas para os mundiais das categorias Pro Junior e Longboard, todas para homens e mulheres competirem na Praia de Itaúna. O evento tem patrocínio da Quiksilver, ROXY, 51 ICE, Corona, apoio da Orthopride, Stanley Brasil, Monster Energy e parceria da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ), Associação de Surf de Saquarema (ASS), MegAçaí e dos sites Ricosurf e Waves. O evento será transmitido ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

SOBRE A 213 SPORTS - Fundada por Pedro Dau, Yuri Binder, Bernardo Montenegro e Marcelo Montenegro, a 213 Sports nasceu em 2012. Em 2021, a agência foi adquirida pela V3A e, desde então, responde pela vertical de Esportes, que integra o pilar de Ventures da companhia. Focada em marketing esportivo, a 213 Sports já realizou mais de 50 projetos para marcas globais e locais, impactando mais de 20 milhões de pessoas no Brasil e no mundo. A essência da 213 Sports vê o esporte como engajamento, entretenimento e, principalmente, uma válvula de escape para as marcas que buscam atenção do consumidor final. Insights estratégicos alinhados com o posicionamento da marca, excelência na execução e resultados mensuráveis com retorno social, sempre que possível, são as bases que sustentam a 213 Sports. Responsável por inúmeros cases, a agência se destaca por realizações como CamelBak Race, Casa ON Running, Oi Rio Pro, Pelé Academia, Praia Para Todos, Sephora Beauty Run, WSL House, entre outros.

World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download