Quiksilver Pro Gold Coast

Mineirinho e Jadson vencem suas primeiras baterias na temporada

WSL South America

O campeão mundial Adriano de Souza segue defendendo a lycra amarela de número 1 do Jeep Leaderboard e Jadson André ganhou o duelo brasileiro com Miguel Pupo para também avançar para a terceira fase do Quiksilver Pro Gold Coast na Austrália. Além de Pupo, o estreante Alex Ribeiro foi eliminado no domingo de mar difícil, com séries inconstantes e ondas mexidas de 3-5 pés em Snapper Rocks. Agora são seis surfistas já garantidos para buscar o tricampeonato do Brasil na etapa de abertura do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour, pois o defensor do título, Filipe Toledo, o campeão de 2014, Gabriel Medina, Italo Ferreira e Wiggolly Dantas, passaram direto para a terceira fase por terem estreado com vitórias na sexta-feira.

O domingo até amanheceu com boas condições, mas logo entrou um vento forte afetando diretamente a qualidade das ondas e a competição chegou a ser paralisada após a terceira bateria do dia. Retornou as 13h00 para realizar até a décima bateria da segunda fase, entre os brasileiros Jadson André e Miguel Pupo. A dos estreantes Caio Ibelli e o australiano Jack Freestone, ficou para abrir a segunda-feira, com a primeira chamada às 7h00 na Austrália, 18h00 do domingo pelo fuso horário de Brasília, ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

Adriano de Souza winning his Round 2 heat. Adriano de Souza avança para o round 3 - WSL / Kelly Cestari

A primeira rodada eliminatória do Quiksilver Pro Gold Coast foi inaugurada pelo número 1 do mundo. Adriano de Souza fez uma boa escolha de ondas e não desperdiçou as chances que teve para superar o "power surf" do australiano Wade Carmichael. O vencedor da triagem deu trabalho para o tricampeão mundial Mick Fanning na sexta-feira, mas Mineirinho começou bem com nota 7,77 e dominou toda a bateria. O australiano ganhou 6,33 em sua primeira onda e 4,67 na segunda, não conseguindo nada melhor do que isso. Já o campeão mundial ainda achou outra boa onda abrindo a parede para fazer várias manobras e sacramentar a vitória por 15,30 a 11,00 pontos com nota 7,53.

"Eu vim aqui pra Gold Coast cerca de um mês atrás para começar a treinar para este evento e foi muito bom para mim isso", disse Adriano de Souza. "Eu pude surfar bastante e ver também o Mick (Fanning), o Joel (Parkinson), na água certamente aumentou minha motivação. Estou feliz por ter feito uma boa bateria agora, porque o Wade Carmichael surfou muito bem na sexta-feira contra o Mick e eu sabia que seria um adversário difícil. Espero continuar desta forma na próxima fase".

Stuart Kennedy winning his Round 2 heat. Stuart Kennedy elimina Kelly Slater - WSL / Kelly Cestari

Depois de Mineirinho confirmar o favoritismo, a zebra apareceu pela primeira vez no domingo em Snapper Rocks e dois surfistas que estão substituindo contundidos na Gold Coast despacharam duas estrelas da elite da World Surf League. Vice-campeão desta etapa na final contra Filipe Toledo no ano passado, o australiano Julian Wilson foi batido por 13,10 a 11,87 pontos pelo havaiano Sebastian Zietz. E na disputa seguinte, o australiano Stu Kennedy massacrou uma onda com várias manobras para tirar a maior nota do dia - 9,50 - e derrotar o onze vezes campeão mundial Kelly Slater por 15,73 a 13,10 pontos.

"Eu estou neste evento como substituto e é meio estranho substituir o Bede (Durbidge), porque ele é muito bom", disse Stu Kennedy. "Eu vou ter que enfrentar todos os principais cabeças de chave em cada evento que eu entrar, então só preciso surfar o meu melhor possível se quiser avançar de fase. Eu estou empolgado e só quero ouvir alguma música bem pesada antes e mentalizar um bom plano de jogo pra enfrentar as feras que virão pela frente".

Ryan Callinan winning his Round 2 heat. Ryan Callinan segue na competição - WSL / Kirstin

Após esta terceira bateria, a comissão técnica decidiu paralisar a competição para esperar a mudança da maré, pois as séries já estavam demorando muito para entrar em Snapper Rocks. No entanto, a zebra não saiu da praia e dois novatos conseguiram suas primeiras vitórias no Samsung Galaxy WSL Championship Tour, derrubando mais dois tops da elite. O australiano Ryan Callinan fez o maior placar do dia - 15,74 - contra o sul-africano Jordy Smith e o norte-americano Conner Coffin despachou o veterano Kai Otton por uma pequena diferença de 13,33 a 13,16 pontos.

Uma das novidades da "seleção brasileira", Alex Ribeiro, também surfou bem contra o experiente Adrian Buchan e chegou a liderar boa parte da bateria. Mas, o australiano conseguiu achar duas boas ondas para tirar notas 8,17 e 7,20 e vencer por 15,37 a 13,47 pontos. Já o havaiano John John Florence e o australiano Josh Kerr confirmaram a condição de cabeça de chave contra seus adversários, mas outro top foi barrado por um novato, o havaiano Keanu Asing pelo norte-americano Kanoa Igarashi, o mais jovem integrante do grupo dos melhores surfistas do mundo com apenas 18 anos de idade.

Alex Ribeiro in Round 2. Alex Ribeiro fica na repescagem - WSL / Kelly Cestari

Esse confronto antecedeu ao duelo brasileiro que fechou o domingo na Austrália. Jadson André e Miguel Pupo já haviam se enfrentado em baterias do CT seis vezes e cada um tinha três vitórias. Uma delas aconteceu nas mesmas ondas de Snapper Rocks no ano passado e na mesma segunda fase, com Pupo vencendo e só parando nas semifinais. Mas Jadson vingou a derrota agora no tira-teima, somando duas notas na casa dos 5 pontos na bateria mais fraca de ondas do dia, encerrada com um baixo placar de 11,43 a 9,07 pontos.

TERCEIRA FASE - Com os resultados do domingo, já foram formadas a maioria das baterias da terceira fase. A segunda rodada eliminatória do ano vai começar com o defensor do título de campeão do Quiksilver Pro Gold Coast, Filipe Toledo, enfrentando uma das novidades da Austrália na elite dos top-34 esse ano, Ryan Callinan. Outro confronto Brasil x Austrália acontece na segunda bateria, entre Joel Parkinson e Jadson André. Na terceira entra o outro potiguar da "seleção brasileira", Italo Ferreira, contra mais um estreante, Conner Coffin, dos Estados Unidos.

Jadson Andre winning his Round 2 heat. Jadson André vence o conterrâneo Miguel Pupo - WSL / Kelly Cestari

Depois tem o campeão mundial Adriano de Souza voltando a enfrentar na sexta bateria ao surfista que o derrotou em sua estreia na sexta-feira, o australiano Michael Wright. Os outros dois brasileiros estão na chave de baixo, que vai apontar o segundo finalista do Quiksilver Pro Gold Coast. O ainda recordista de pontos do campeonato, Wiggolly Dantas, está na oitava bateria com o algoz de Alex Ribeiro, Adrian Buchan. E Gabriel Medina, campeão desta etapa em 2014 quando faturou o título mundial, vai fechar a terceira fase com o australiano Stu Kennedy.