Oi Rio Women's Pro

World Surf League convida Deivid Silva para o Oi Rio Pro 2016

WSL South America

O paulista Deivid Silva, 21 anos, foi confirmado como um dos convidados para participar do Oi Rio Pro 2016, que começa em 10 de maio com prazo até o dia 21 para ser encerrado no Postinho da Barra da Tijuca ou em Grumari, no Rio de Janeiro. Ele ficou com a vaga da World Surf League por ser o brasileiro mais bem colocado no ranking atual do WSL Qualifying Series, ocupando a quarta posição após o QS 3000 Martinique Surf Pro, encerrado domingo no Caribe. O outro convidado que resta para fechar a lista dos 36 competidores sairá de uma triagem organizada pela Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ).

Deivid Silva (BRA) Deivid Silva (BRA) - WSL / Poullenot/Aquashot

"É com satisfação que oficializamos o convite ao Deivid Silva para ocupar uma das vagas de Wild Card (convidado) do evento Oi Rio Pro, a se realizar de 10 a 21 de maio no Rio de Janeiro. Ele recebe a vaga como brasileiro melhor colocado no ranking do QS antes da etapa do CT no Brasil", escreveu Renato Hickel, Deputy Commissioner Men´s CT, no e-mail enviado aos organizadores do Oi Rio Pro e para os contatos do atleta, que logo retornaram confirmando a participação de Deivid Silva.

O atual bicampeão sul-americano Pro Junior da WSL South America ainda não sabe quem vai enfrentar na sua estreia em etapas do Samsung Galaxy WSL Championship Tour, mas será contra um dos principais cabeças de chave do Oi Rio Pro apresentado por Corona. Ou o atual campeão mundial Adriano de Souza, que está na sexta bateria com o australiano Davey Cathels. Ou o número 1 do ranking 2016, Matt Wilkinson, que vai entrar com a lycra amarela do Jeep WSL Leader junto com o também australiano Kai Otton na quinta bateria.

Adriano de Souza freesurfing. Adriano de Souza (BRA) - WSL / Ed Sloane

A definição só acontecerá quando for conhecido o vencedor da triagem organizada pela Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ). Serão dezesseis surfistas disputando a última vaga para o Oi Rio Pro 2016, sendo quinze cariocas selecionados pela entidade e o atual campeão brasileiro Bino Lopes, da Bahia.

26 ANOS DE CT NO RIO - A expectativa é grande para a única apresentação dos melhores surfistas do mundo em toda a América Latina esse ano. O Rio de Janeiro é o grande palco do esporte no continente, com o Oi Rio Pro 2016 completando 26 anos de etapas válidas pelo título mundial na capital carioca, desde o início do circuito em 1976. Para este ano, a grande novidade é a estrutura alternativa que ficará montada na Praia de Grumari para receber a competição nos dias que estiver com melhores ondas do que no Postinho da Barra da Tijuca, que permanece como sede principal da etapa brasileira da World Surf League.

The crowd is getting bigger and bigger at the Oi Rio Pro. Oi Rio Pro 2015 - WSL / Kelly Cestari

"Pelo sexto ano consecutivo, o Rio de Janeiro vai receber a etapa brasileira do Circuito Mundial de Surf para consolidar de vez a vocação do nosso Estado para a modalidade", afirmou o secretário de estado de Esporte, Lazer e Juventude, Marco Antônio Cabral. "O ano de 2016 é, de fato, muito especial para o esporte na nossa cidade, pois antes dos Jogos Olímpicos, teremos uma competição de alto nível com os maiores nomes do surfe mundial e do Brazilian Storm".

DOZE BRASILEIROS - Com a confirmação de Deivid Silva, serão doze brasileiros competindo no Oi Rio Pro 2016, um terço do total de 36 participantes. Além dele, os novatos na elite dos top-34 e também paulistas, Caio Ibelli e Alex Ribeiro, estarão participando da etapa brasileira da World Surf League pela primeira vez esse ano. O campeonato já vai começar quente, com o defensor do título de campeão da etapa brasileira, Filipe Toledo, estreando na primeira bateria contra o americano Conner Coffin e o australiano Adam Melling. E na segunda entra o campeão mundial Gabriel Medina com o taitiano Michel Bourez e o australiano Jack Freestone.

Gabriel Medina winning his Round Three heat. Gabriel Medina (BRA) - WSL / Ed Sloane

Na seguinte, uma das novidades na "seleção brasileira" do CT esse ano, Alex Ribeiro, enfrenta o australiano Julian Wilson e outro estreante na elite dos top-34 da World Surf League, Kanoa Igarashi, dos Estados Unidos. E na quarta bateria, Italo Ferreira começa a defender a terceira posição no Jeep WSL Leader contra dois substitutos de atletas contundidos, o australiano Stu Kennedy e o italiano Leonardo Fioravanti, que lidera o ranking 2016 do WSL Qualifying Series.

Depois tem Adriano de Souza estreando como campeão mundial diante da torcida brasileira na sexta bateria, Alejo Muniz contra os também campeões mundiais Kelly Slater e Joel Parkinson na oitava, Wiggolly Dantas na nona, Jadson André na 11.a e Caio Ibelli e Miguel Pupo disputando a última vaga direta para a terceira fase do Oi Rio Pro 2016 com o vice-líder do ranking, Sebastian Zietz, do Havaí.

Caio Ibelli upsetting John John Florence for a Round 3 victory. Caio Ibelli (BRA) - WSL / Ed Sloane

OI RIO WOMEN´S PRO - Se na categoria masculina, Deivid Silva só agora foi oficializado como um dos convidados do Oi Rio Pro, na feminina a cearense Silvana Lima já estava confirmada. Ela fez parte do seleto grupo das 17 surfistas que disputam o título mundial até o ano passado e foi escalada na terceira bateria, encabeçada pela norte-americana Courtney Conlogue, que vai defender o título de campeã da etapa brasileira no Rio de Janeiro competindo com a lycra amarela do Jeep WSL Leader. A outra adversária da brasileira é a australiana Bronte Macaulay, que vem substituindo a contundida Lakey Peterson (EUA) desde o início do ano.

POSTINHO E GRUMARI - Para assistir de perto os melhores surfistas do mundo no Oi Rio Pro ninguém precisa pagar nada, é só procurar um lugar na areia para torcer para os seus surfistas favoritos. Na enorme arena instalada no Postinho da Barra, o público terá várias atrações extras além do show garantido dentro d´água. E se a competição for transferida para Grumari, serão emitidos avisos pela mídia com antecedência e haverá um esquema especial para controlar o acesso até a praia, como já existe em outros eventos da World Surf League, como em Bells Beach na Austrália e Trestles nos Estados Unidos, por exemplo.

Barra da Tijuca Postinho - Barra da Tijuca - WSL / Daniel Smorigo

A prioridade é para os atletas e seus acompanhantes, staff técnico e imprensa, mas o público também poderá entrar de carro até preencher o limite do estacionamento no local, como já é feito durante a Operação Verão no Rio de Janeiro. A partir daí, terão que deixar seus veículos no Recreio dos Bandeirantes e utilizar as vans que serão disponibilizadas para o transporte desde a entrada da Prainha até Grumari.

Oi Rio Pro apresentado por Corona será realizado com patrocínio da Oi, Samsung, Jeep, Go Pro, Airbnb, Riotur, Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, Visit.Rio, Governo do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Furnas e Guaraná Antarctica. O Oi Rio Pro será transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo canal ESPN+.

Alejo Muniz (BRA) fought hard during Round 2 but was eliminated. Alejo Muniz (BRA) - WSL / Kelly Cestari

A OI E O ESPORTE - A Oi tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas de diferentes modalidades, como basquete, judô, futebol, surfe e skate. A companhia tem grande expertise no apoio ao esporte, seja com patrocínio ou com prestação de serviços de telecomunicações em grandes competições realizadas no país. O incentivo da Oi a projetos esportivos é estratégico para a companhia e reforça a importância do esporte como ferramenta de transformação. Em 2016, a companhia já patrocinou os Jogos Cariocas de Verão e o Oi Bowl Jam de skate. Ano passado, a Oi também patrocinou o Circuito Brasileiro Oi Super Surf e o Oi Rio Pro, a etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour (CT). Além disso, a Oi patrocina os surfistas brasileiros de destaque na WSL: Gabriel Medina, Filipe Toledo, Silvana Lima e Adriano de Souza, o Mineirinho, atual campeão do mundo. O incentivo da Oi a projetos esportivos, principalmente de esportes urbanos é um dos pilares de investimento de patrocínios da companhia.