NewsOuterknown Fiji ProAdriano de Souza

Matt Wilkinson vence em Fiji e lidera o ranking do CT

Highlights: Finais em Fiji
2:14
Confira os melhores momentos do último dia de evento em Cloudbreak.

O australiano Matt Wilkinson conquistou o título do Outerknown Fiji Pro, conseguindo o único resultado possível para tirar a lycra amarela do Jeep WSL Leader do havaiano John John Florence. A decisão na quinta-feira de boas ondas de 6 pés em Cloudbreak, foi contra um estreante na elite desse ano, Connor O'Leary, que barrou o também australiano Joel Parkinson nas semifinais. O campeão mundial dividiu a terceira posição com o taitiano Michel Bourez. Já os brasileiros Italo Ferreira e Ian Gouveia ficaram em nono lugar, perdendo os primeiros duelos do último dia do quinto desafio do World Surf League Championship Tour em Fiji.

Matt Wilkinson of Australia is the 2017 Outerknown Fiji Pro CHAMPION with Connor O'Leary (AUS) the runner-up. Finalists Matt Wilkinson and Connor O'Leary WSL / Kelly Cestari

A próxima batalha pelo título mundial mais disputado dos últimos tempos será na África do Sul, com cinco surfistas brigando fase a fase pela ponta do ranking no Corona Open J-Bay, de 12 a 23 de julho em Jeffreys Bay. Matt Wilkinson precisava unicamente da vitória no Outerknown Fiji Pro para assumir a liderança, pois se ficasse em segundo na final, permaneceria em quinto lugar.

A briga está boa, pois ele ultrapassou John John Florence por 250 pontos apenas e só tem 600 pontos de vantagem sobre os agora terceiros colocados, Adriano de Souza, Jordy Smith e Owen Wright. Ou seja, a lycra amarela de número 1 do Jeep WSL Leader vai ficar com quem chegar na frente em Jeffreys Bay.

Matt Wilkinson of Australia won the Outerknown Fiji Pro at Cloudbbreak, Fiji. Matt Wilkinson WSL / Ed Sloane

Além deles, Joel Parkinson em sexto no ranking e Connor O´Leary, que saltou de 15.o para sétimo com o vice-campeonato em Fiji, também têm chances matemáticas de superar os 26.750 pontos de Matt Wilkinson na África do Sul. Os dois se encontraram nas semifinais e o novato ganhou fácil do campeão mundial por 15,40 a 8,36 pontos. Já o duelo entre Matt Wilkinson e Michel Bourez foi bem mais disputado e só decidido nas últimas ondas que eles surfaram. O taitiano ficou na frente com nota 7,50, mas a 5,90 do australiano garantiu a vitória por 14,23 a 14,00 pontos.

FINAL DE MANOBRAS - Apesar de terem rolados bons tubos durante o dia, principalmente no início das quartas de final, quando Michel Bourez e o próprio Wilko, venceram suas baterias dando um show no melhor momento do mar em Cloudbreak, na decisão do título as manobras arrancaram as maiores notas. O estreante em Fiji, Connor O´Leary, começou bem com 8,33 e Wilkinson só conseguiu dar o troco em sua terceira tentativa, quando atacou uma esquerda com fortes batidas e rasgadas conectadas com velocidade, para ganhar 8,57 dos juízes. Na onda seguinte, consegue 6,93 e obriga seu oponente a tirar 7,18 para vencer.

Connor O'Leary of Australia placed second in the final of the Outerknown Fiji Pro at Cloudbreak, FIji. Connor O'Leary WSL / Ed Sloane

O´Leary até consegue mais do que isso em outra boa apresentação que valeu 7,37, mas Wilkinson confirmou mais uma vitória na última onda, arriscando tudo para merecer 8,03 e o prêmio máximo de 100.000 dólares por 16,60 a 15,70 pontos. Já tinha sido assim na semifinal com Michel Bourez e só contra Julian Wilson nas quartas de final, ele liquidou a bateria logo nas duas primeiras ondas. Aliás, ele só surfou três, todas com notas acima de oito.

Os cinco principais concorrentes ao título mundial, venceram as cinco etapas completadas em Fiji. Matt Wilkinson foi o primeiro a chegar em duas finais. Owen Wright impediu que ele conquistasse o bicampeonato na Gold Coast, mas conseguiu agora uma vitória que escapou na final do ano passado com Gabriel Medina. John John Florence ganhou a segunda etapa em Margaret River, Jordy Smith venceu a de Bells Beach e Adriano de Souza foi o campeão do Oi Rio Pro no Brasil.

Italo Ferreira of Brazil placed second in Heat 1 of Round Five at the Outerknown Fiji Pro at Cloudbreak, FIji. Italo Ferreira WSL / Ed Sloane

PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA - Em Fiji, pela primeira vez no ano, nenhum brasileiro participou das fases decisivas. A temporada começou com Gabriel Medina sendo semifinalista na Gold Coast. Filipe Toledo também ficou em terceiro lugar em Margaret River. Em Bells Beach, Caio Ibelli foi vice-campeão na última parada do World Surf League Championship Tour na Austrália. E na etapa brasileira, Adriano de Souza conquistou o título do Oi Rio Pro em Saquarema.

Em Fiji, dois brasileiros ainda chegaram no último dia, mas perderam nas primeiras baterias da quinta-feira em Cloudbreak e terminaram em nono lugar no campeonato. O potiguar Italo Ferreira, ainda se recuperando da contusão no tornozelo que o tirou de três etapas, foi batido pelo australiano Julian Wilson, que surfou um tubaço nota 9,17. Já o pernambucano Ian Gouveia liderou toda a sua bateria, até o italiano Leonardo Fioravanti também achar um longo tubo há 3 minutos do fim para receber nota 8,83 e virar o placar para 14,83 a 11,33 pontos.

Ian Gouveia of Brazil placed second in Heat 2of Round Five at the Outerknown Fiji Pro at Cloudbreak, FIji. Ian Gouveia WSL / Ed Sloane
×
×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it