NewsVans World Cup

Vans World Cup abre a decisão do QS 2018 em Sunset

A Vans World Cup abriu a decisão do WSL Qualifying Series 2018 em altas ondas de 8-12 pés no domingo em Sunset Beach. As condições estavam difíceis para competir, mas os cariocas Lucas Silveira, Jeronimo Vargas e o pernambucano Luel Felipe, venceram suas baterias nas únicas classificações brasileiras na primeira fase da Vans World Cup.

High Score do dia
1:12
Billy Kemper tirou a primeira nota 10 do Vans World Cup em Sunset.

Outros três foram eliminados, assim como dois peruanos e o único participante da Argentina. Mas, ainda tem nove brasileiros e um peruano que entram na segunda fase e mais nove brasileiros entre os 32 cabeças de chave da terceira e última rodada de dezesseis baterias, que estreiam já disputando passagem para as oitavas de final da etapa do QS 10000 que fecha a lista dos dez classificados para o World Surf League Championship Tour 2019.

A batalha pelas últimas vagas começa na segunda fase da segunda joia da Tríplice Coroa Havaiana, quando entram alguns surfistas que estão mais próximos do G-10. Um deles é a grande surpresa do QS 10000 de Haleiwa, o vice-campeão do Hawaiian Pro, Mateus Herdy, de 17 anos apenas. Esse resultado levou o catarinense para a 12.a posição no ranking, a última na lista dos dez que estão sendo indicados para o CT. Ele nem estava inscrito na Vans World Cup, mas recebeu um convite da WSL para entrar na segunda fase da competição.

Mateus Herdy of Brazil finishes in 2nd of the Hawaiian Pro 2018 at Haleiwa, Oahu, Hawaii, USA. Mateus Herdy WSL / Keoki Saguibo

Mateus estreia só na 15.a e penúltima bateria, junto com o paulista Weslley Dantas e dois que passaram pela primeira fase no domingo de altas ondas em Sunset Beach, o francês Maxime Huscenot e o australiano Jackson Baker. Com o início do último QS 10000 do ano, já computando os pontos das três fases da Vans World Cup, Herdy já perdeu a última posição no G-10 para outro brasileiro, o paulista Jessé Mendes, sendo também ultrapassado pelo norte-americano Patrick Gudauskas, dois integrantes da elite atual do CT que estão tentando confirmar suas permanências pelo ranking de acesso.

SPEED RANKING - Isto porque ambos estão entre os 32 cabeças de chave da terceira fase, com um mínimo de 1.000 pontos garantidos no ranking, contra 500 de Mateus Herdy na segunda fase. Além disso, o descarte dos dois é menor, 600 pontos do pior resultado entre os cinco computados, contra 1.050 do catarinense. Eles já somaram então 400 pontos a mais, mesmo que fiquem em último nas suas estreias em Sunset Beach.

Jesse Mendes of Brazil finishes in 3rd from semifinal heat 1 of the Hawaiian Pro at Haleiwa, Oahu, Hawaii, USA. Jesse Mendes WSL / Keoki Saguibo

No ranking atualizado, a segunda-feira amanhece com Jessé em 12.o no ranking com 13.250 pontos, Patrick subindo para 13.o com 13.180 e Mateus caindo para o 14.o lugar que era do americano, com os mesmos 12.960 que atingiu com o vice-campeonato no QS 10000 de Haleiwa. O 15.o é outro catarinense, Alejo Muniz, que saiu do G-10 no Havaí e vai estrear em Sunset logo após Herdy, fechando a segunda fase com os australianos Stu Kennedy e Liam O´Brien e o havaiano Luke Shepardson.

Assim como Alejo, o paulista Miguel Pupo tenta retornar a elite do CT e ocupa o 19.o lugar no QS. Pupo vai competir junto com mais dois brasileiros na 12.a bateria, o também paulista Thiago Camarão em 31.o no ranking e o carioca Jeronimo Vargas, que surfou um tubaço nota 8,0 no domingo para conquistar a terceira e última vitória verde-amarela na primeira fase. O sul-africano David Van Zyl completa este confronto valendo duas vagas para a rodada dos cabeças de chave.

Luel Felipe of Brazil advances to round 2 after placing first in round 1 heat 5 of the 2018 Vans World Cup of Surfing at Sunset Beach, Oahu, Hawaii, USA. Luel Felipe WSL / Tony Heff

PRIMEIRA VITÓRIA - O primeiro a sair do mar pesado do domingo em primeiro lugar na bateria, foi o pernambucano Luel Felipe, derrotando o australiano Davey Cathels, o havaiano Ulualoha Napeahi e o costa-ricense Noe Mar McGonagle, no quinto desafio do dia nas grandes ondas de Sunset Beach. Luel também vai entrar junto com outro brasileiro na quinta bateria da segunda fase, o paulista Alex Ribeiro, que está em 29.o no ranking com mais chances de entrar no G-10. Os dois vão enfrentar o australiano Jack Freestone e Carlos Munoz, da Costa Rica.

O pernambucano Ian Gouveia estreia antes, na terceira, com o australiano Jack Robinson, o norte-americano Skip McCullough e o sul-africano Adin Masencamp. Depois de Alex Ribeiro e Luel Felipe, na sexta bateria entra o carioca Lucas Silveira, que também começou vencendo no domingo, o confronto que eliminou o único argentino, Santiago Muniz. Na sétima, o peruano Alonso Correa faz sua primeira apresentação na Vans World Cup também com três surfistas de outros países, assim como o Lucas e o paulista Caio Ibelli na décima.

Lucas Silveira of Brazil advances to the round 2 after placing first in round 1 heat 6 of the 2018 Vans World Cup of Surfing at Sunset Beach, Oahu, Hawaii, USA. Lucas Silveira WSL / Tony Heff

A 12.a é a da participação tripla do Brasil, com Miguel Pupo, Thiago Camarão e Jeronimo Vargas disputando duas vagas para a terceira fase. O baiano Bino Lopes é o 25.o no QS e entra na seguinte com um australiano e dois havaianos. Na 15.a, estreiam os jovens Mateus Herdy e Weslley Dantas. E na 16.a, Alejo Muniz briga pelas últimas vagas para disputar classificação para as oitavas de final na rodada de estreia dos 32 cabeças de chave do QS 10000 de Sunset Beach.

CABEÇAS DE CHAVE - Fazem parte desta lista, as estrelas do CT e os surfistas que estão no grupo dos dez indicados pelo QS para a elite dos top-34 da World Surf League. Entre eles, nove são brasileiros, como os cabeças de chave número 1 e 2 da Vans World Cup, respectivamente o paulista Filipe Toledo escalado na oitava bateria e o potiguar Italo Ferreira na nona.

Jeronimo Vargas of Brazil advances in 1st to Round 2 from Round 1 Heat 12 of the Vans World Cup at Sunset Beach, Oahu, Hawaii, USA Jeronimo Vargas WSL / Keoki Saguibo

O catarinense Willian Cardoso estreia na sexta também já garantido na "seleção brasileira" do CT 2019, assim como as duas novidades já confirmadas pelo G-10 no QS 10000 de Haleiwa, o paulista Deivid Silva na quinta bateria e o paranaense Peterson Crisanto na 11.a. Mais dois brasileiros vão defender suas vagas em Sunset Beach. O potiguar Jadson André é o nono no ranking que está garantindo até o 12.o colocado e vai abrir a terceira fase, enquanto o paulista Jessé Mendes, que acabou de entrar na lista neste domingo, só compete na 14.a bateria.

Os outros dois que completam a relação dos nove cabeças de chave do Brasil, foram escalados na décima bateria. Os catarinenses Yago Dora e Tomas Hermes entraram na elite do CT esse ano e ainda tentam confirmar suas permanências na Tríplice Coroa Havaiana. Yago está em último no grupo dos 22 primeiros no ranking do CT que são mantidos para o ano que vem e em 24.o no QS. Já Tomas, que começou bem na elite sendo semifinalista da primeira etapa na Gold Coast, está fora das duas listas classificatórias, em 25.o no CT e 86.o no QS.

World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download