Billabong Pipe Masters

Jack Robinson e Jamie O'Brien vencem as vagas do Pipe Invitational

WSL South America

Highlights Men's Pipe Invitational
Highlights: Robinson e O'Brien conquistam vagas para o Pipe Masters

Confirmando as previsões, a quarta-feira amanheceu com Banzai Pipeline bombando séries de 10-15 pés para a realização do Pipe Invitational no Havaí. A competição reuniu 32 convidados para disputar as duas últimas vagas para o Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons e elas foram vencidas pelo australiano Jack Robinson e pelo havaiano Jamie O´Brien. As condições do mar já estavam bem difíceis pela força do vento, com Robinson ganhando a bateria final com o único tubo que surfou e valeu nota 9,43. O´Brien somou duas na casa dos 4 pontos para superar Mason Ho e o também havaiano Kekoa Cazimero, que durante as semifinais sofreu uma queda na bancada de corais que machucou o ombro e fez alguns cortes na perna e braço direitos.

Australiano vence em Pipe
Jack Robinson de apenas 17 anos de idade brilhando em Pipeline

Com o resultado do Pipe Invitational, foram completadas as baterias de quatro dos seis concorrentes ao título mundial do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2015. O campeão Jack Robinson, de apenas 17 anos de idade, foi para o quarto confronto da primeira fase, encabeçado por Adriano de Souza e com o taitiano Michel Bourez. E Jamie O´Brien para o do vice-líder do ranking, Filipe Toledo, e do norte-americano Kolohe Andino. Os dois substitutos do contundido Matt Banting (AUS) e do aposentado Fredrick Patacchia (HAV), também já estão escalados.

Um é especialista em Pipeline, Bruce Irons, irmão do tricampeão mundial Andy Irons homenageado nas edições do Billabong Pipe Masters após seu falecimento. Bruce e o também havaiano Sebastian Zietz, que necessita de um bom resultado para permanecer no CT, serão os adversários do líder Mick Fanning. Já o australiano Wade Carmichael, que lidera a Tríplice Coroa Havaiana, foi para a do vice-líder dessa competição especial, o campeão mundial Gabriel Medina, com o havaiano Keanu Asing completando esta terceira bateria.

Jamie em mais um high score
Jamie O´Brien conhece a onda de Pipeline como ninguém

A expectativa agora fica para o início da decisão do título mundial, com os candidatos se apresentando a partir da segunda bateria do dia, quando Owen Wright enfrenta o potiguar Jadson André e o havaiano Dusty Payne. Já Filipe Toledo, se estrear com vitória sobre Kolohe Andino e Jamie O´Brien, ele já ultrapassa Mick Fanning e passa a defender a liderança do ranking a partir da terceira fase. Caso não consiga, terá outra chance nos duelos eliminatórios da segunda fase. Depois disso, ele começa a derrubar adversários a cada vitória.

Se passar pela terceira fase, Filipe acaba com as chances de título dos australianos Owen Wright e Julian Wilson. Chegando nas quartas de final, também tira o campeão mundial Gabriel Medina da briga. Já a disputa contra Mick Fanning e Adriano de Souza pode ir até a última bateria do ano. Os três são os únicos que só dependem deles mesmos, ou seja, o troféu de melhor do mundo da World Surf League pode até ser decidido numa final composta por Filipe com Fanning ou Mineirinho, com o campeão do Billabong Pipe Masters ficando com o título.

Shepardson na melhor onda do dia
Nota 10 do Havaiano Luke Shepardson

A batalha final do Samsung Galaxy WSL Championship Tour promete ser emocionante, pois as previsões indicam grandes ondas para os próximos dias para um show de tubos em Banzai Pipeline. Mas, a dificuldade de surfar nessas condições foi mostrada na quarta-feira, durante o Pipe Invitational. O mar mudou bastante durante o dia e o havaiano Luke Shepardson tirou a primeira nota 10 do ano em Pipeline na bateria que fechou a primeira fase, mas depois não surfou nenhuma onda em sua segunda participação e foi eliminado. Alguns também enfrentaram um mar difícil e não pegaram nada, outros sofreram quedas terríveis na rasa e afiada bancada de corais de uma das ondas mais perigosas do mundo.

O Billabong Pipe Masters está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e a primeira chamada da quinta-feira foi marcada para as 7h30 no Havaí, 15h30 pelo fuso horário de Brasília. A seleção brasileira do CT participa das cinco primeiras baterias, com o potiguar Italo Ferreira abrindo o campeonato com o australiano Adrian Buchan e o irlandês Glenn Hall. Depois tem Jadson André na segunda bateria, Gabriel Medina na terceira, Adriano de Souza na quarta e Filipe Toledo na seguinte, tentando assumir a ponta do ranking se passar para a terceira fase. Já Wiggolly Dantas e Miguel Pupo fecham a rodada de apresentação dos melhores surfistas do mundo nos tubos de Banzai Pipeline.

×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it