NewsHuanchaco Repalsa Longboard Pro

Huanchaco Repalsa Longboard Pro define os campeões sul-americanos de 2017 neste sábado

O Huanchaco Repalsa Longboard Pro apresentado pela Motorola no Peru, vai definir os campeões sul-americanos de 2017 da WSL South America neste sábado e a grande surpresa da sexta-feira foi a eliminação do bicampeão mundial e tricampeão sul-americano, Piccolo Clemente. O peruano foi barrado no penúltimo confronto do dia, quando Anderson da Silva bateu todos os recordes do campeonato com a nota 9,00 e os 17,00 pontos que totalizou. Anderson é brasileiro, mas mora há dois anos em Huanchaco e passou a representar o Peru nas competições. Jeferson Silva avançou junto com ele e mais sete brasileiros vão disputar os títulos no sábado. Entre eles, o bicampeão mundial Phil Rajzman e as favoritas ao troféu feminino, Chloé Calmon e Atalanta Batista.

Huanchaco Repalsa Longboard Pro Huanchaco Repalsa Longboard Pro WSL / Renato Moreno

"Na verdade, eu só tentei fazer o meu melhor para avançar no campeonato", disse Anderson da Silva, que foi perguntado sobre a pressão em enfrentar o grande favorito Piccolo Clemente e outro peruano na bateria. "Eu estava tranquilo. Só teve uma pressão no início, na primeira série de ondas que entrou porque todo mundo fica um pouco tenso para começar bem. Eu consegui pegar uma muito boa e só procurei fazer o meu melhor na onda. Eu já estou vivendo aqui em Huanchaco há dois anos, estou muito contente em representar o Peru e, se Deus quiser, vou ganhar esse campeonato".

Nesta bateria, Anderson da Silva já começou forte numa esquerda que abriu uma longa parede para ele mostrar a melhor combinação das manobras clássicas no bico do pranchão, com rasgadas e batidas, para arrancar a maior nota da sétima edição do Huanchaco Repalsa Longboard Pro. O brasileiro Jeferson Silva, campeão sul-americano de 2012 batendo o próprio Piccolo Clemente na final, também surfou uma boa onda para tirar a segunda maior nota do dia, 8,60.

Piccolo Clemente - Huanchaco Repalsa Longboard Pro Piccolo Clemente WSL / Renato Moreno

Os dois então dominaram o pico com a prioridade de escolha das próximas ondas e Piccolo teve que ficar pegando as que sobravam mais no inside para tentar a classificação. No entanto, o bicampeão mundial de 2013 e 2015 na World Surf League e recordista de títulos sul-americanos conquistados em Huanchaco em 2011, 2014 e 2015, não conseguiu reverter a vantagem e foi eliminado junto com o também peruano Tamil Martino. Anderson da Silva ainda surfou outra onda no critério excelente dos juízes, para aumentar o maior placar do campeonato para 17,00 pontos, superando os 16,40 da estreia de Piccolo Clemente na primeira fase.

Ao contrário do peruano, o atual campeão mundial Phil Rajzman confirmou o favoritismo vencendo as duas baterias que disputou na sexta-feira. Como é o cabeça de chave número 1 do Huanchaco Repalsa Longboard Pro, o carioca foi escalado para abrir o campeonato e o local de Huanchaco, Ronie Ucañan, passou junto com ele. Phil depois participou da primeira batalha por vagas para as quartas de final e ganhou de novo, com Wenderson Biludo confirmando uma dobradinha brasileira sobre os irmãos argentinos, Daniel e Surfiel Gil.

Phil Rajzman - Huanchaco Repalsa Longboard Pro Phil Rajzman WSL / Renato Moreno

"Essa minha segunda bateria foi mais complicada, porque as ondas não estavam tão frequentes como pela manhã, mas estou feliz por continuar na busca pelo título sul-americano, que ainda não tenho na minha carreira", disse Phil Rajzman. "Eu achei uma onda no início, era pequena, mas me deu quase 6 pontos (nota 5,25), aí tive que correr pela praia pra voltar ao pico porque a correnteza às vezes dificulta mais no desgaste físico. Então, consegui pegar outra onda melhor para ganhar 7,25 que valeu a vitória. Competição é isso mesmo, tem que ter sorte e estar bem fisicamente para aproveitar o máximo das ondas".

Na segunda classificatória para as quartas de final, o local de Huanchaco, Ronie Ucañan, bateu o recorde de nota da primeira fase com o 8,65 que recebeu na segunda onda que surfou na bateria. Com ela, liderou toda a disputa e ainda tirou um 7,40 no final para vencer por 16,05 pontos. Na briga pela outra vaga, o brasileiro Jefson Silva impediu uma dobradinha peruana de dois competidores de Huanchaco, superando William Saldaña Diaz por uma pequena diferença de 12,70 a 12,40 pontos. O equatoriano Villao Isidro ficou em último com 7,40.

Anthonny Flores - Huanchaco Repalsa Longboard Pro Anthonny Flores WSL / Renato Moreno

"Eu entrei confiante na bateria, com toda a energia das pessoas de Huanchaco que vieram aqui me apoiar, meus primos, minha família, irmãos, então já entrei para arrebentar no mar", disse Ronie Ucañan. "Nas outras etapas que participei aqui, não consegui bons resultados, mas agora estou bem mais focado e confiante e essa é a primeira vez que passo para as quartas de final. Eu estou conseguindo fazer bem o pico da prancha e só tenho que agradecer a todos que estão me apoiando".

Ronie Ucañan vai agora enfrentar o brasileiro Wenderson Biludo na segunda quarta de final do Huanchaco Repalsa Longboard Pro neste sábado. A disputa por vagas nas semifinais vai começar com um duelo verde-amarelo entre o bicampeão mundial Phil Rajzman e Jefson Silva. Na terceira bateria, o confronto será entre dois representantes do Peru que moram em Huanchaco, Anderson da Silva e Joel Ucañan. Já a batalha pelas últimas vagas nas semifinais será entre o uruguaio Julian Schweizer e o brasileiro Jeferson Silva, que mais uma vez derrotou Piccolo Clemente na sexta-feira em Huanchaco, como quando foi campeão sul-americano da WSL South America em 2012.

Motorola apresenta Huanchaco Repalsa Longboard Pro - Copa Gerdau SiderPeru Pacasmayo - é organizado pelo Clube Deportivo Olas Norte com patrocínio da Caja Trujillo e Cerveja Corona e a decisão dos títulos sul-americanos da WSL South America será transmitida ao vivo

×
×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it