NewsEDP Billabong Pro Cascais

Três brasileiros já estão nas oitavas do QS 10000 de Portugal

A cearense Silvana Lima perdeu a segunda chance de classificação para as quartas de final na sexta-feira em Portugal e terminou em nono lugar no Cascais Women´s Pro. Já no QS 10000 EDP Billabong Pro, sete brasileiros seguem na disputa pelo quinto título consecutivo em etapas do WSL Qualifying Series. Três já passaram para as oitavas de final, Jadson André e Italo Ferreira numa dobradinha potiguar no último confronto do dia e o paulista Deivid Silva. Os outros ainda vão disputar vagas nas baterias restantes da quarta fase que ficaram para abrir o sábado em Cascais, entre eles o líder do ranking, Jessé Mendes.

Jesse Mendes (BRA) placed 1st in Heat 10 of Round Three at EDP BIllabong Pro Cascais 2017 in Cascais, Portugal Jesse Mendes WSL / WSL/POULLENOT

Jessé ganhou a segunda bateria a entrar no mar na sexta-feira de ondas de 3-4 pés na Praia do Guincho, mas o também paulista Caio Ibelli acabou eliminado nessa, pelo norte-americano Nat Young que está na briga direta por um lugar na lista dos dez indicados pelo ranking do QS para a elite dos top-34 da World Surf League. O catarinense Alejo Muniz também se aproximou da zona de classificação para o CT 2018, ao passar na disputa seguinte tirando um concorrente direto que está no G-10, o sul-africano Michael February. A bateria foi vencida pelo australiano Ryan Callinan e Alejo teve que brigar pela segunda vaga com Miguel Pupo. E no confronto que fechou a terceira fase, o jovem Mateus Herdy também se despediu da competição.

A batalha por vagas nas oitavas de final do QS 10000 de Portugal começou em seguida, com o paulista Deivid Silva despachando o norte-americano Cam Richards para avançar junto com o australiano Stu Kennedy na primeira bateria. Na segunda, o brasileiro que estava mais perto de entrar no G-10, Alex Ribeiro, foi barrado por dois tops do CT, o francês Joan Duru e o americano Kanoa Igarashi. Mas, para fechar bem a sexta-feira, os potiguares Jadson André e Italo Ferreira fizeram uma dobradinha brasileira sobre o australiano Kalani Ball e já estão escalados na primeira rodada de duelos homem a homem na Praia do Guincho.

Deivid Silva (BRA) finished second during the Round Four  Heat 1 at EDP BILLABONG PRO CASCAIS 2017 in Cascais, Portugal Deivid Silva (BRA) WSL / WSL/MASUREL

O primeiro a disputar classificação para as quartas de final do EDP Billabong Pro Cascais será o paulista Deivid Silva, que vem embalado pelo bicampeonato conquistado no QS 1500 Anfaplace Pro Casablanca em Marrocos na semana passada. Ele vai enfrentar um dos cinco tops da elite que já estão nas oitavas de final, o francês Joan Duru, na segunda bateria. A terceira será entre Italo Ferreira e o havaiano Keanu Asing e na seguinte entra Jadson André com Wade Carmichael. O australiano já entrou no G-10, tirando o francês Jorgann Couzinet da lista atualizada com os resultados da sexta-feira em Portugal.

VAGAS NO G-10 - Com a passagem para as oitavas de final, Carmichael ultrapassou também o brasileiro Willian Cardoso que está em nono no ranking e o norte-americano Griffin Colapinto, que defende a última posição. Willian e outro catarinense, Tomas Hermes, não competiram na sexta-feira, pois suas baterias pela quarta fase ficaram para abrir o sábado em Cascais. Tomas é o quinto no G-10 e vai encarar dois tops do CT, o português Frederico Morais e o australiano Ethan Ewing. Willian entra na segunda do dia com o italiano Leonardo Fioravanti também da elite deste ano e o francês Maxime Huscenot.

Alejo Muniz (BRA)  placed 2nd in Heat 11 of Round Three at EDP BIllabong Pro Cascais 2017 in Cascais, Portugal Alejo Muniz WSL / WSL/POULLENOT

No confronto seguinte, o novo reforço do Brasil no CT 2018, Jessé Mendes, enfrenta o havaiano Ezekiel Lau e o australiano Ryan Callinan. E a disputa pelas duas últimas vagas para as oitavas de final será entre três concorrentes diretos por vagas no G-10, com Griffin Colapinto podendo já perder o último lugar na lista para o também norte-americano Nat Young. Isso se ele não passar essa bateria completada pelo brasileiro Alejo Muniz, que ainda precisa chegar nas semifinais para ultrapassa-lo no ranking.

LIDERANÇA NO CT - Na oitava das dez etapas do World Surf League Women´s Championship Tour, ninguém mais ameaça a liderança da australiana Sally Fitzgibbons em Portugal. Na sexta-feira, caiu a última adversária que ainda poderia lhe tirar a lycra amarela do Jeep WSL Leader no Cascais Women´s Pro. A vice-líder do ranking, Courtney Conlogue, perdeu o duelo norte-americano com Sage Erickson pela última vaga para as quartas de final. Com a vitória, Sage já tirou a quarta posição no ranking da hexacampeã mundial Stephanie Gilmore.

Silvana Lima of Brazil finishes equal 9th in the 2017 Cascais Women's Pro after placing second to Lakey Peterson of the USA in Heat 1 of Round Four at Cascais, Portugal. Silvana Lima WSL / Damien Poullenot

A sexta-feira do Cascais Women´s Pro começou com Silvana Lima não achando boas ondas como no dia anterior, para poder mostrar toda a potência do seu surfe. A cearense até arriscou os aéreos, mas sem sucesso para impedir a vitória da norte-americana Lakey Peterson, que avançou para as quartas de final. Silvana ficou em nono lugar em Portugal e subiu da 13.a para a 12.a posição no ranking que garante as dez primeiras na elite do CT 2018. Mas, sua permanência já está confirmada pela liderança no WSL Qualifying Series, que indica seis surfistas para completar o grupo que disputa o título mundial da World Surf League.

×
World Surf League
Official App
Free – Google Play
Get it