WSL / Kelly Cestari
NewsTahiti Pro Teahupo'o

Yago Dora iguala recorde de Filipe Toledo no Tahiti Pro

Mais quatro brasileiros venceram suas primeiras baterias no Tahiti Pro Teahupoo e nove v√£o disputar a terceira fase da s√©tima etapa do World Surf League Championship Tour, que abre a segunda metade da corrida pelo t√≠tulo mundial da temporada. Filipe Toledo √© o n√ļmero 1 do Jeep Leaderboard e um dos seus recordes do primeiro dia foi igualado na segunda-feira por outro brasileiro, Yago Dora. O mais jovem integrante da elite usou os a√©reos para ganhar nota 8,5 na vit√≥ria sobre o tamb√©m catarinense Tomas Hermes que fechou a repescagem. Antes, o cearense Michael Rodrigues, o paulista Jess√© Mendes e o pernambucano Ian Gouveia, j√° haviam aproveitado a segunda chance de classifica√ß√£o para a terceira fase.

Ian Gouveia (BRA) advanced to Round 3 of the Tahiti Pro 2018 after winning Heat 5 of Round 2 at Teahupoo, French Polynesia Ian Gouveia WSL / Damien Poullenot

S√£o tantos que novos duelos verde-amarelos acontecer√£o na segunda rodada eliminat√≥ria da etapa taitiana. Campe√£o nos tubos de Teahupoo em 2014, vice-campe√£o em 2015 e 2017 e semifinalista em 2016, Gabriel Medina ter√° um confronto paulista com Wiggolly Dantas na s√©tima bateria. E a √ļltima vaga para a rodada classificat√≥ria para as quartas de final ser√° disputada pelo potiguar Italo Ferreira e Ian Gouveia, que conquistou a primeira vit√≥ria brasileira na segunda-feira. Medina est√° em terceiro no ranking e Italo em quarto. Ambos podem tirar a vice-lideran√ßa do australiano Julian Wilson no Taiti.

Os dois ficaram entre os melhores do domingo de ondas maiores do que na segunda-feira, com suas marcas só sendo batidas pelo recordista absoluto do campeonato, Filipe Toledo, com nota 8,5 e ainda imbatíveis 15,50 pontos. Quem chegou mais perto disso no segundo dia foi Yago Dora, que igualou a nota 8,5 numa onda iniciada com um aéreo muito alto e atingiu 14,57 pontos com seu surfe de manobras modernas e progressivas. Ele dominou todo o duelo catarinense com Tomas Hermes que fechou a repescagem.

Yago Dora na melhor do dia
0:58
O mais jovem integrante da elite usou os aéreos para ganhar nota 8,5 na vitória sobre o também catarinense Tomas Hermes.

"As condi√ß√Ķes (do mar) est√£o dif√≠ceis, mas voc√™ tem que estar preparado para se adaptar em qualquer tipo de onda", disse Yago Dora. "Todos n√≥s viemos para c√° querendo surfar grandes tubos, mas, mesmo sem tubos, √© uma onda de alta performance. Esse √© o meu primeiro ano no Tour, tem sido um pouco dif√≠cil para mim, ent√£o estou muito feliz em passar para a terceira fase aqui. Espero surfar alguns tubos na pr√≥xima vez".

A segunda-feira foi mais um dia de condi√ß√Ķes dif√≠ceis para competir, com poucas ondas boas entrando nas baterias nas s√©ries de 3-5 p√©s sem muitos tubos em Teahupoo. Ainda foi feito uma tentativa de iniciar a terceira fase √†s 13h30, por√©m as ondas n√£o melhoraram e a expectativa √© de que um novo swell s√≥ entre na quarta ou quinta-feira. Mas, tem chamada marcada para √†s 7h00 da ter√ßa-feira no Taiti, 14h00 no Brasil.

Michael Rodrigues (BRA) advanced to Round 3 of the Tahiti Pro 2018 after winning Heat 8 of Round 2 at Teahupoo, French Polynesia Michael Rodrigues WSL / Damien Poullenot

REPESCAGEM - O paulista Miguel Pupo disputou a primeira bateria da segunda-feira e perdeu muito tempo esperando por uma onda boa que não apareceu, sendo eliminado pelo australiano Mikey Wright por 10,83 a 8,33 pontos. No duelo seguinte, o pernambucano Ian Gouveia surfou um belo tubo nota 7,00 para despachar o americano Griffin Colapinto por 12,27 a 11,06. Os tubos iam ficando cada vez mais raros e três baterias depois, o cearense Michael Rodrigues ganhou por 12,90 a 11,37 um confronto de manobras com o havaiano Keanu Asing.

Foi também com batidas e rasgadas que o paulista Jessé Mendes eliminou outro havaiano, mas teve que batalhar até o minuto final para superar Sebastian Zietz por 10,03 a 9,70 pontos. E mais dois estreantes na "seleção brasileira" do CT este ano fecharam a repescagem com o show de Yago Dora contra Tomas Hermes na bateria catarinense em plena bancada mais perigosa do Circuito Mundial da World Surf League.

Jesse Mendes (BRA) advances to Round 3 of the 2018 Tahiti Pro Teahupo'o after winning Heat 11 of Round 2 at Teahupo'o. Jesse Mendes WSL / Kelly Cestari

TERCEIRA FASE - Os novatos serão os primeiros a competir na terceira fase. Michael Rodrigues está na segunda bateria com o havaiano Ezekiel Lau e Jessé Mendes entra na terceira com o australiano Wade Carmichael, melhor estreante da temporada em sexto lugar no ranking. Ainda na chave de cima do Tahiti Pro Teahupoo, que vai apontar o primeiro finalista, tem o campeão mundial Adriano de Souza com o japonês Kanoa Igarashi na quinta bateria e Filipe Toledo com a lycra amarela do Jeep Leaderboard na sexta, contra o taitiano Tikanui Smith.

Os outros cinco brasileiros est√£o na chave de baixo, come√ßando pelo primeiro confronto brasileiro da terceira fase na s√©tima bateria, do n√ļmero 3 do ranking, Gabriel Medina, com o tamb√©m paulista Wiggolly Dantas, que est√° substituindo um dos tr√™s tops contundidos nesta etapa. Depois tem o catarinense Yago Dora contra o australiano Mikey Wright na nona bateria e Italo Ferreira e Ian Gouveia disputando a √ļltima vaga para a rodada classificat√≥ria para as quartas de final do Tahiti Pro Teahupoo.

scenic of the Tahiti Pro 2018 , Teahupoo , French Polynesia Tahiti Pro 2018 , Teahupoo , French Polynesia WSL / Damien Poullenot
World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download