NewsO'Neill Pro Junior presentado por PetroperuSamuel Pupo

Samuel Pupo e Sol Aguirre vencem o O´Neill Pro Junior no Peru

O paulista Samuel Pupo é o novo campeão sul-americano Pro Junior da WSL South America, na categoria para surfistas com até 18 anos de idade. A decisão do título foi neste domingo contra o peruano Jhonny Guerrero, na final do O´Neill Pro Junior apresentado pela Petroperu nas esquerdas perfeitas de Lobitos, no Peru. Os dois, o brasileiro Eduardo Motta e o peruano Raul Dañino, que perderam nas semifinais, vão formar o time sul-americano no Mundial Pro Junior da World Surf League na primeira semana de dezembro na Ilha Taiwan. No feminino, a atual campeã sul-americana Sol Aguirre ganhou a final peruana com Daniela Rosas. Mas, as meninas ainda terão uma etapa semana que vem no Brasil para definir o título de 2018 e as duas classificadas para o Mundial, no São Chico ECO Festival em São Francisco do Sul (SC).

Sol Aguirre and Samuel Pupo - O'Neill Pro Junior pres. por Petroperu Sol Aguirre and Samuel Pupo WSL / Luis Patiño - Media Pro

Samuel Pupo se destacou no domingo decisivo do O´Neill Pro Junior desde a primeira bateria do dia, quando registrou novos recordes massacrando uma longa esquerda que valeu nota 9,80. Ele ainda tirou 8,25 na seguinte para atingir imbatíveis 18,05 pontos de 20 possíveis. Depois, confirmou a primeira vaga no Mundial Pro Junior com outra nota excelente - 8,75 - no duelo brasileiro com Lucas Vicente que abriu as quartas de final. Nas semifinais, começou forte com nota 9,5 na primeira onda. O também paulista Eduardo Motta respondeu com 9,00 e na última onda, Pupo conseguiu um 6,80 para vencer por 16,30 a 16,00 pontos.

A outra semifinal foi entre os dois peruanos que também se classificaram para o Mundial Pro Junior da WSL. Jhonny Guerrero pegou as melhores ondas da bateria para vencer Raul Dañino por 15,35 a 10,85 pontos. A decisão do título foi mais acirrada e o peruano largou na frente com nota 7,00. Pupo falhou na primeira tentativa, mas na segunda entrou na briga com 6,50. Guerrero respondeu com 6,35 e o brasileiro só assumiu a ponta quando conseguiu notas 6,80 e 7,90 em duas ondas seguidas. Depois, ainda trocou o 6,80 pelo 6,95 da última onda, para festejar o título de campeão sul-americano com um placar de 14,85 a 13,35 pontos.

Samuel Pupo - O'Neill Pro Junior pres. por Petroperu Samuel Pupo WSL / Luis Patiño - Media Pro

Os dois peruanos impediram que o time sul-americano ficasse 100% brasileiro, vencendo as duas últimas baterias das quartas de final. O primeiro a garantir sua vaga foi o vice-campeão do O´Neill Pro Junior, Jhonny Guerrero. Ele começou muito bem a bateria com Diego Aguiar com nota 9,5 e dominou todo o confronto, encerrado em 14,85 a 10,00 pontos. Já Raul Dañino só conseguiu derrotar Daniel Templar com o 7,65 da sua última onda. Com ela, ele virou o placar para 12,40 a 11,85 pontos. Com as derrotas, os dois brasileiros terminaram em quinto lugar, empatados com Lucas Vicente e o peruano Gabriel Vargas.

FINAL PERUANA - Na categoria feminina, Sol Aguirre e Daniela Rosas deixaram as brasileiras nas semifinais, para fazer uma decisão peruana em casa no O´Neill Pro Junior. A atual campeã sul-americana da WSL South America, Sol Aguirre, já era a melhor surfista nas ondas de Lobitos desde o sábado. No domingo, fez novos recordes logo em sua primeira bateria. Com notas 8,75 e 8,00, derrotou a argentina Coco Cianciarulo por 16,75 a 7,85 na abertura das quartas de final.

A semifinal foi mais fraca de ondas, mas Sol Aguirre não desperdiçou as duas chances que teve e derrotou a brasileira Maju Freitas por 11,25 a 6,40 pontos. Na outra chave, Daniela Rosas também passou bem por duas brasileiras. Primeiro, bateu Julia Camargo por 14,50 a 9,40 e depois impediu que Taina Hinckel chegasse em sua terceira final consecutiva no Sul-americano Pro Junior. A catarinense só surfou uma onda boa que valeu 7,75, nota que a peruana já havia recebido e ainda somou um 6,25 para vencer por 14,00 a 10,00 pontos.

Sol Aguirre - O'Neill Pro Junior pres. por Petroperu Sol Aguirre WSL / Luis Patiño - Media Pro

Na grande final, Sol Aguirre assumiu o controle da bateria desde o início, principalmente depois de surfar outra onda no critério excelente dos juízes, nota 8,25. Daniela Rosas não conseguiu mais superar a defensora do título sul-americano, que sacramentou a vitória com nota 7,40 na última onda. Com ela, fechou o placar em 15,65 a 12,55 pontos e festejou em casa, junto com a família e amigos, o título de campeã do O´Neill Pro Junior.

Com a vitória, Sol Aguirre larga na frente na busca pelo bicampeonato sul-americano, que será decidido semana que vem no São Chico ECO Festival, evento exclusivamente feminino em São Francisco do Sul, Santa Catarina. O ranking da WSL South America vai computar os resultados dos dois eventos e a primeira colocada será consagrada campeã sul-americana Pro Junior de 2018. O segundo lugar também é importante, pois vale vaga para disputar o título mundial no World Surf League Junior Championship em dezembro na Ilha Taiwan.

O O´Neill Pro Junior apresentado pela PETROPERU e IMACO, contou com o apoio da Cedro, da Prefeitura Municipal de Lobitos e da Fundação Planeta Azul, além da Universidade de Piura, Mapfre, Oeschle, Don Italo, Barra Maretazo, Oltursa, La Panka, D´Marco, Yolo, Lobitos Lodge e como parceiros de mídia o El Comercio, Duke, Media Pro Publicidad y Marketing, Perú Deportes, Publimetro e JEEP como veículo oficial da World Surf League.

World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download