WSL / Marcio David
NewsOi Pro Junior Series - SC

Líderes do ranking perdem no primeiro dia do Oi Pro Junior Series de Floripa que acaba neste domingo

Muitas surpresas principalmente na categoria masculina, marcaram o primeiro dia da terceira etapa do Oi Pro Junior Series, na Praia da Joaquina, em Florianópolis, Santa Catarina. O vice-líder do ranking sul-americano da WSL Latin America, Daniel Adisaka, perdeu em sua estreia no segundo confronto do dia e o líder, Daniel Templar, caiu na segunda fase. Na disputa seguinte, o número 3, Mateus Sena, se classificou na bateria vencida por Vasco Wallace e já assumiu o segundo lugar, mas pode até pegar a liderança neste domingo. Seu principal concorrente nesta briga é o catarinense Lucas Vicente, quarto colocado. Já no feminino, a peruana Sol Aguirre e a carioca Julia Duarte terão um confronto direto pela segunda vaga para o Mundial Pro Junior da World Surf League, no último dia do Oi Pro Junior Series na Ilha de Santa Catarina.

Mateus Sena - Oi Pro Junior Series Mateus Sena WSL / Marcio David

"O mar estava difícil, dei uma boiada no começo e fiquei um pouco nervoso, porque vi o líder do ranking perder antes de mim, então estou amarradão com a classificação", disse Mateus Sena. "Eu já sei que passei para a vice-liderança do ranking e agora dá aquela pressãozinha, mas isso só me motiva e eu quero usar essa pressão a meu favor. Amanhã é o dia das finais e eu quero ganhar esse campeonato, porque eu nunca venci aqui na ilha, então vou com tudo. Tem altas ondinhas, do jeito que eu gosto, a prancha tá boa e tudo está correndo a meu favor. Caíram alguns surfistas do topo do ranking, só que tem outros muito bons na competição, mas estou focado, tá dando tudo certo pra mim e tomara que amanhã continue assim".

O potiguar Mateus Sena venceu a terceira etapa do WSL Latin America Pro Junior Tour no Ceará e agora tem a possibilidade de assumir a dianteira na corrida pelo título sul-americano da categoria para surfistas com até 18 anos de idade. Ele disputou o penúltimo confronto do sábado na Praia da Joaquina e começou bem, mas Vasco Wallace achou boas ondas depois e acertou as manobras para passar à frente. Mesmo assim, Mateus avançou para enfrentar o paranaense Kainan Meira e os catarinenses Guilherme Marques e Hedieferson Junior, na abertura da terceira fase do Oi Pro Junior Series de Florianópolis no domingo.

Hedieferson Junior - Oi Pro Junior Series Hedieferson Junior WSL / Marcio David

Kainan Meira ganhou a bateria que eliminou o líder do ranking, Daniel Templar. O surfista de Saquarema já tinha passado em segundo lugar no primeiro confronto do dia, vencido por Diego Aguiar. E também não conseguiu encaixar o seu surfe nas ondas da Joaquina em sua segunda participação no sábado. O peruano Raul Rios, que fez parte do time sul-americano no Mundial Pro Junior do ano passado, largou na frente e só no final foi ultrapassado pelo paranaense Kainan Meira. O peruano se classificou em segundo lugar, com Daniel Templar terminando em terceiro e na 17.a posição do Oi Pro Junior Series de Floripa.

"Estou muito feliz por passar essa bateria em primeiro lugar", disse Kainan Meira. "As condições do mar estão bem difíceis, mas Graças a Deus eu consegui pegar boas ondinhas pra fazer as notas que eu precisava. Estou muito feliz por ter tirado o líder do ranking. Isso me dá mais confiança para o restante do campeonato e vou vir com tudo amanhã, porque tem muita coisa pela frente, para acontecer ainda".

Lucas Vicente - Oi Pro Junior Series Lucas Vicente WSL / Marcio David

CATARINENSES NA BRIGA - Dois catarinenses também podem se beneficiar do tropeço dos líderes para entrarem na briga direta pelas três vagas para o Mundial Pro Junior da World Surf League, marcado para a última semana de novembro na Ilha Taiwan. Não só pelas vagas, como pelo título sul-americano também. Lucas Vicente é o quarto do ranking e Leo Casal é o sexto. Os dois são crias do trabalho da Associação de Surf da Joaquina e passaram suas primeiras baterias no Oi Pro Junior Series de Santa Catarina. Eles ainda vão disputar a segunda fase, pois estão nos confrontos que ficaram para abrir o domingo decisivo na Praia da Joaquina.

A bateria do Lucas Vicente começa as 8h00, contra Kauê Germano, Sergio Luan e Gustavo Sousa. Lucas estreou com vitória no sábado, na bateria que o quinto do ranking foi eliminado. O paulista Eduardo Motta vinha embalado pelo título conquistado no Oi Pro Junior Series da Bahia em Salvador e estava avançando em segundo lugar, porém, no último minuto, João Lucas Bessy surfou bem uma onda para superar sua pontuação e lhe tirar a classificação.

Lucas Vicente - Oi Pro Junior Series Lucas Vicente WSL / Marcio David

"Eu surfo aqui praticamente todo dia, então sei bem o que a onda pode fazer, onde eu tenho que ir e essa é uma vantagem que eu tenho por estar competindo em casa", disse Lucas Vicente. "A bateria foi difícil, porque começou meio lenta e eu não consegui pegar onda na primeira série que entrou. Mas, tem bastante ondas e eu fiquei calmo, esperei vir e quando veio, só fiz o que venho treinando. Tinha o Dudu (Eduardo Motta) na bateria, que está em quinto no ranking e eu em quarto, então já sabia que essa seria uma bateria bem importante e estou muito feliz que deu tudo certo pra mim".

Já o número 6 do ranking sul-americano Pro Junior da WSL Latin America, Leo Casal, passou sua primeira bateria em segundo lugar, com outro catarinense em primeiro, Uriel Sposaro. Leo foi o campeão da única etapa realizada fora do Brasil, o Héroes de Mayo Iquique Pro no Chile, ganhando uma final catarinense contra o amigo Lucas Vicente. Ele vai disputar a quarta bateria do domingo, fechando a segunda fase com Heitor Mueller, Rodrigo Saldanha e Felipe Alves. Se Leo Casal passar essa, já tira o quinto lugar de Eduardo Motta e, se Lucas Vicente também avançar, ultrapassa Daniel Adisaka na terceira posição do ranking.

Pamella Mel - Oi Pro Junior Series Pamella Mel WSL / Marcio David

CONFRONTO DIRETO NO FEMININO - As meninas começaram a estrear no Oi Pro Junior Series de Santa Catarina, depois das dezesseis baterias da primeira fase masculina. Separadas por apenas 56 pontos, as duas principais concorrentes pela segunda vaga para o Mundial Pro Junior da World Surf League, terão um ou dois confrontos diretos neste domingo. Uma vaga já está praticamente garantida pela líder disparada do ranking, Tainá Hinckel. A catarinense ganhou três das quatro etapas já disputadas e não compete em Florianópolis por estar no Japão, representando o Brasil na seletiva para as Olimpíadas de Tóquio.

A vice-líder, Sol Aguirre, foi a primeira a estrear e apresentou o melhor surfe nas ondas da Praia da Joaquina no sábado. A peruana ganhou 7,25 dos juízes, a maior nota do dia até ali, incluindo as recebidas por todos os surfistas que competiram na categoria masculina. Com ela, garantiu a vitória e a brasileira Pamella Mel impediu uma dobradinha peruana, derrotando a outra Luana Chuman na primeira bateria feminina do sábado. A número 3 do ranking, Julia Duarte, se classificou na disputa seguinte e as duas vão se enfrentar no domingo.

Sol Aguirre - Oi Pro Junior Series Sol Aguirre WSL / Marcio David

"Estou superfeliz, porque o mar está muito bom e eu consegui encontrar boas ondas, para surfar com bastante confiança no meu frontside. Agora é me preparar para amanhã e vou dar tudo de mim na próxima bateria", disse Sol Aguirre, que falou sobre enfrentar uma concorrente direta por vaga no Mundial Pro Junior. "A Julia (Duarte) é uma boa amiga minha, ela está arrebentando, surfando superbem, mas na hora do campeonato, não há amigas dentro d´água. Eu estou superfocada em ganhar esse evento, porque quero me classificar para o Mundial (Pro Junior da WSL)".

A carioca Julia Duarte não conseguiu achar boas ondas para repetir as boas atuações que a levaram para duas finais seguidas no WSL Latin America Pro Junior Tour, no Pena Little Monster no Ceará e no Oi Pro Junior Series da Bahia. As duas foram vencidas pela catarinense Tainá Hinckel, mas Julia entrou na briga direta por uma vaga no Mundial. Ela passou sua bateria no sufoco, com a onda que surfou no último minuto, para superar a catarinense Isabelle Nalu por 7,30 a 7,15, na vitória da argentina Coco Cianciarulo por 8,85 pontos.

Julia Duarte - Oi Pro Junior Series Julia Duarte WSL / Marcio David

No domingo, Julia vai disputar as duas primeiras vagas para as semifinais com a própria Coco Cianciarulo, a catarinense Pamella Mel e a peruana bicampeã sul-americana Pro Junior de 2017 e 2018, Sol Aguirre. As duas melhores avançam para se enfrentar no duelo que irá definir a primeira finalista do Oi Pro Junior Series de Florianópolis, ou seja, pode ser confronto direto entre Sol e Julia pela vice-liderança no ranking e a segunda vaga para o Mundial Pro Junior.

"Eu, infelizmente, não consegui fazer boas notas e vou ver o que eu errei nos vídeos, porque eu quero melhorar na próxima", disse Julia Duarte, um pouco chateada com sua atuação, pois foi uma das primeiras a chegar na Praia da Joaquina para treinar desde domingo passado. "Eu quero muito ganhar esse campeonato, porque eu quero essa vaga para ir pro Mundial (Pro Junior) junto com a Tainá (Hinckel), então eu vou fazer de tudo para melhorar e fazer boas baterias amanhã (domingo)".

Kalea Gervasi - Oi Pro Junior Series Kalea Gervasi WSL / Marcio David

A outra batalha por duas vagas nas semifinais femininas da terceira etapa do Oi Pro Junior Series, será entre as surfistas que se classificaram na segunda metade da primeira fase no sábado. A peruana Kalea Gervasi ganhou a terceira bateria, com a brasileira Isabela Saldanha passando em segundo. As duas vão enfrentar as brasileiras Maju Freitas e Laura Raupp, que barraram a peruana Alessia Moro e a chilena Dominique Charrier no último confronto das meninas na primeira fase. O sábado prosseguiu com as quatro primeiras baterias da segunda masculina fechando o primeiro dia em Florianópolis.

IGUALDADE NA PREMIAÇÃO - Todas as quatro etapas do Oi Pro Junior Series estão sendo realizadas com o princípio da igualdade na premiação em dinheiro para homens e mulheres, incentivada pela Liga Mundial de Surf. As vitórias valem o mesmo prêmio de 1.200 dólares, tanto na categoria masculina, como na feminina. As meninas que passaram pela primeira fase, já recebem a premiação mínima de 200 dólares, enquanto na categoria masculina eles terão que passar três baterias para chegar na fase classificatória para as semifinais, quando começa a ser distribuída a premiação em dinheiro nas etapas do Pro Junior.

Praia da Joaquina - Oi Pro Junior Series Praia da Joaquina WSL / Marcio David

AÇÃO AMBIENTAL - Neste fim de semana, também serão promovidas algumas ações de preservação ambiental no Oi Pro Junior Series, seguindo o projeto "PURE" da World Surf League, que visa deixar os locais dos eventos melhores do que antes dos campeonatos. Em uma parceria com o Ecosurf, "Por menos lixo em nossas praias", está programado um mutirão de limpeza na Praia da Joaquina nos dois dias, às 15h00 do sábado e às 10h00 do domingo. Todos os resíduos coletados nestas ações, terão um descarte sustentável, correto e certificado, ou seja, ganharão sobrevida e não irá nada para aterros sanitários.

O Oi Pro Junior Series é uma realização da World Surf League Latin America com patrocínio da Oi como naming rights e da Subway, com todas as quatro etapas contando com o portal Waves como parceiro de mídia e sendo transmitidas ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo www.waves.com.br. Esta terceira etapa em Santa Catarina também conta com o importante apoio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e Associação de Surf da Joaquina (ASJ).

Praia da Joaquina - Oi Pro Junior Series Praia da Joaquina WSL / Marcio David

A OI E O ESPORTE - A Oi acredita no potencial de transformação do esporte e patrocina grandes eventos esportivos como o Oi Rio Pro, Oi Pro Junior Series - voltado para a categoria de base do surfe - e Oi STU Open. Além de apoiar atletas de diferentes modalidades, como os surfistas Gabriel Medina, Italo Ferreira, Filipe Toledo, Silvana Lima, Adriano de Souza, Tatiana Weston-Webb, Davizinho, Tainá Hinckel e os skatistas Pedro Barros e Leticia Bufoni, a companhia acelera, em parceria com o Instituto Ekloos e apoio do Oi Futuro, cinco projetos de surfe na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, que são voltados para a população local. A Oi também patrocina a equipe de judô Oi Sogipa, no Rio Grande do Sul.

World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download