- WSL / Rodrigo Farias Moreno

Começou a contagem regressiva para a principal etapa do Chile no Circuito Mundial da World Surf League. A nona edição do Maui and Sons Arica Pro Tour será realizada entre os dias 29 de maio e 3 de junho na perigosa e respeitada onda de El Gringo, na Ex Isla Alacrán, em frente ao Morro de Arica. O evento terá status QS 3000 como no ano passado, quando o peruano Tomas Tudela venceu o Desafio de Arica no Chile, valendo 3.000 pontos para o ranking mundial do WSL Qualifying Series e 1.000 pontos para o sul-americano da WSL South America.

Tomas Tudela - Maui and Sons Arica Pro Tour Tomas Tudela - WSL / Rodrigo Farias Moreno

Entre os surfistas que já confirmaram participação no QS 3000 Maui and Sons Arica Pro Tour, alguns nomes se destacam, como o brasileiro Jadson André e a sensação australiana Jack Robinson. Jadson estava no grupo dos top-32 do World Surf League Championship Tour até o ano passado e vai competir pela primeira vez nos tubos de El Gringo. O potiguar já esteve na lista dos dez surfistas que se classificam para a elite pelo WSL Qualifying Series esse ano e no momento ocupa a 13.a posição no ranking.

O jovem australiano Jack Robinson, 20 anos, já participou do evento no ano passado e terminou em nono lugar, sendo barrado na rodada classificatória para as quartas de final. Ele é uma das apostas da Austrália para substituir o agora aposentado Mick Fanning num futuro próximo e já fez boas participações nos tubos de Banzai Pipeline, no Havaí. Tanto na etapa do QS 3000 Volcom Pipe Pro, como no Pipe Invitational, triagem para o Billabong Pipe Masters, onde já foi finalista competindo em tubos para a esquerda como os de El Gringo no Chile.

Tomas Tudela - Maui and Sons Arica Pro Tour Tomas Tudela - WSL / Rodrigo Farias Moreno

CHILENOS FICAM NA ESPERA - Neste ano, o Maui and Sons Arica Pro Tour será a única etapa do QS 3000 durante o período entre o final de maio e início de junho. Isso vai atrair muitos competidores que estão bem ranqueados no WSL Qualifying Series, dificultando uma maior participação de surfistas do Chile. A maioria não tem boas colocações no ranking para entrar no grupo dos que poderão competir, já que o limite é de 96 participantes.

Em 105.o lugar no ranking, Manuel Selman é o único que estaria nesta lista, enquanto Diego Medina (de Pichilemu), Ignacio Araya (Pichilemu), os irmãos Nicolás e Vicente Díaz (Antofagasta) e o atual bicampeão chileno, Nicolás Vargas (Pichilemu), ficariam nesta situação de incerteza, aguardando as vagas que sobrarem dos mais bem ranqueados na Liga Mundial de Surf.

Manuel Selman - Maui and Sons Arica Pro Tour Manuel Selman - WSL / Rodrigo Farias Moreno

Já Guillermo Satt, pentacampeão chileno e atualmente em 140.o lugar no ranking mundial, bem como Danilo Cerda, que no momento ocupa a terceira posição no ranking nacional, não terão problemas, pois entrarão no evento como convidados (wildcards) dos organizadores do Maui and Sons Arica Pro Tour.

MAIORIA ESTRANGEIRA - Os brasileiros, norte-americanos e havaianos, fizeram a maioria das inscrições que continuam abertas pelo sistema online da WSL South America no www.wslsouthamerica.com. Os peruanos também devem comparecer em grande número e já tem três vitórias nos tubos de El Gringo.

Alvaro Malpartida - Maui and Sons Arica Pro Tour Alvaro Malpartida - WSL / Pablo Jimenez

A primeira foi conquistada por Gabriel Villaran na estreia do evento em 2009, depois Alvaro Malpartida ganhou em 2013 e Tomas Tudela foi o campeão no ano passado. Surfistas de outros continentes também já garantiram suas participações, como da África do Sul, Portugal e a França de William Aliotti, campeão da edição de 2016.

O Maui and Sons Arica Pro Tour 2018 será transmitido ao vivo da onda mais perigosa do Pacífico Sul, El Gringo, pelo www.worldsurfleague.com e pelo www.mauiandsons.cl

Vitor Mendes - Maui and Sons Arica Pro Tour Vitor Mendes - WSL / Rodrigo Farias Moreno
World Surf League
Download it for free on the App store. Download it for free on Google Play.
Download
Download